A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

07/08/2014 14:55

Festival terá 10 dias de espetáculos de dança e teatro, com grupos de 6 estados

Lado B
Espetáculo Viúva porém Honesta, do Grupo  Magiluth (PE). (Fotos: Divulgação)Espetáculo "Viúva porém Honesta", do Grupo Magiluth (PE). (Fotos: Divulgação)

A partir de amanhã, o projeto Aldeia Sesc Terena de Artes apresenta a produção de grupos de 6 estados brasileiros, com entrada franca. No Sesc Horto, a programação até 17 de agosto terá teatro, dança e oficinas, além da exposição “Folclore”, de Patrícia Helney.

Veja Mais
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais
Da droga à reabilitação, Zé Pretim sobe ao palco com banda e repertório afiado

Para os cursos, os valores são de R$15,00 para comerciários e dependentes de R$30,00 para usuários em geral.

Veja a programação divulgada pelo Sesc:

Gaiola de Moscas - Grupo Peleja (PE)"Gaiola de Moscas" - Grupo Peleja (PE)

Dia 8

Exposição Folclore, por Patrícia Helney - 8h às 22h

Teatro: "Gaiola de Moscas" - Grupo Peleja (PE) - 20h

Zuzé é um curioso comerciante, vendedor de cuspes que, para salvar os negócios, se torna vendedor de moscas. Sua mulher, cansada das ideias do marido, se encanta por um forasteiro vendedor de "pintadas" de batons. A encenação envolve o espectador num universo de precariedade e alegria, onde os personagens sobrevivem entre destroços e sonhos. Adaptado do conto homônimo do escritor moçambicano Mia Couto, Gaiola de Moscas é um espetáculo inspirado na brincadeira popular pernambucana do Cavalo Marinho.

Sargento Getúlio, Teatro Nu (BA)"Sargento Getúlio", Teatro Nu (BA)

Dia 9

Oficina: "Ateliê do Corpo - Dança e Criação", Grupo Peleja (PE) - 13h às 19h

Teatro:"Sargento Getúlio", Teatro Nu (BA) - 20h

Considerado pela crítica literária a obra prima de João Ubaldo Ribeiro, Sargento Getúlio foi escrito em 1971 e rendeu ao escritor baiano o Prêmio Jabuti como Autor Revelação, em 1972. Conta a trajetória de um sargento sergipano que tem a missão de transportar um inimigo político de seu chefe. A história é narrada pelo próprio sargento, que no caminho pelo sertão nordestino vive aventuras, dilemas e momentos de reflexão. Segundo o diretor e autor da versão teatral, Gil Vicente Tavares, a montagem preserva o texto original.

 

Cidade dos Outros, Cia. Pessoal do Teatro (MT)"Cidade dos Outros", Cia. Pessoal do Teatro (MT)

Dia 10

Debate: "Processos criativos em trânsito entre o singular e o coletivo", Grupo Peleja (PE) - 15h às 18h

Teatro: "Cidade dos Outros", Cia. Pessoal do Teatro (MT) - 20h

A peça usa no cenário um maquinaria para metaforizar as engrenagens da vida e suas dinâmicas. Na trama, dois personagens famintos se vêem amarrados por meio desta máquina. Juntos, fazem planos para gastar “milhões” em dinheiro assim que ganharem na loteria, o que fazem com frequência diária. As vidas de ambos se resumem em esperar e sonhar por dias melhores.

Uma Flor de Dama”, Coletivo Artístico as Travestidas (CE)"Uma Flor de Dama”, Coletivo Artístico as Travestidas (CE)

Dia 11

Oficina: "Dramaturgia da Cena", Cia. Pessoal do Teatro (MT) - 18h às 22h

Teatro: "Uma Flor de Dama”, Coletivo Artístico as Travestidas (CE) - 20h

A peça acompanha a vida de uma travesti, desde o momento em que ela entra no camarim e se prepara para fazer um show, até o momento em que vai às ruas prostituir-se. O público acompanha a vida dessa personagem fictícia, acrescida de fatos reais a partir de uma pesquisa de campo do ator e trazendo à cena questões como HIV, política, preconceito, e, especialmente, as escolhas que a vida nos oferece (ou das quais nos priva). A classificação é de 18 anos.

 

Navalha na Carne, Circo do Mato (MS)"Navalha na Carne", Circo do Mato (MS)

Dia 12

Oficina: "Dramaturgia da Cena", Cia. Pessoal do Teatro (MT) - 18h às 22h

Teatro: "Navalha na Carne", Circo do Mato (MS) - 20h

A personagem principal, Neusa Suely, é uma prostituta sem o menor amor próprio, que já tem idade avançada e vende seu corpo para sobreviver. Ela tem um caso com Wado, um homem que se relaciona com ela apenas por interesse em seu dinheiro. Machista, mal educado e manipulador, ele engana a mulher que mesmo sabendo que é enganada, continua em seu jogo. Aparece também Veludo, um gay que rouba o dinheiro de Wado criando uma enorme confusão. Foi censurada e só pôde ser encenada 13 anos depois de ser escrita é considerada a obra-prima de Plínio Marcos.

Frágil ou o Sentido da Ruptura, Grupo Funk-se (MS)"Frágil ou o Sentido da Ruptura", Grupo Funk-se (MS)

Dia 13

Oficina: "Confecção e Criação de Personagens”, Grupo Vilavox (BA) - 13h às 19h

Dança: "Frágil ou o Sentido da Ruptura", Grupo Funk-se (MS) - 20h

A vida dos jovens índios guarani-kaiowa, as dificuldades, a perda do território, a ruptura entre as gerações, a consequente quebra de valores e modos de vida, será retratada com hip-hop do grupo de Campo Grande.

 

“O Segredo da Arca de Trancoso”, Grupo Vilavox (BA)“O Segredo da Arca de Trancoso”, Grupo Vilavox (BA)

Dia 14

Café Literário: Henrique Medeiros - 19h30

Teatro: “O Segredo da Arca de Trancoso”, Grupo Vilavox (BA) - 19h30

Inspirado no universo dos contos orais brasileiros, o espetáculo utiliza técnicas de pernas de pau, máscara e músicas originais para contar a história de um menino encarregado de levar uma arca de madeira até um local muito distante e no percurso encontra diversas figuras fantásticas, vivenciando grandes aventuras. 

 

“O Bote da Loba”, Mercado Cênico (MS)“O Bote da Loba”, Mercado Cênico (MS)

Dia 15

Oficina: "Intervenção Urbana", Cia. Desvio - 8h às 12h e 14h às 18h

Teatro: “O Bote da Loba”, Mercado Cênico (MS) - 20h

A peça traz duas personagens: Veriska, uma cartomante, e Laura, casada. Laura sente-se insatisfeita com a vida, já procurou ajuda em vários médicos e em tantos lugares, porém sem nunca encontrar a solução para o seu problema. Assim, decide procurar Veriska para desabafar todas as suas angústias com o intuito de ser “curada”, a cartomante propõe a libertação.

Festival terá 10 dias de espetáculos de dança e teatro, com grupos de 6 estados

Dia 16

Teatro: "Cegos", Cia. Desvio Coletivo (SP) - 12h

Na intervenção “Cegos” dezenas de homens e mulheres, em trajes sociais, cobertos de argila e de olhos vendados, caminham lentamente, interferindo poeticamente no fluxo cotidiano da cidade. É uma obra aberta a diferentes leituras: a redução da nossa existência à função produtiva e ao consumo, o excesso de trabalho, o aprisionamento e a petrificação da vida, a automatização do cotidiano, a degeneração ética que se alastra no atual estágio da sociedade.

Oficina: "Jogo Comum – Dramaturgias em Jogo ou O Que Fazemos na Sala de Ensaios" - 13h às 19h

Teatro: "Soma 11", Cia. Dançurbana (MS) - 20h

 

Viúva Porém Honesta, Grupo Magiluth (PE)"Viúva Porém Honesta", Grupo Magiluth (PE)

Dia 17

Teatro: "Viúva Porém Honesta", Grupo Magiluth (PE) - 20h

Diretor de um jornal influente não consegue convencer sua filha única a deixar de velar seu marido, que morreu atropelado por uma carrocinha de picolé. O pai contrata uma ex-prostituta, um psicanalista e um otorrinolaringologista — todos charlatões — para dissuadir a filha do luto e querer se casar novamente. Como nenhum dos contratados achou uma solução para o caso, o jeito foi ressuscitar o morto para que ela, de apenas 15 anos, deixasse de ser viúva.

 

Fim de semana tem cover de Freddie Mercury e Whindersson
As atrações acontecem no Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande. Confira outras dicas da Agenda Cultural....
Filhos e netos, os artistas mais importantes no palco
Escolas particulares de Campo Grande investem em grandes espetáculos para marcar o fechamento do ano letivo....



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.