A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

10/08/2013 08:15

Filme fala do desafio de achar dedicatória certa para livro de Manoel de Barros

Anny Malagolini
Gabriel e a tentativa frustrante de escrever uma dedicatória (Foto: Divulgação)Gabriel e a tentativa frustrante de escrever uma dedicatória (Foto: Divulgação)

A dificuldade em escrever uma dedicatória digna para uma mulher especial em um livro do poeta Manoel de Barros foi o suficiente para o gaúcho Gabriel Gomes produzir um curta-metragem sensível, emocionante. Os caminhos que percorreu até encontrar a palavra certa e entregar o presente traçam o roteiro de "Dedicatória".

Veja Mais
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais
Da droga à reabilitação, Zé Pretim sobe ao palco com banda e repertório afiado

A escolha da obra foi fácil, o livro favorito da aniversariante: "Poesia Completa". Já escolher as palavras certas fez o diretor entrar em uma viagem subjetiva que acabou gerando o filme e uma declaração de amor dupla, à amada e ao poeta. O princípio é a pergunta: "Será que existe uma fórmula para colocar um par de palavras numa pilha de sentimentos? Como será que se faz poesia para dizer tudo que a gente sente, sem ser clichê".

Um apenas “Eu te amo” não tingiu as folhas, não por falta de amor, mas pela imensidão da obra e o desafio de deixar algo tão digno registrado na primeira página.

Por isso, Gabriel comprou passagens e veio a Campo Grande em busca das palavras certas, com a ideia de que o “mato” traria a exatidão da dedicatória.

No filme, ele percorre ambientes comuns para quem mora aqui, como o Parque das Nações indígenas, Estádio “Morenão”, as ruas da cidade, e por onde anda vê a poesia simples de Manoel.

Fica evidente em cada imagem do curta de 12 minutos o quanto as palavras redigidas nas 487 páginas do livro inspiraram Gabriel que também lembra de Estela, a esposa do poeta, companheira de uma vida.

“Nesse momento, pensei em registrar toda essa trajetória de uma forma experimental, para ver se dali saía talvez um curta, um documentário, uma dedicatória. Passei 3 dias lá sozinho, levando o livro pela cidade, pelo meio do mato, no meio dos bichos e afins”, lembra em texto sobre o filme.

Quando a narrativa poética parece ter chegado ao fim, a parte documental surge para fechar o curta. Aos 96 anos, Manoel de Barros aparece para por fim ao desafio da dedicatória. Com a fala amaciada pela idade, o poeta lembra que o simples é o que toca melhor e pontua o texto direto à aniversariante com um “com amor”, segundo ele, ensinado pelo colega Ziraldo. "Agrada todo mundo", comenta Manoel no vídeo.

O desfecho, não apresentado ao público pelo filme é o que Gabriel fez depois do curta editado. “Entreguei para ela o livro com um laço de presente, na Casa de cultura Mário Quintana (Porto Alegre). Mas antes que abrisse o livro para ver a dedicatória, fomos até umas das salas de cinema de lá e passei o curta numa sessão fechada para ela.” 

 

Fim de semana tem cover de Freddie Mercury e Whindersson
As atrações acontecem no Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande. Confira outras dicas da Agenda Cultural....
Filhos e netos, os artistas mais importantes no palco
Escolas particulares de Campo Grande investem em grandes espetáculos para marcar o fechamento do ano letivo....



Autografar livro do Manoel de Barros é fácil. É só colocar uma das palavras que ele inventa para descrever as belezas do Pantanal. Precisa mais?
 
Eron Brum em 24/08/2013 11:42:30
Me apaixonei.
 
Lorena Castro em 14/08/2013 17:31:06
Adorei o vídeo! Sou uma gaúcha que veio pra Campo Grande e se apaixonou por Manoel de Barros! Agora tento dividir meu coração com minhas duas paixóes: Mario Quintana e Manoel de Barros! Que Manoel de Barros me perdoe por já ter uma paixão antiga!!! Mas as paixões recentes também nos deixam embriagadas!
Bem, Gabriel, seu trabalho ficou maravilhoso! E Manoel de Barros nos dá a lição da maior que é a "simplicidade, a humildade e o amor". Ele "é o cara!"
Estou trabalhando as poesias do Manoel de Barros com minha turminha de segundo ano numa escola municipal de Campo Grande e tenho encantado as crianças também! Quanto mais leio a obra de Manoel mais me encanto!
Atualmente uso o Cd "Crianceiras", de Marcio De Camillo, com os poemas musicados de Manoel de Barros e a minha turminha adoooooooooora
 
Wiviane Conceição em 12/08/2013 18:00:36
Gabriel!!!! Encantamento é o que senti, parabéns!! É muito gratificante comungar momentos como esse, onde, inspiração, ousadia e AMOR nos remetem ao cheiro do mato e ao doce sabor do vento, das folhas, das pedras, água..... e isso é o que o Manoel de Barros faz conosco, não é mesmo?!
Sua amada, certamente, eternizará essa "Dedicatória".
Eu, espectadora apaixonada, pelo seu trabalho e pelo Manoel de Barros, banhei a minha face de emoção!
Parabéns ao Campo Grande News pela matéria!
 
Raquel Anderson em 10/08/2013 15:23:21
Singelo e leve de assistir.

Manoel de Barros. Ia, apenas iria, tentar defini-lo em algumas palavras mas acredito que ele foge a definições. E acredito também, que o próprio não gostaria muito "disso". Parabéns pelo curta! Adorei.
 
Bianca Bucciotti em 10/08/2013 11:34:42
Que história linda e inspiradora para iniciar o fim de semana! Parabéns, Gabriel por nos presentear com mais uma obra baseada na poesia de Manoel de Barros e ao Campo Grande News por nos revelar como ela foi produzida.
 
Mônica Ferreira em 10/08/2013 10:17:46
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.