A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

04/10/2013 06:27

Para encher o teatro, Sesc abre mão de bilheteria de hoje até o fim de 2014

Paula Maciulevicius
Nos dias 1 a 3 de novembro, entra em cena As Escravas do Amor, de Nelson Rodrigues, com a companhia Fodidos e Privilegiados.Nos dias 1 a 3 de novembro, entra em cena "As Escravas do Amor", de Nelson Rodrigues, com a companhia Fodidos e Privilegiados.

Agora nem a falta de dinheiro justifica as cadeiras vazias. As apresentações de dança, teatro e música trazidas por projetos do Sesc, produções de altíssimo nível, passam a ser de graça. Antes com preços considerados irrisórios, se pagava no máximo R$ 20 pelo ingresso, de hoje até o final de 2014, todos os espetáculos estão de portas abertas só esperando as palmas do público. A entrada franca é mais um estímulo para o campo-grandense aderir à cultura.

Veja Mais
Fim de semana tem Naiara Azevedo e contação de histórias
Descobertos na adolescência, Rafa e Ruan mesclam clássicos e pop sertanejo

A gratuidade começa com o mestre do teatro infantil em cena, Ilo Krugli, da companhia Ventoforte, que subiu ao palco ontem e hoje apresenta o espetáculo “As 4 Chaves”, às 18h30, no Teatro Prosa do Sesc Horto. A peça é animada com música ao vivo e cirandas. Interativa, leva o público a descobrir os desejos dos personagens, a construí-los e viajar o mundo para reencontrá-los. Uma aventura poética que assume características de uma brincadeira de rua. Em cena, cada figura realiza um desejo atendido pelos atores e pelo público, criando objetos e transformando o espetáculo numa festa, até o momento em que os desejos são roubados e trancados em um baú, a quatro chaves. Neste momento, começa uma viagem mágica em busca das chaves, vasculhando o centro da terra, a fronteira da noite e do dia, o fundo do mar e as nuvens do céu, até as chaves.

O Lado B vestiu a camisa na luta para encher o teatro. As melhores produções do cenário cultural brasileiro que a Capital já recebeu foram justamente trazidas por projetos como o Palco Giratório, Concertos Sesc e Sesc encena, Batuques e Tambores, entre outros. Nas cadeiras, um público que dava para contar nos dedos. Em agosto, por exemplo, na apresentação do grupo “Raízes do Bolão”, espetáculo que já está na quinta geração e leva a cultura da comunidade quilombola que saiu do Amapá, a estreia só ficou lotada porque alunos de cursos do Sesc Horto foram "convocados" para o espetáculo.

O assessor de cultura do Sesc, Francisco de Araújo, explica que a iniciativa de abrir mão da bilheteria é um estímulo a mais diante de um público que já não tem muito o hábito de frequentar espaços de cultura. "Quando frequentam, é de apelo mais popular, geralmente gratuitos, em parques, praças. Então o Sesc adotou essa política de democratizar o conhecimento, para que mais pessoas possam ir ao teatro".

O espetáculo que abre as entradas francas é do grupo Ventoforte, As 4 Chaves, dirigido por Ilu Krugli. (Foto: Roberto Skora)O espetáculo que abre as entradas francas é do grupo Ventoforte, "As 4 Chaves", dirigido por Ilu Krugli. (Foto: Roberto Skora)

Programação - Os espetáculos dos projetos para este ano já terminam no fim de novembro. Nos dias 1 a 3 de novembro, entra em cena "As Escravas do Amor", de Nelson Rodrigues, com a companhia Fodidos e Privilegiados, de onde saíram atores globais como Guta Stresser e Cláudia Abreu e que no elenco traz Sérgio Marone entre grandes nomes.

A peça que encerra o Palco Giratório, Amor Confesso, da Companhia Falácia, do Rio de Janeiro, que será apresentado em Dourados e em Campo Grande, nos dias 9 e 12 de novembro. Comédia, em cena são dois atores duas cadeiras, oito contos e uma questão: casar ou não casar?

Dezembro é o mês reservado para apresentações de dança e artes do próprio Sesc, de encerramento das atividades. Os espetáculos retornam na segunda quinzena de janeiro e 2014 chega com 19 propostas para o Palco Giratório, projeto que inclui a apresentação das peças e oficina com a direção e o elenco. Quem traz os eventos já fez sua parte, agora falta a nossa, como público. É um apelo que a cultura faz: vamos ao teatro?




Realmente, um ótimo estímulo. Mas também acho que falta uma maior divulgação. O problema de não estar enchendo o teatro é porque as pessoas não ficam sabendo deles e não propriamente pelo valor do ingresso, que como sabemos é bem acessível. Vamos lá, gente: facebook, banco de dados de alunos e ex-alunos do SESC, TV, rádio, etc.
 
PAULO VALDECI JORGE em 04/10/2013 18:05:16
O site do Sesc de Campo Grande é horrível. Devem comparar com o site de São Paulo que mesmo ruim é melhor e é possível ver a agenda de eventos do mês.
 
João Maurício em 04/10/2013 16:35:46
Para mim o problema é o horário... trabalho até ás 19 horas....
 
Renata Genoud em 04/10/2013 15:22:46
É um ótima iniciativa.
Com certeza elevará o número da platéia e como consequência enriquece ainda mais a nossa cultura.
Parabéns aos organizadores desta ação!
 
Kelly Onishi em 04/10/2013 11:58:55
Vamos!!!!! O sesc é demais, já assisti espetáculos incríveis no horto, os debates no final das peças são muitos bons também e sempre tem uma exposição na entrada. Uma super oportunidade para quem nunca foi! Agora não tem desculpa, no facebook e no site deles tem toda a programação, agora é só acompanhar e ir!!
 
Denise Castro em 04/10/2013 11:41:37
Nossa! O Sesc será pequeno pra tanta gente! E DIVULGUEM!
 
Tayana de Oliveira em 04/10/2013 10:30:53
Não falta vontade da população em ir a espetáculos, peças teatrais, etc. Falta divulgação!
 
Emerson R. B Leão em 04/10/2013 09:29:51
Os campo-grandenses sempre reclamam dos preços absurdos que se cobram nos teatros e demais eventos culturais, só que agora, não tem mais o que reclamar, só não vai quem não quiser... Parabéns ao SESC!
 
Rodrigo Adania em 04/10/2013 09:15:16
Os campo-grandenses sempre reclamam dos preços absurdos que se cobram no teatros e demais eventos culturais, só que agora, não tem mais o que reclamar, só não vai quem não quiser... Parabéns ao SESC!
 
Rodrigo Adania em 04/10/2013 09:12:10
muito boa notícia..
 
Tatiana Silva em 04/10/2013 08:52:21
Ótima iniciativa. agora que já se sabe que é de graça! Agora é só ficar atento as programações no site!
 
Mariana Villalba em 04/10/2013 08:23:13
Adoro teatro, da ultima vez que fui no sesc horto, assisti a peça infantil RABISCO o cão perfeito. Foi ótimo! havia algo diferente na apresentação, pois não era uma apresentação comum, havia projeções, musicas, videos e etc, porem não havia muitas pessoas. Chega a ser triste.
 
Johnny Chan em 04/10/2013 08:13:32
Cultura só faz bem. Vamos divulgar!
 
Katiusca Arruda em 04/10/2013 08:12:34
Parabenizo a iniciativa para o incentivo cultural, mas sugiro maior divulgação em rádio e tv nas datas próximas aos eventos.
 
Celia Maria em 04/10/2013 08:08:35
Realmente as produções são de altíssimo nível. O campo-grandense busca cultura e tem interesse em prestigiar os espetáculos, mas falta divulgação dos espetáculos ou a dinâmica de divulgação não está sendo efetiva. A programação não está chegando à população em geral, fica restrita a determinado segmento. Muitas vezes a divulgação é feita por amigos dos artistas que irão se apresentar.
 
Nilce Rosa em 04/10/2013 07:01:45
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.