A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

03/04/2016 07:56

Em Nome da Lei estreia em abril com expectativa de quem entrou em cena por aqui

Naiane Mesquita
Paolla Oliveira e Mateus Solano no Em Nome da Lei (Foto: Elis Regina)Paolla Oliveira e Mateus Solano no Em Nome da Lei (Foto: Elis Regina)

Com estreia marcada para o dia 21 de abril, o longa-metragem “Em Nome da Lei”, mostra a trajetória do juiz Victor (Mateus Solano) obstinado em desmantelar um sólido esquema de contrabando e tráfico de drogas chefiado por Gomez (Chico Diaz). Baseado na trajetória de vida do juiz federal de Mato Grosso do Sul, Odilon de Oliveira, o filme teve cenas rodadas em Dourados e por isso muita gente daqui participou da produção.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

A fotógrafa campo-grandense Elis Regina foi uma das escaladas pela produção do filme, sendo responsável pelo still, ou seja, as fotos que são tiradas em cena e utilizadas posteriormente na divulgação do filme. Outro ponto que a profissional também colaborou foi no making of em vídeo produzido para a equipe. “O making of em vídeo foi a primeira vez que eu tive a oportunidade de fazer e contei com a ajuda do Marcos Mendes, porque eu precisava fazer as fotos do still e do making of, que eram simultâneas muitas vezes”, afirma Elis.

Chico Diaz em fotografia de Elis (Foto: Elis Regina)Chico Diaz em fotografia de Elis (Foto: Elis Regina)

Elis relembra que foram cerca de 40 dias de filmagens em Dourados, com a presença de Mateus Solano, Chico Diaz e Paolla Oliveira. “Eu participei em 25 dias, alternados. Eles selecionaram as cenas mais importantes e que teriam a necessidade da still. Eu já trabalhei em outros filmes que foram gravados em Mato Grosso do Sul, mas o Em Nome da Lei foi um dos mais interessantes, pela generosidade do diretor, Sérgio Rezende”, acredita.

No currículo de Elis, há clássicos como Os Matadores, de Beto Brant,de 1997, Brava Gente Brasileira, de Lucia Murat, 2000 e Cabeça a Prêmio, de Marco Ricca, lançado em 2009. “Fui convidada também pelo Joel Pizzini para fazer o still de Olho Nu, no momento em que Ney Matogrosso participou das gravações em Bela Vista”, descreve.

Bastidores de Em Nome da Lei (Foto: Elis Regina)Bastidores de Em Nome da Lei (Foto: Elis Regina)

Com tanto trabalho envolvido para que um filme chegue aos cinemas, o resultado é sempre muito aguardado. “Minhas expectativas são as melhores, porque o filme é um comercial de qualidade e explora o cinema de gênero, que é algo que está começando a crescer no Brasil”, afirma o ator Filipi Silveira, 32 anos.

No longa, Filipi interpreta um doleiro, comparsa de Chico Diaz. “No filme eu interpreto um doleiro comparsa do chefe do crime da cidade de Fronteira, Gomez interpretado por Chico Diaz. Não posso muito falar sobre o filme ainda porque assinei um contrato, mas posso dizer que ele acaba sendo um link importante de investigação por toda a parte Policial e Judiciaria também do filme”, ressalta.

Filipi pontua que na época, o filme provocou uma movimentação da produção local, com a participação de uma equipe intensa nas filmagens. “Outra coisa positiva foi ter o privilégio de ter sido dirigido por Sergio Rezende, acredito que o filme comercialmente tem tudo para dar certo”, acredita.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.