A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

10/03/2014 21:00

História musical de MS é homenageada no espetáculo de dança “Trilhos da Terra”

Paula Maciulevicius
Trilhos da Terra, da Cinese Cia. de Dança vai contar a trajetória da música do Mato Grosso do Sul. (Fotos: Gabriela Kina)"Trilhos da Terra", da Cinese Cia. de Dança vai contar a trajetória da música do Mato Grosso do Sul. (Fotos: Gabriela Kina)

De Helena Meireles até família Espíndola e Bêbados Habilidosos. A música regional foi incorporada à dança no espetáculo "Trilhos da Terra", da Cinese Cia. de Dança, que será apresentado gratuitamente nesta terça e quarta-feira, no teatro Aracy Balabanian, às 20h.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

Sob direção de Chico Neller, os passos da apresentação seguem a trajetória da música do Mato Grosso do Sul desde a época em que Mato Grosso era um só Estado. Com referência aos artistas pioneiros aqui, o objetivo é trazer para perto do público, pela dança de salão contemporânea, um pouco da cultura regional e das muitas histórias contadas pelas canções ou fatos vividos pelos músicos.

Entre os homenageados estão os nomes mais importantes da composição e interpretação sul-mato-grossense: Helena Meireles, Delio e Delinha, Dino Rocha, Zacarias Mourão, Almir Sater, Grupo Acaba, Ney Matogrosso, Alzíra Espíndola, Celito Espíndola, Tetê Espíndola, Geraldo Espíndola, Geraldo Roca, Marcelo Loureiro, Bêbados Habilidosos.

O evento, que é gratuito e contemplado com o “Prêmio Célio Adolfo de Incentivo à Dança 2013”, na categoria Novos Criadores da FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul), deve levar ao público sensações de encontros, saudades, corações partidos, amores ardentes, ciúmes desmedidos.

"A intenção deste espetáculo é hibridizar a dança e a história musical do estado, buscando um entendimento maior sobre a influência da música em nossas vidas. Em alguns momentos somos acompanhados pela música e com ela marcamos histórias, relembramos momentos e experimentamos novas sensações", detalha o dançarino e coreógrafo, Leonardo Borges.

Composta por sete interprétes-criadores, o grupo se formou há pouco mais de um ano, quando decidiram se reunir para estudo teórico e corporal sobre a dança de salão a partir do olhar contemporâneo. Segundo a dançarina e coreógrafa, Ana Loureiro, a proposta do espetáculo surgiu a partir da vontade dos integrantes em difundir a música de MS, mostrando que é possível novas leituras para a dança de salão e pela importância da valorização de nossa cultura.

As apresentações acontecem nesta terça e quarta-feira, às 20h. O teatro Aracy Balabanian fica na rua 26 de Agosto, 453, Centro.  




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.