A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

22/03/2015 16:09

Morre aos 74 anos o ator Claúdio Marzo

Leonardo Rocha
Cláudio Marzo, de 74 anos, morreu na manhã deste domingo (Foto: Divulgação)Cláudio Marzo, de 74 anos, morreu na manhã deste domingo (Foto: Divulgação)
Ator ficou famoso por ser protagonista da novela Pantanal, gravada em Mato Grosso do Sul (Foto: Divulgação - TV Manchete)Ator ficou famoso por ser protagonista da novela Pantanal, gravada em Mato Grosso do Sul (Foto: Divulgação - TV Manchete)

O ator Cláudio Marzo, famoso por ter sido protagonista da Novela Pantanal, no início dos anos 90, morreu neste domingo (22), aos 74 anos, em decorrência de complicações causadas por um enfisema pulmonar. Ele estava internado na Clínica São Vicente, desde o dia 4 de março, no Rio de Janeiro.

Veja Mais
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais
Da droga à reabilitação, Zé Pretim sobe ao palco com banda e repertório afiado

Nascido em 26 de setembro de 1940, ele começou a atuar como figurante na extinta TV Paulista, desde os 17 anos de idade, onde logo mais tarde foi contratado pela TV Tupi e depois estreou a primeira novela da Rede Globo, em 1969, ao lado da atriz Regina Duarte, em “Véu de Noiva”, obra da autora Janete Clair.

Cláudio Marzo teve entre seus papéis de maior destaque na TV brasileira, a sua participação na novela “Pantanal”, que foi gravada na Fazenda Rio Negro, em Mato Grosso do Sul, no município de Aquidauana, local que fica a 250 quilômetros de Campo Grande.

Na novela ele era o protagonista, o dono da fazenda chamado “José Leôncio”, além disto também interpretava o personagem mais “emblemático” do folhetim, que era o famoso “Velho do Rio”, que era um curandeiro idoso, que aparecia para cuidar de pessoas que eram atacadas por cobras venenosas. Todos diziam que ele se tratava do
do pai de José Leôncio, o desaparecido peão Joventino.

Carreira – Depois de estrear na primeira novela da Rede Globo, Claúdio Marzo ainda foi escalado para outro grande sucesso nos anos 70, em “Irmão Coragem”, também de Janete Clair, depois passou pela novela “Carinhoso” e nos anos 80 participou de trabalhos como “Brilhante”, de Gilberto Braga e da minissérie “Quem Ama não Mata”, de Euclydes Marinho.

No final dos anos 80, se tranferiu para a TV Manchete, onde atuou em "Kananga do Japão" e na novela Pantanal (1990), de Benedito Ruy Barbosa, no qual o próprio ator dizia que era um dos trabalhos mais bonitos que já fez na televisão.

Já em 1993, voltou para Rede Globo, onde participou das novelas “Fera Ferida”, remake de "Irmãos Coragem", e em 2007, esteve na novela “Desejo Proibido”, além da minissérie "Amazônia – De Galvez a Chico Mendes", de Gloria Perez.

No cinema tem como destaque a participação no filme "O Homem Nu", dirigido por Hugo Carvana, que lhe rendeu o prêmio de melhor ator de 1990, no Festival de Gramado.

Ele deixou três filhos dos casamentos com as atrizes Betty Faria, Denise Dumont e Xuxa Lopes. O ator estava nos últimos anos casado com Neia Marzo.

Fim de semana tem cover de Freddie Mercury e Whindersson
As atrações acontecem no Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande. Confira outras dicas da Agenda Cultural....
Filhos e netos, os artistas mais importantes no palco
Escolas particulares de Campo Grande investem em grandes espetáculos para marcar o fechamento do ano letivo....



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.