A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

19/08/2015 11:20

Espetáculo "Tem Trem?" chega ao Armazém Cultural nesta sexta-feira

Paula Maciulevicius
A partida está marcada para 20h30 com o bilhete à R$ 10,00 antecipado, no Armazém Cultural. (Foto: Rapha Domingues)A partida está marcada para 20h30 com o bilhete à R$ 10,00 antecipado, no Armazém Cultural. (Foto: Rapha Domingues)

A saga da ferrovia em Campo Grande, no então Estado de Mato Grosso, é contada no espetáculo "Tem Trem?" do grupo Funk-se, nesta sexta-feira. A partida está marcada para 20h30 com o bilhete à R$ 10,00 antecipado, no Armazém Cultural. 

Veja Mais
Aos 46, Nuno não desiste da música mesmo ouvindo não ter idade para o sucesso
Mesmo a espera de recurso, desfile das escolas de samba acontece em fevereiro

Tem Trem é um espetáculo que investiga e promove uma relação da chegada da ferrovia em 1914 com a revolução industrial que assolava o mundo e as danças sociais urbanas, do início do século XX dos Estados Unidos. A apresentação também narra as memórias afetivas do diretor do grupo, Edson Clair, neto, sobrinho e filho de ferroviários.

O grupo Funk-se trabalha com a pesquisa das danças urbanas e, nesse trabalho, busca uma ligação das origens das danças sociais urbanas que se iniciaram na década de 20 e os novos panoramas surgidos com a ferrovia, ao mesmo tempo em que utiliza a música Trem do Pantanal de Geraldo Roca e Paulinho Simões, na interpretação de Jerry Espíndola, para levar o espectador a uma viagem emocional.

Criado em 1996, o Funk-se trabalha para criar uma estreita relação com o público, dançando em vários tipos de espaço e democratizando o acesso às manifestações artístico-culturais propostas pelo grupo. No currículo, o grupo tem a produção dos espetáculos "Ser Tão na Rua", de 2000, "Resumix", de 2001, "Pop", de 2003, "Preview", de 2004, "Abstrato/Boombox", de 2007, "(Na) Batida", de 2008, "Treze", de 2009 e "Frágil ou o Sentido da Ruptura", de 2010 e "Mosaico Urbano", de 2012.

Hoje o Funk-se concentra no Espaço FNK, na Rua 13 de Maio, nº 1575, um local de laboratório experimental onde as criações são produzidas e também se empenha no aperfeiçoamento dos interessados na qualificação nas diversas vertentes das street dances.

A compra de ingressos antecipada pode ser feita pelo telefone: 9113-4033. Na sexta-feira, uma sessão será destinada especialmente às escolas, às 15h, o agendamento também pode ser feito pelo mesmo telefone. A classificação é livre.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.