A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

03/04/2013 07:00

No palco, a história do padre que não acreditava em Deus e por isso virou santo

Ângela Kempfer
A história é encenada sobre uma mesa (Fotos: divulgação)A história é encenada sobre uma mesa (Fotos: divulgação)

“É tocante”. Uma tradução tão simples quando a peça “São Manuel Bueno, Mártir”. Mas se for para elencar todos os motivos para ir ao teatro Glauce Rocha no próximo sábado, a conversa aumenta.

Veja Mais
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais

Primeiro: é de graça. Mas isso perde a importância e vai lá para o fim da lista depois de assistir pela internet trechos do espetáculo adulto com bonecos, criado pelo grupo Sobrevento, de São Paulo.

Personagens de madeira, uma mesa redonda, terra e um elemento aqui, outro ali vão contando a história do padre que não acredita em Deus.

O texto é dos anos 30, do escritor e filósofo espanhol Miguel de Unamuno. Fala da fé na vida, no ser humano. É justamente por não acreditar em Deus, mas ter fé nas pessoas, que o padre se transforma em santo.

“O bispo me deu licença para rezar a missa, não para fazer milagre”, comenta São Manuel Bueno durante a conversa com fiéis.

A manipulação dos objetos pelos atores não é convencional. A movimentação parece a de jogo de xadrez. Mas no lugar dos quadrados pretos e brancos, a terra é seca, como no sertão nordestino.

O mesmo boneco pode surgir até 3 vezes de formas diferentes. Começam com ar realista, vão perdendo a forma e viram só um esboço. Como no texto, com um mundo concreto sobre a mesa na partida, mas que cresce com questões abstratas.

 

Bonecos sem articulação conta a história com diferentes elementos em cena.Bonecos sem articulação conta a história com diferentes elementos em cena.

Em segundo plano, vestidos de preto como em qualquer espetáculo de bonecos, só a voz e as mãos dos atores surgem em cena.

É tudo sutil e concentrado naqueles pequenos elementos de madeira. Por isso, a ambientação cenográfica, a iluminação e a trilha sonora ao vivo têm de ser ainda mais precisas.

Em entrevistas sobre o assunto, o ator e diretor Luiz André Cherubini tem dito que tudo é pensado para emocionar. “A pessoa tem que entrar neste mundo e começar a imaginar esta cidade como é, estas pessoas como são”.

Então, o público é levado ao palco. Senta em arquibancadas montadas bem perto dos atores.

Aí entra a primeira desvantagem. Os ingressos são limitados, apenas 60 por apresentação, uma no sábado (6), outra no domingo (7).

Para garantir a entrada, é preciso chegar ao Teatro Glauce Rocha uma hora antes, quando começam a ser distribuídos os convites.

O grupo vai rodar o Brasil em turnê patrocinada pela Petrobras. Até o dia 31, estava em São Paulo e a próxima parada será em Campo Grande, com as duas sessões às 20 horas.

Atores pouco aparecem na peça adulta de bonecos.Atores pouco aparecem na peça adulta de bonecos.



Luciana Centeno,

"O grupo vai rodar o Brasil em turnê patrocinada pela Petrobras. Até o dia 31, estava em São Paulo e a próxima parada será em Campo Grande, com as duas sessões às 20 horas."

20 horas...
 
Bruno Ferreira em 03/04/2013 09:23:54
Quais são os horários de sábado e domingo?
 
Luciana Centeno em 03/04/2013 08:34:56
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.