A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

01/09/2012 07:00

Show:

Ângela Kempfer
Denise Stoklos apresenta espetáculo inspirado no texto de Herman Melville “Bartleby, o escriturário”, de 1853.Denise Stoklos apresenta espetáculo inspirado no texto de Herman Melville “Bartleby, o escriturário”, de 1853.

A performer Denise Stoklos resume o que a Bienal de Teatro de Mato Grosso do Sul pretende mostrar a partir do dia 12 de setembro: experiências com diferentes formas de arte no palco. Ela atua, dança, assina a coreografia e a iluminação de “Preferia Não?”, espetáculo inspirado no texto de Herman Melville “Bartleby, o escriturário”, de 1853.

Veja Mais
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais
Da droga à reabilitação, Zé Pretim sobe ao palco com banda e repertório afiado

A montagem mescla o texto clássico com elementos da vida da atriz e a protagonista vira uma mulher esquisita que recusa-se a cumprir as ordens do chefe, usando sempre o bordão “Preferiria não?”.

Na verdade, Denise Stoklos no palco será a segunda imagem de uma programação a ser oficialmente lançada amanhã na Orla Morena, às 16h30. Com “Radio Variete”, o grupo paulista La Mínima coloca a Bienal na rua falando do rádio no cotidiano urbano.

Os debates da semana de teatro começam no dia 10 e os espetáculos no dia 12. Depois de “Preferia Não?”, no dia 13 de setembro , será a estréia dos sul-mato-grossenses com Solo (Não Só), do Mercado Cênico (MS) - as 20:00 no Teatro Aracy Balabanian.

Há passaporte para os 06 espetáculos pagos, por R$ 40,00. O combo para os 06 espetáculos, mais uma camiseta da Bienal, custa R$ 60,00.

Veja a programação completa e os endereços da Bienal que segue até o dia 16 de setembro.

12/09 - Abertura da Bienal - Preferiria Não? com Denise Stoklos (SP) - 20h no Teatro Aracy Balabanian (Ingressos R$ 10,00 e R$ 5,00)

Solo (Não Só) com Mercado Cênico (MS).Solo (Não Só) com Mercado Cênico (MS).

13/09 - Solo (Não Só), com Mercado Cênico (MS) - às 20h no Teatro Aracy Balabanian (Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00)

O espetáculo de Patrycia Andrade é uma construção dramatúrgica que traz como base a inspiração poética de Edson Marques e Patrícia Sampaio. A atriz em sua cotidiana existência no momento contemporâneo, ao som do violino, traz o universo particular de uma personagem em que o público será testemunha da vertigem onde o seu inconsciente revela-se em uma pequena sala enquanto aguarda seus convidados para a cerimônia. Ela sutilmente retoca seu batom vermelho quando é inundada por pensamentos insanos com Nietzsche e Almodóvar.

Sobre Trutas, Cibalenas e Olhares com BR S.A (DF)Sobre Trutas, Cibalenas e Olhares com BR S.A (DF)

14/09 - Sem Cerimônia, com Conectivo Corpomancia (MS) - às 16h na Avenida Afonso Penna (gratuito)

Tem como intérpretes criadores Franciella Cavalheri, Marcos Mattos, Paula Bueno, Renata Leoni e Yan Chaparro do Conectivo Corpomancia. As intervenções acontecem pelas ruas da cidade sem aviso prévio e começam tranquilas com caminhadas e movimentos simples, depois se transformam em movimentos mais elaborados. A intenção é provocar um ruído no cotidiano urbano e chamar atenção para as questões do corpo.

14/09 - Sobre Trutas, Cibalenas e Olhares, com BR S.A (DF) - às 20h no Teatro Aracy Balabanian (Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00)

O espetáculo apresenta o jogo entre o conto Olhar de Rubem Fonseca que foi o mote para a criação cênica e os desejos dos intérpretes da companhia. O conto retrata a vida de um escritor em estado contemplativo que, em um surto de inanição e por sua serviçal, concebe um poema visceral e escatológico.

MaKunaima na terra de Pindorama, com Teatro que Roda (GO) MaKunaima na terra de Pindorama, com Teatro que Roda (GO)

15/09 - MaKunaima na terra de Pindorama, com Teatro que Roda (GO) - às 17h na Avenida Afonso Penna (gratuito)

A rua é um lugar propício para o jogo do teatro, não porque seja um espaço hospitaleiro, mas, justamente porque é um espaço que implica em riscos, que desafia os artistas a inventar novas lógicas do uso da cidade. Atuar na rua é dialogar com as mais diversas demandas daqueles que habitam esse espaço público. É também interferir na ordem do funcionamento desse lugar, modificando seus fluxos, e ampliando suas possibilidades lúdicas. A encenação de “MaKunaíma na Terra de Pindorama” é uma experimentação com esse jogo. Pretendemos interferir nas frestas dos fluxos da rua, propondo que o espectador acompanhe os atores em uma espécie de brincadeira ao redor de tipos que pertencem às ruas, avenidas e praças do Brasil.

15/09 - Inocência com Conectivo Corpomancia (MS) - às 20h no Teatro Aracy Balabanian (Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00)

O espetáculo de dança parte do olhar de três intérpretes com experiências distintas que se relacionam através da dança com os temas despertados por uma leitura atual do livro “Inocência”. Renata Leoni, bailarina e produtora de dança, que volta aos palcos depois de 12 anos, Camila Emboava, bailarina e jornalista, em seu primeiro trabalho com dança contemporânea e Guilherme Leoni, ilustrador e filho de Renata, pela primeira vez no palco.

Vozes Urbanas, com Teatro Para Alguém (SP)Vozes Urbanas, com Teatro Para Alguém (SP)

16/09 - Maria, Madalena (MS) - as 18:00 no Teatro Aracy Balabanian (Ingressos: R$ 10,00 e 5,00)

Três intérpretes-criadoras de Campo Grande, Franciella Cavalheri, Miriam Gimenes e Roberta Siqueira, mediadas por Chico Neller, diretor e coreógrafo da Ginga Companhia de Dança, tratam de questões do feminino, tendo com ponto de partida os símbolos, a Virgem Maria e Maria Madalena. Maria, Madalena, separada conscientemente por uma vírgula, vem questionar os polos que a mulher vive na sociedade atual.

16/09 - Encerramento da Bienal - Vozes Urbanas, com Teatro Para Alguém (SP) - as 19:00 no Lendas Pub (Ingressos: R$ 10,00 e 5,00)

Uma prostituta entra num carro onde o cliente nada fala, e o silêncio vai incomodando-a. No trajeto, ela tenta manter um assunto com o cliente que permanece em silêncio o tempo todo, e nisso a prostituta vai revelando suas particularidades diante de sua profissão, suas revoltas, enfim sua vida, uma saga humana aparentemente desprezível mas na realidade hercúlea.

*Espetáculo transmitido ao vivo pela internet no site www.teatroparaalguem.com.br

“Eles não usam black tie” está na programação da mostra Cine Teatro.“Eles não usam black tie” está na programação da mostra Cine Teatro.

03/09 das 09h às 11h Mis - Conferencia com La Mínima: Os palhaços do grupo La Mínima.

13/09 das 09h as 11h Mis - Conferencia com Conectivo Corpomancia: Por uma porção hibrida em dança contemporânea.

15/09 das 15h as 17h CCJOG - Conferencia com Teatro para Alguém: A Encenação, a Direção e a Fotografia em Conexão às Novas Mídias.

12/09 as 16h - Camelódromo: Trio de Tantas

Tantas coisas, tantos jeitos, tantas pessoas, tantos pensamentos, tantos trabalhos, tantos contextos, tantas lutas, tantas dores, tantos amores, tantas afinidades... Assim se formou o grupo Trio de Tantas. Buscando o lugar do encontro e da arte para a reflexão crítica e poética, Christiane Araújo, Gabriela Salvador e Juliana Gurgel, se unem com a proposta de dialogar com o entorno através da dança, do teatro, da performance, da intervenção e da arte. A proposta é desenvolver intervenções e performances urbanas/sociais por todo o Brasil, a fim de trazer a reflexao do que fazer, para que(m) falar e como produzir arte na atualidade.

16/09 as 16h - CCJOG: Ginga em processo

No estilo ensaio aberto, a mostra de processo é uma oportunidade de estabelecer contato com o público e promover trocas entre espectadores e bailarinos. Na mostra, os intérpretes-criadores vão revelar o andamento da construção do novo espetáculo da Ginga - TEZ - que está em processo de criação.

11/09 das 16h as 21h CCJOG - Workshop com Denise Stoklos: Introdução ao Ator Essencial

13/09 das 14h as 18h CCJOG - Workshop com Denis Camargo: Improvisando com temas

14/09 das 14h as 18h CCJOG - Workshop com Teatro que Roda: O ator em teatro invasão.

10/09: “Édipo Rei”, peça de Sofócles, filme de Pier Paolo Pasolini

Sinopse: O filme começa em uma pequena cidade no norte da Itália. No campo, junto com algumas amigas, uma mãe amamenta seu filho, mas, por um breve instante, o pânico invade seus pensamentos. Em casa, o pai do menino teme que ele assuma seu lugar na vida e no coração da mãe. À noite, depois de uma festa, os pais dormem em um quatro. O menino repousa em outro. O pai acorda, vai ao quarto ao lado e tenta enforcá-lo. A cena se transfere para a Grécia Antiga, onde se passa originalmente a tragédia de Sófocles. Ali, o oráculo de Delfi prevê: se Laio, rei de Tebas, gerar um filho, esse o matará.

11/09: “Eles não usam black tie”, peça de Gianfrancesco Guarnieri, filme de Leon Hirszman

Sinopse: Operário engravida a namorada e resolve se casar. Paralelamente, a empresa que ele trabalha entra em greve, quando ele resolve furar o movimento para garantir o emprego, entrando em embate com seu pai, que é o líder do movimento.

12/09: “Romeu e Julieta”, peça de Willian Shakespeare, filme de Baz Luhrmann

Sinopse: Nesta versão para os dias de hoje da peça de Shakespeare o cenário é Verona Beach. Os Capuleto e os Montéquio, duas famílias que sempre se odiaram, têm rixas sem cessar, mas isto não impede que Romeu (Leonardo Di Caprio), um Montéquio, se apaixone pela bela Julieta (Claire Danes), uma Capuleto. Entretanto, uma apresentadora de televisão anuncia que este amor profundo acabará gerando trágicas consequenciais, em virtude desta insana rivalidade familiar.

13/09: "Bodas de Sangue", peça de Federico Garcia Lorca, filme de Carlos Saura.

Sinopse: Utilizando como pano de fundo o flamenco, o filme mostra um casal apaixonado de dançarinos, impedidos de ficar juntos, pois ela está de casamento marcado com outro homem.

14/09: "Hamlet", peça de William Shakespeare, de Franco Zeffirelli

Sinopse: Hamlet (Mel Gibson), Príncipe da Dinamarca, retorna ao seu país-natal quando seu pai, o rei, morre. Ao chegar, já encontra sua mãe (Glenn Close) casada com seu tio (Alan Bates), que se tornara rei. Mas logo o fantasma do pai de Hamlet surge e conta ao filho que seu tio e sua mãe o tinham assassinado. Hamlet passa então a ser atormentado pela decisão de vingar a morte do pai ou ter uma atitude passiva em relação ao fato.

16/09: Lilian Maira e Os Caramujos em Girem os Sóis – as 20:30 no Rockers Bar (10,00 e 5,00)

Um show de comemoração às flores e coisas simples da vida, se encontra com a poesia e a pureza da ciranda através de música, sensações e outras surpresas que tomam conta do palco . Acompanhada dos ''caramujos'' Chicão Castro, Marco Lopes, Ricardo Maissato, Gabriel de Andrade, Vladimir Barbosa e convidados o público da boa música sul-matogrossense já pode esperar pelo espetáculo denominado ''Girem os Sóis" com grande empolgação. Aqui, nesse caso ''tudo são flores sim!"

Lilian que vem se achegando aos poucos na cena musical de Campo Grande com seus shows diversificados explorando a leveza das cantigas de roda, passando por clássicos da mpb, do reggae e de suas músicas autorais começou a se apresentar ainda com 12 anos de idade em palcos da capital, e solta a voz e a emoção em Girem os Sóis, um show esperado e imperdível.

Fim de semana tem cover de Freddie Mercury e Whindersson
As atrações acontecem no Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande. Confira outras dicas da Agenda Cultural....
Filhos e netos, os artistas mais importantes no palco
Escolas particulares de Campo Grande investem em grandes espetáculos para marcar o fechamento do ano letivo....



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.