A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

16/04/2012 22:59

Com exposição e até manifesto, UEMS promove semana do índio

Elverson Cardozo
Exposição de artesanato da etnia Terena. (Foto: Elverson Cardozo)Exposição de artesanato da etnia Terena. (Foto: Elverson Cardozo)

Acadêmicos indígenas da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) promovem durante essa semana uma série de atividades em comemoração ao dia do índio. As atividades vão de exposição de artesanato à leitura de manifesto. O evento, que é gratuito e aberto ao público, será realizado na quinta-feira (19), às 18h40.

Veja Mais
Descobertos na adolescência, Rafa e Ruan mesclam clássicos e pop sertanejo
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular

As atividades tiveram início da noite de hoje (16), com a mostra de artesanato da etnia Terena. Colares, vestimenta e jarros de cerâmica são alguns dos itens que foram expostos para visitação.

Na programação de quinta-feira, a execução do Hino de Mato Grosso do Sul em terena, leitura de um manifesto indígena, apresentações de danças e três palestras relacionadas ao tema.

Coordenador do curso de letras, professor Daniel Abraão, afirmou que é a primeira vez que a universidade realiza um evento em comemoração ao dia do índio. Um dos objetivos do “I encontro dos acadêmicos indígenas da UEMS”, é promover a integração.

Artesanatos ficam na universidade até quinta-feira. (Foto: Elverson Cardozo)Artesanatos ficam na universidade até quinta-feira. (Foto: Elverson Cardozo)

“Trabalhar essa questão cultural e romper a barreira na sala de aula”, explicou. “A verdadeira inclusão e entrelaçamento de duas culturas”, completou.

Um dos organizadores do evento, o acadêmico do 2º ano de letras, Sérgio da Silva Reginaldo, de 40 anos, da etnia Terena, declarou que a iniciativa é uma forma de valorizar a política de cotas, que levou à unidade da UEMS em Campo Grande cerca de 60 indígenas.

“Para minha comunidade é muito importante”, disse o acadêmico que mora na Aldeia Buriti, em Sidrolândia.




Com muita coragem e determinação o grupo de indígenas, mais de 60, da unidade de Campo Grande, mostra a cara pela primeira vez em uma exposição e programação que vai dizer que são os índios na universidade e o que querem ali. A exposição estava linda ao som de músicas indígenas. Parabéns ao grupo mentor e participantes. As conquistas indígenas porvir terão nos índios seus protagonistas.
 
Sônia Filiú Albuquerque Lima em 17/04/2012 02:39:23
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.