A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

15/04/2016 06:08

Há 15 anos sem voltar, Djavan espera plateia ávida em show que fala da vida

Naiane Mesquita
Djavan revisita o Nordeste e a relação com a mãe em turnê de Vidas para Contar Djavan revisita o Nordeste e a relação com a mãe em turnê de Vidas para Contar

Djavan tem uma voz maravilhosa até pelo telefone. Em entrevista ao Lado B, o cantor alagoano mostrou simpatia ao falar sobre o show que realizará no dia 16 de abril, no Ondara Palace. Há dois anos longe dos palcos e 15 sem aparecer por aqui, ele admite que lembra pouco da cidade. O que ficou na memória foram as “ruas limpas, bonitas e bem traçadas”.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

Em Campo Grande, Djavan apresenta a nova turnê “Vidas para Contar”, do álbum lançado em 2015 e que traz canções sobre o Nordeste, a mãe e outras histórias que cruzaram o caminho do artista nesses longos anos de carreira.

“Senti uma necessidade de trazer a minha vida, a época do Nordeste, a vida nordestina, o meu cotidiano, a cultura, o folclore, sobre a minha mãe, a relação da minha mãe com a música, de ser a responsável por ter deslumbrado um artista em mim. De dizer que tinha voz bonitinha, que poderia ser um cantor no futuro, ela trouxe a música até mim”, ressalta.

Para ele, no entanto, o disco vai muito além da sua história ou dos momentos que viveu no nordeste brasileiro. “Em Vidas para Contar, eu falo sobre a vida, não só a minha própria vida. Mas, o homem nos âmbitos políticos, sociais, familiares, bichos, de pessoas, da recorrência do amor, então estou falando de vidas, de várias, de uma forma geral”, defende.

O disco surgiu após um hiato de dois anos, que segundo o músico, é a forma como ele segue com a carreira. “Meu ciclo é de dois anos, um ano para produzir um disco e agora estou na fase da turnê. Eu estou adorando essa turnê, ela está especial. Os shows estão todos lotados, sempre são, mas a plateia está mais ávida, mais animada, é uma interação do começo ao fim do espetáculo. Tanto a crítica, como o público, tem adorado, falado e acho que será dessa forma em Campo Grande”, prevê.

A busca de inspiração nas pessoas faz com que o show de Djavan se aproxime ainda mais do coração do público. No repertório estão músicas como "Não é um Bolero", "Encontrar-te" e clássicas como "Outono" e "Eu Te Devoro". O cenário e direção de arte são de Suzane Queiroz e contam com um grande livro, onde letras aparecem com frequência.

“Tudo me inspira, sou emprenhado pelos olhos, as nuances dos bichos, da natureza, os matizes, as cores, me aproprio da natureza do povo, da botânica que é outra paixão. Eu vou acumulando as histórias das minha viagem, das minhas andanças pelo Brasil e pelo mundo”, acredita.

O show será no dia 16 de abril em Campo Grande e no dia 15 em Dourados, no Cerrado Brasil.  A banda que o acompanha é formada por Carlos Bala (bateria), Jessé Sadoc (flügelhorn, trompete e vocal), Marcelo Mariano (baixo e vocal), Marcelo Martins (flauta, saxofone e vocal), Paulo Calasans (teclados e piano) e João Castilho (guitarras e violões).

A realização aqui é de Pedro Silva e os ingressos estão a venda no stand da produtora no segundo piso do Shopping Campo Grande. As entradas para área vip no primeiro lote custam R$ 150,00. As mesas vão de R$ 2,5 mil até R$ 3,2 mil para oito pessoas. Informações pelo telefone 3326-0105.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.