A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

05/06/2014 07:00

Grupo pede para transformar bairro e famílias aceitam morar em casas grafitadas

Anny Malagolini
Sobrado pertence à aposentada de 66 anos. (Foto: Marcelo Victor)Sobrado pertence à aposentada de 66 anos. (Foto: Marcelo Victor)

No bairro Novos Estados, região norte de Campo Grande, algumas ruas são uma surpresa ao olhar. Têm o colorido e os traços do grafite nas casas, uma arte feita de graça por grafiteiros mais interessados na intervenção artística, do que no dinheiro.

Veja Mais
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais
Da droga à reabilitação, Zé Pretim sobe ao palco com banda e repertório afiado

O estilo ainda carrega preconceito, mas também muitos admiradores, que mesmo sem entender o “movimento” de rua, dão apoio. A aposentada Rita Olivia, de 66 anos, é uma dessas pessoas. Autorizou a grafite em todo a parede externa da sua residência, que fica exposta por não ter muros.

Ela enxerga pouco, mas as cores intensas usadas na pintura são reconhecidas e aprovadas: “Acho bonito, por isso deixei, melhor que pichação”.

A casa de Rita já foi alvo do vandalismo das pichações. “Tem um bando de maloqueiro que rabisca tudo, e com o grafite é uma forma de não picharem mais, existe um respeito entre eles”, explica.

Vizinha, a doméstica Adelina Soares, de 71 anos, também autorizou que o grupo fizesse a intervenção em um dos muros da casa, mas a condição, segundo ela, era que fossem grafitadas “palavras de Deus”. “Eles me enganaram, não escreveram o que eu pedi, mas ficou bonito”, perdoa.

Apesar do artistas terem feito um trabalho diferente do "encomendado", ela defende: “Eles só querem mostrar o trabalho, assim como um artista na televisão”, compara.

O responsável por colorir o bairro é grafiteiro Crystofer Adriano, de 22 anos. Há oito anos, ele está envolvido com a arte das ruas, mas lembra que também já passou pela pichação antes disso. Hoje, garante, os trabalhos feitos por ele são produzidos apenas com autorização.

Crystofer criou o coletivo “Opium”, que além dele, tem mais cinco grafiteiros. A ideia é levar a arte pela cidade e começaram pelo bairro onde moram. As tintas são compradas por ele e também são doadas por moradores da comunidade, que já conhece o trabalho do grupo.

Maycon Alexandre, de 21 anos, é dono de um sacolão que fica na região e chamou o grupo para fazer a logo do comércio. Deu a eles, algumas tintas como bonificação. “Acho que as pessoas deveriam conhecer a cultura ao invés de apenas criticar”.

Tudo é definido na hora de pintar, mas antes, ele mostra ao proprietário do imóvel seus trabalhos, para que o dono entenda como ficará. Crystofer explica que os desenhos também são contextualizados, tem relação com emoções vividas pelos integrantes do grupo, como por exemplo, o grafite de um camaleão. “Ele representa a capacidade de se adaptar as diversidades, e nós passamos por isso”.

Crystofer diz que procura encontrar casas com os muros gastos, velhos, pois assim, certamente o proprietário aceitará de forma mais fácil a mudança no visual do local. “A ideia é renovar colorindo”, defende.

Muro dos fundos da casa da doméstica Adelina Soares, de 71 anos (Foto: Marcelo Victor)Muro dos fundos da casa da doméstica Adelina Soares, de 71 anos (Foto: Marcelo Victor)
A intervenção artística é feita sem nenhum custo aos moradores (Foto: Marcelo Victor)A intervenção artística é feita sem nenhum custo aos moradores (Foto: Marcelo Victor)
Fim de semana tem cover de Freddie Mercury e Whindersson
As atrações acontecem no Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande. Confira outras dicas da Agenda Cultural....
Filhos e netos, os artistas mais importantes no palco
Escolas particulares de Campo Grande investem em grandes espetáculos para marcar o fechamento do ano letivo....



Precisava do contato desses "grafiteiros"... tenho muro grande para essa arte !!!
 
Marlon Pileggi em 09/06/2014 11:12:54
Parabéns...ficaram muito bonita as paredes, melhor q aqueles rabiscos horrorosos.
 
Jorge Augusto Corrêa Acosta em 05/06/2014 10:40:05
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.