A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

09/02/2014 08:36

No centenário da ferrovia, projetos de cultura e teatro fazem 1º Festival

Paula Maciulevicius
Festival “Sob Trilhos” será uma junção das produções municipais com a data dos 100 anos de ferrovia. (Foto: Arquivo/Simão Nogueira)Festival “Sob Trilhos” será uma junção das produções municipais com a data dos 100 anos de ferrovia. (Foto: Arquivo/Simão Nogueira)

Em homenagem ao centenário da Ferrovia Noroeste Brasil, a esplanada ferroviária de Campo Grande deve ser contagiada por música, dança, teatro e artes plásticas.

Veja Mais
Com bugrinhos de Conceição, galeria reúne arte de MS e área ainda atende eventos
Danielle Winits vive Marilyn Monroe em peça que estreia em janeiro na Capital

Os projetos contemplados em 2013 e 2014 pelos Fundos de Incentivo à Cultura e ao Teatro vão dar corpo ao Festival “Sob Trilhos”, uma junção das produções municipais com a data dos 100 anos de ferrovia.

O projeto ainda em planejamento por parte da Fundac (Fundação Municipal de Cultura) deve ser apresentado ao público em setembro, quando a inauguração da Estação Central de Campo Grande completa 100 anos.

Só pelos editais do FMIC (Fundo Municipal de Incentivo à Cultura) e Fomteatro (Programa Municipal de Fomento ao Teatro), foram 59 projetos contemplados em 2013.

Contando com os que 2014, serão atrações para três dias de evento. O presidente do Conselho Municipal de Cultura, Ângelo Arruda, frisa que as apresentações serão todas por conta dos editais publicados e de graça.

O dirigente da Fundac, Julio Cabral, classifica o evento como uma homenagem tanto ao centenário como a vitória do 1% do orçamento municipal para a Cultura. “Vamos preparar uma homenagem, é um marco na história e por conta do 1%, 2014 é um ano muito importante que vai culminar em um grande festival”, comenta.

Os planos são para que o Festival entre de vez no calendário cultural de Campo Grande. “Queremos que todos os setores, artes, cultura, teatro, dança, folclore, sejam contemplados”, diz Cabral.

Os planos são para que o Festival entre de vez no calendário cultural de Campo Grande. Os planos são para que o Festival entre de vez no calendário cultural de Campo Grande.



Nada há comemorar porque não existe aniversário para a ferrovia assassinada.....Há um século os HOMENS dirigentes pensavam e faziam OBRAS importantes e atualíssima como foi a Estrada de Ferro da NOB. Felizmente em outras paragens recomeçam construções de outras ferrovias; tomara que amanhã Campo Grande faça parte de cidades com transporte inteligentes, baratos e mais seguros....
 
Oswaldo Rodrigues em 09/02/2014 13:34:01
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.