A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

17/10/2013 07:10

No bairro Pioneiros, oficina é referência no Brasil para quem toca sanfona

Anny Malagolini
Milton e o acervo de acordeons que tem em casa (Foto: João Garrigó)Milton e o acervo de acordeons que tem em casa (Foto: João Garrigó)

Na rua Deolinda Pereira de Souza, no bairro Pioneiros, uma casa é referência para sanfoneiros de todo o Brasil. Há 39 anos, funciona ali o ateliê de Milton Barros. Aos 77 anos de idade, ele tem nas mãos a solução para defeitos de todo tipo e também cria os acordeons.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

Entre os clientes famosos, o maior até agora é o cantor Michel Teló, que por Milton é chamado de “cria de casa”. Ele conta que a primeira sanfona foi feita para Michel quando ele ainda era criança.

O tempo passou, o hit “Ai se eu te pego” ganhou o mundo, mas ainda hoje o instrumento usado pelo cantor nos shows tem a assinatura de Milton, feito sob medida e com materiais importados. Mesmo sem querer detalhar muito, ele conta quando isso custou: “A sanfona saiu por R$12 mil”, lembra.

Outro músico que sempre recorre à casa do bairro Pioneiros é o gaúcho Renato Borghetti, um dos mais populares artistas brasileiros. De um estado onde a “gaita” é tradição, Borghettinho não se importa com a distância e confia o cuidado do instrumento à oficina de Campo Grande.

Sistemático, Milton atribui ao signo de touro a personalidade difícil e metódica, que é confirmada pela filha, Elizabeth Barros. “Tem que estar tudo perfeito, para não reclamar”. Para Milton, tanta dedicação é uma forma de preservar a tradição da família e não ter músico bravo na hora que o som sai. “É como uma Ferrari, dificilmente precisa de reparos”, assegura.

Michel Teló é cliente fiel desde a infância (Foto: João Garrigó)Michel Teló é cliente fiel desde a infância (Foto: João Garrigó)

Como só o período de secagem da cobertura de uma sanfona demora até 60 dias, o que ele mais recomenda é a compra de um pronto, mas garante que na oficina tem só material de qualidade.

É quase uma vida inteira dedicada ao ofício, aprendido com avô, quando ainda morava na cidade de Martinópolis, no interior de São Paulo.

Desde que nasceu, os dias passaram com as notas da sanfona como trilha. A intimidade musical proporcionou a Milton facilidade em descobrir. “Na teimosia eu aprendi a tocar, sozinho”. Ele até gravou um CD com chorinhos clássicos, como “Brasileirinho”, tudo no acordeom.

Milton se mudou para Campo Grande em 1974, com vontade de ganhar dinheiro. Deixou de lado a música, e foi trabalhar com refrigeradores, na época, uma novidade na cidade.

Ele conta que um conhecido de São Paulo o descobriu aqui na cidade e logo surgiram músicos pedindo para ele consertar os instrumentos. “Não teve jeito, a música me persegue”.

A profissão foi passada de pai para filho, mas não deve durar mais uma geração. Nenhum dos 4 filhos se interessaram pela música. “Vai ficar tudo para vender”, brinca com o drama, na frente da filha, que é artesã.

Para quem ficou curioso, o telefone da oficina é 33871998.




Sr. Miltom, excelente profissional, tenho 2 Todeschinni 80, e ele ja arrumou as 2 pra mim e ficou muito boa, e ainda tive a oportunidade de conhecer o Michel Teló pessoalmente, na oficina dele, ainda quando eu morava no interior, é uma pena que nenhum dos seus filhos se interessou em continuar com o oficio, mas quem sabe, pois a uns tres anos o Sr, Miltom teve uma grande perda, uma de suas filhas, mas seu genro permaneceu junto e esta com ele, quem sabe ele herda esse oficio do Sr. Miltom, quero que Deus permita que o Sr. Miltom viva por mais 100 anos, uma pessoa igual a ele será difícil no Brasil, parabéns Campo Grande News, pela matéria, de valorizar quem merece.
 
Laercio Terencio em 17/10/2013 20:57:31
Parabéns, tenho o prazer de ter conhecido o Milton e ser amigo do mesmo a 25 anos, e que essa disposição que tem para servir os artistas da música, que Deus continue lhe abençoando, e dando sempre esse carisma fiel
 
Romildo Souza Medeiros em 17/10/2013 17:35:27
Show de Bola!
... De Gaita e Gaiteiros...
 
Arthur Mário em 17/10/2013 16:50:05
mestre voce vende sanfona da marca escandali e quanto custa uma pode ser ate de segunda mao ok. se puder me ligar meu numero e 7972-9709 ok mano abraços berg freitas
 
rosemberg freitas da silva em 17/10/2013 15:59:08
Seu Miltom é realmente um profissional de 1ª qualidade, e mais, é uma pessoa de 1ª qualidade, homem de conduta ilibada. Conheço seu Miltom, é meu amigo e tenho orgulho de ser amigo dele também.
 
Orlando Amaral em 17/10/2013 14:35:36
Seu Milton é bem famoso mesmo! É bem dedicado no que faz!
Parabens seu Milton e sua filha que é uma das maiores artesã do Estado de MS ,Beth Barros!!
 
Jéssica Wrubel em 17/10/2013 13:22:41
O Sr. MIltom é quem dava um trato na sanfona de 180 baixo de meu saudoso pai o SENHOR MIXARIA.
Parabens pela materia
NEI SALVIANO
 
nei salviano em 17/10/2013 10:14:51
Seu Milton é um homem singular. Adora bater um papo e realiza com excelência seu trabalho.
 
Sávio Rocha em 17/10/2013 09:24:38
Conheço o Sr.Milton a vários anos, a minha sanfona vive sob os cuidados dêle. Uma pessoa maravilhosa de boa conversa, é indiscutível a capacidade dêle para lidar com as sanfona, a realidade é que não existe por aqui pessôa com a sua competência para deixar a gaita arrumada. Parabéns pela reportagem e um grande abraço para o Sr.Milton.
 
Delaor Vilela em 17/10/2013 08:56:48
Excelente!
Seu Milton merece homenagens!
Excelente no que faz!
 
Emerson Roque Pires em 17/10/2013 07:45:04
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.