A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

10/08/2016 06:50

Pelo tablet e em inglês, fãs de Harry Potter fazem de tudo para ler novo livro

Naiane Mesquita
Marcéli não se importou de ler no tablet e em inglês a obra (Foto: Alcides Neto)Marcéli não se importou de ler no tablet e em inglês a obra (Foto: Alcides Neto)

Parece que tudo está de ponta cabeças em Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, ao menos é o que alguns fãs descobriram com o novo livro da série. Lançado apenas em inglês no dia 31 de julho, aniversário de Harry e da sua criadora, J.K Rowling, a produção é em formato de script, ou seja, de peça de teatro e traz a história do bruxo após 16 anos da batalha final contra Voldemort, o grande vilão da saga.

Veja Mais
Com bugrinhos de Conceição, galeria reúne arte de MS e área ainda atende eventos
Danielle Winits vive Marilyn Monroe em peça que estreia em janeiro na Capital

Agora, quem não tem um pingo de paciência e sabe ler em inglês correu para a Leitura, única livraria que vende em Campo Grande a obra, ou preferiu o e-book, versão para tablet e computador. Entre algumas mudanças interessantes e novos personagens, o que fica mesmo é o saudosismo em ter de volta a presença cotidiana do bruxo.

A estudante de Tecnologia em Construção de Edifícios, Marcéli Lisboa Cabreira, 23 anos, demorou apenas um dia para comprar a versão e-book da obra. “Estava bem ansiosa, porque acompanhei o lançamento das fotos da peça pelo Facebook e queria saber como seria a história. Acabei lendo em um dia. É uma leitura bem fácil, tranquila, o formato do livro é como o script da peça mesmo”, explica.

O roteiro que foi transformado em livro é o mesmo da peça de teatro Harry Potter e a Criança Amaldiçoada. A obra estreou em junho em Londres e no início não seria publicada em formato de livro, o que gerou certa frustação nos fãs espalhados pelo resto do mundo. Entre polêmicas na escolha do elenco, por trazer uma Hermione Granger negra e não loira como nos filmes, e personagens que não seguem as tradições de suas famílias, a peça acabou agradando a crítica ao ponto da Warner registrar o nome, uma esperança para novos filmes.

Livro vendeu 2 milhões de cópias em dois dias Livro vendeu 2 milhões de cópias em dois dias

“Em um primeiro momento a J.K. tinha dito que não faria um livro da peça, então imaginei que perderia essa parte da história. Quando soube que iriam lançar, ainda mais na forma de roteiro, fiquei bastante animado”, explica o estudante de Engenharia Civil, Rafael Reina de Souza, 24 anos.

Ele também comprou o e-book apenas dois dias após o lançamento oficial na internet e devorou a obra em apenas quatro dias. “Achei bastante divertido, sinto que o formato de teatro deixa bastante pra imaginar e torna uma leitura mais rápida. Eu senti que tiveram partes exageradas, uma coisa que é desnecessária no livro e foge bastante da realidade mostrada nos livros pra mim. Por mais que tenha parecido como algo meio fora do padrão, eu achei que foi uma maneira divertida e com uma história interessante de contar o que aconteceu pós-saga”, acredita Rafael.

Marcéli concorda. “Gostei da história, mas muitas coisas foram feitas de certa maneira por serem um script. Coisas que eu acredito que não aconteceriam no livro "normal", fizeram para ter o efeito visual. Mas enquanto você lê, e imagina os personagens que você já conhece, agora adultos e com filhos é uma sensação muito boa, nostálgica”, ressalta.

Para a estudante, algumas surpresas foram positivas. “O que eu mais gostei foi de ver o filho de um personagem que muitos não gostavam na série original, ser o personagem mais legal na minha opinião”, ri.

Ambos conheceram a história ainda na infância e adolescência, o que torna tudo ainda mais especial. “Conheci Harry Potter primeiro pelos filmes, quando o primeiro foi lançado eu tinha 8 anos. Lembro de ter visto o trailer passando e ter ficado super empolgada, mas nem sabia que existiam livros sobre a saga. Quando já estava no terceiro filme, foi quando comecei a ler os livros e desde então fui acompanhando tudo que saía sobre a série”, descreve.

A paixão cresceu e ela era uma das jovens que ia nas pré-estreias à meia-noite no cinema. “A partir do quinto filme comecei a ir nas pré-estreias, que passavam a meia noite, onde as pessoas iam fantasiadas, minhas irmãs iam junto, e acabou que no final até minha mãe ia assistir. Era muito legal”, conta.

Rafael não lembra em que ano virou fã, mas sabe que dividiu os livros com a prima, como muita gente fazia na época. “O ano exato eu não lembro, eu era bem pequeno. Lembro que Harry Potter era minha leitura das férias da escola”, diz, saudosista.

Vale lembrar que o livro não é escrito apenas por J.K Rowling e tem a colaboração dos roteiristas Jack Thorne e John Tiffany. A sinopse original afirma que Harry, Rony e Hermione já estão adultos. Potter é mostrado como um funcionário ocupado do Ministério da Magia que tem que lidar com a dificuldade enfrentada por seu filho mais novo, Albus Severus, com o legado de sua família famosa.

A edição brasileira de "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada" chega ao Brasil no dia 31 de outubro, pela Editora Rocco, mas a pré-venda é em 18 de agosto. Além disso o filme que também faz parte do universo, Animais Fantástico e Onde eles Habitam está com estreia marcada para o dia 17 de novembro.

Quer saber mais sobre cultura pop, literatura e arte? Curta a página do Lado B no Facebook




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.