A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

29/08/2014 09:42

Público comemora qualidade nos espetáculos e bienal ganha filas

Aline Araújo
A peça apresentada ontem foi Tríptico Beckett com a atriz Nathalia Timberg. (Foto: Marcelo Victor)A peça apresentada ontem foi "Tríptico Beckett" com a atriz Nathalia Timberg. (Foto: Marcelo Victor)

A fila que se formou ontem na porta do teatro Aracy Bababanian, no Centro Cultural José Octávio Guizzo, demonstra como cresceu o interesse do campo-grandense pelas artes cênicas,  reflexo da qualidade das produções apresentadas por aqui.

Veja Mais
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais
Da droga à reabilitação, Zé Pretim sobe ao palco com banda e repertório afiado

“Com certeza houve um crescimento da qualidade das peças apresentadas aqui, assim como das opções de apresentações culturais. Um exemplo é o festival de teatro de bonecos do Sesc”, observa a cientista social Katia Viviane da Silva, de 27 anos. Ela e a irmã Raysa Luana da Silva, 24, foram uma das primeiras a chegar para assistir ao espetáculo Tríptico Beckett, na segunda noite da III Bienal de Teatro - Cena agora.

Raysa aponta outro fator interessante. “O legal é ver que além de bons grupos de fora estarem vindo se apresentar aqui, nossos grupos também estão indo se apresentar em outros lugares”.

 

Maria Gabriela e a mãe Marlene sempre vão ao teatro. (Foto: Marcelo Victor) Maria Gabriela e a mãe Marlene sempre vão ao teatro. (Foto: Marcelo Victor)

Conversando com o público, fica claro perceber que só não vai ao teatro quem não gosta. Maria Gabriela Batista Alves de 16 anos, sempre que pode vai. “Melhorou muito mesmo, eu sempre vou nas apresentações que tem aqui no Aracy, no Sesc Horto (Teatro Prosa) do Palco Giratório e no Glauce Rocha”, detalha.

Para o coordenador do evento, o diretor de teatro Vitor Samúdio, de 30 anos, um fator importante em festivais como esse é a formação de plateia. “Nós trazemos bons espetáculos para que o público sinta vontade de voltar mais vezes, e cada vez o teatro conquiste mais pessoas”, explica.

Ele também esclarece como a curadoria da Bienal seleciona as peças que serão apresentadas aqui. “Nós trabalhamos com um conceito. O deste ano foi fazer uma conexão entre a arte contemporânea e a de grande dramaturgos”, comenta.

Assim, foram selecionadaos espetáculos de grupos  com leitura atual de textos de grande autores como Chico Buarque, Samuel Beckett, Peter Bichsel, entre outros.

A Bienal apresenta oito peças de teatro com grupos de vários estados até o dia 7 de setembro, sendo três apresentações gratuitas de companhias locais. Todas as outras entradas custam R$ 20,00.

Além das apresentações, o evento também terá encontros com atores dos grupos teatrais para discutir sobre as artes cênicas e shows musicais no Hangar Live Music, escolhido como bar oficial da Bienal.

Para conhecer a programação completa é só acessar Fanpage da Bienal. 

A fila ocupava toda a frente do centro cultural.  (Foto: Marcelo Victor)A fila ocupava toda a frente do centro cultural. (Foto: Marcelo Victor)
Fim de semana tem cover de Freddie Mercury e Whindersson
As atrações acontecem no Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande. Confira outras dicas da Agenda Cultural....
Filhos e netos, os artistas mais importantes no palco
Escolas particulares de Campo Grande investem em grandes espetáculos para marcar o fechamento do ano letivo....



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.