A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

07/06/2014 07:36

Rapper de MS é convidado para se apresentar em festa na Suécia

Anny Malagolini
O evento acontece no dia 9 de agosto. O evento acontece no dia 9 de agosto.

O Estado de MS, conhecido principalmente por produzir música sertaneja, também é terra de rap. O som criado por Victor Lacôrte, de 20 anos, chamou atenção e até convite o músico recebeu para se apresentar na Suécia.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

Ele foi convidado para o Brazillian Day, evento voltado a brasileiros que moram na Suécia e que tem como atrações os artistas brasileiros. A festa acontece pelo quinto ano em Estocolmo e é famosa em várias cidades do mundo, inclusive em Nova Iorque

O rapaz conta que um dos vídeos que produziu chegou a uma brasileira que trabalha na embaixada da Suécia. Pelo Facebook, ela entrou em contato e enviou por e-mail, um convite “formal”, solicitando a apresentação no evento.

Temendo ser um "trote", Victor disse que foi procurar informações sobre e acabou convencido.

O combinado é que a embaixada pagará estadia e alimentação, mas as passagens terão que ser compradas pelo músico. Para a data, os bilhetes custam a partir de R$ 3 mil, ida e volta. 

Até a data do show, Victor tem dois meses para conseguir o dinheiro e comprar as passagens. Por isso, pede para quem puder ajudar, que entre em contato com ele. “Torço muito para que dê certo, é a realização de um sonho”. O jovem se apresenta em casas de Ponta Porã e em festas.

Victor é campo-grandense, mas desde o começo do ano mora em Ponta Porã, onde trabalha como professor de inglês. Ele explica que a mudança de cidade foi apenas pelo emprego, mas o sonho ainda é viver de música e poder voltar a tocar na Capital.

O rap surgiu na adolescência, depois da morte do pai, que também era cantor de música clássica. A tristeza da perda virou letra e rima, em meio ao caos da idade. Apesar de toda a confusão “sentimental”, foi dai que surgiram as primeiras músicas, que exaltam as dificuldades da vida, entre questões sentimentais e financeiras “Escrevo o que eu vivi”, comenta. O detalhe é que todas as letras são em inglês.

Victor pede para quem puder ajudar, que entre em contato com ele pelo telefone 67 9651-1360.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.