A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

29/12/2013 07:40

Músico faz rap sobre acessibilidade na Capital e pede mais humanidade

Elverson Cardozo
Bruno trabalhar como produtor musical e intérprete de rap há 8 anos. (Foto: Divulgação)Bruno trabalhar como produtor musical e intérprete de rap há 8 anos. (Foto: Divulgação)

Produtor musical e cantor de rap, Bruno dos Santos, de 29 anos, mais conhecido como TGB, resolveu fazer uma música e um videoclipe sobre acessibilidade em Campo Grande. O trabalho, finalizado em dois meses, deixa claro que a produção é bem caseira, mas a ideia merece reconhecimento.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

Ele evidencia as reclamações, afinal de contas não dá para tapar o sol com a peneira, mas o que TGB quer mesmo é repeito, paciência, compreensão e, acima de tudo, humanidade. O “Web Vídeo”, como se refere, foi publicado no Youtube no dia 24 deste mês e recebeu um nome óbvio, mas que merece ser lembrado, sempre: Acessibilidade.

A música faz parte do segundo disco do músico, que será lançado em janeiro. “Aqui em Campo Grande a cena está difícil. Sou especial e preciso de auxílio. Cadê a autoridade para falar da situação? Procuro essa ajuda para melhorar a condição”, diz parte da letra.

Falta de rampas e elevadores nos ônibus do transporte público são alguns problemas abordados na canção. O trabalho, no início, lembra um documentário, com depoimentos de gente que enfrenta o problema no dia-a-dia e, por isso, reclama, cobra providências.

A música, escrita por ele, só aparece no final, acompanhada de imagens reais, em preto e branco, captadas no centro da cidade. As dificuldades, registradas pela lente, foram assistidas pelo produtor, que vivenciou, de perto, a falta de estrutura adequada.

Produtor captou situações como essa, onde a falta de acessibilidade fica ainda mais evidente. (Foto: Reprodução)Produtor captou situações como essa, onde a falta de acessibilidade fica ainda mais evidente. (Foto: Reprodução)

Isso impressionou, lógico, mas as atitudes chamaram mais a atenção. Na Capital, a exemplo do que acontece em outros cantos do país, as pessoas com mobilidade reduzida, observou o jovem, parecem seres invisíveis.

“A gente percebe muito descaso”, disse. O motorista que não respeita a travessia do cadeirante, o apressado que falta derrubar o senhor de muletas e o jovenzinho que faz cara de nojo são só alguns exemplos dos “tipos” que habitam a Cidade Morena.

“Precisamos olhar para com respeito, ter paciência e amor. As pessoas estão muito egoístas. Pensam demais no próprio umbigo”, disse. A mensagem e lição deixada por ele, no trabalho que demorou apenas 8 semanas, compensam os “desarranjos” do vídeo.

Ele não crítica ninguém, nem os políticos. Quer apenas um mundo mais humano. “Só estou pedindo ajuda para essas pessoas que precisam mais que a gente. O objetivo é fazer com que as coisas melhorem em Campo Grande na parte da acessibilidade”.

Assista ao vídeo:




Obrigado meus irmãos pelo Carinho e Consideração dos comentários e Deus que me Capacita meus Amigos e Gloria e Toda Dele Pazzzzzzzz.
 
Bruno Dos Santos em 31/12/2013 12:21:01
Rapper inteligente com produtos inteligentíssimos. Parabéns. Continue assim em 2014
 
SERGIO JOSE DE CASTRO em 30/12/2013 08:47:51
Fantastico cara, atitude de sujeito homem e percepção de cidadão conectado com a realidade. Você meu irmão abusou da sua sensibilidade artística para denunciar de maneira poética essa vergonha, valeu pelo tapa na cara irmão. Dignidade sempre.
 
Diovaner Cesar Souza Ifran em 29/12/2013 08:40:55
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.