A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

12/12/2011 13:11

Vídeo de 1997 revela um Michel Teló bem diferente, do tempo dos bailões

Marta Ferreira

Apresentação do programa Som do Mato tem o cantor à frente do grupo Santo Chão, ainda adolescente

Michel Teló em 1997: calça santropeito, cabelo escorridinho e repertório regional de verdade no tempo em que os bailões eram moda. (Foto: Reprodução)Michel Teló em 1997: calça "santropeito", cabelo escorridinho e repertório regional "de verdade" no tempo em que os bailões eram moda. (Foto: Reprodução)

O ano é 1997, época dos bailões sertanejos em alta em Campo Grande. No vocal, um cantor adolescente, loirinho, meio tímido, mas que já dava trabalho com as “fãs”, como testemunham os colegas do grupo Santo Chão, o segundo do qual Michel Teló fez parte, e que animava festas movidas aos ritmos regionais “de verdade”, o chamamé, a polca, o vanerão.

A origem de Teló está documentada em uma gravação do programa Som do Mato, da TV E, hoje Brasil Pantanal, disponível no You Tube.

Estão lá, em 24 minutos de vídeo, a imagem e a voz de um Michel Teló bem diferente da atual mistura de pop com sertanejo, para muitos um sacrilégio.

Ali, o garoto de 17 anos já tinha alguma estrada, fazia bailes madrugada adentro e comemorava a gravação do primeiro disco com o Santo Chão, em um estúdio improvisado na casa dele.

Na entrevista à apresentadora, a cantora e artista plástica Miska, Michel nem de longe lembra o artista “descolado” de hoje. A calça é no estilo “santropeito”, a camisa é xadrez, porém bem larga e de manga comprida, nada comparável às roupas justinhas de hoje. O cabelo era escorrido, sem os arrepiados modernosos.

Na hora de dançar, mais um contraste. Nada de coreografias sugestivas, apenas o passo marcado com o pé, e olhe lá.

Outro tempo-Diferentes mesmo são as músicas. Naquele tempo, Michel cantava canções como a tradicional “Guri”, uma espécie de hino do cancioneiro do Sul do País, trazido para Mato Grosso do Sul pelos migrantes. O acompanhamento tinha, no máximo, guitarra e sanfona, em contraste com a batida eletrônica de hoje, o tal housenejo.

O sotaque, sulista, evidenciava a origem do cantor. Paranaense, de Medianeira, Michel veio ainda criança para Campo Grande. Aqui, ganhou a primeira gaita aos 12 anos, formou o primeiro grupo, Guri, ainda na escola, gravou pela primeira vez com o paranaense Bailanta, passou pelo Santo Chão, e fez sucesso, mesmo, com o Tradição, do qual saiu em 2009, para a atual carreira de hits de melodia e refrão fáceis.

Por tudo isso, o vídeo do programa Som do Mato se revela uma relíquia para os fãs do cantor.

Confira abaixo o vídeo.




ele mudou muito o michel teló
eu sou fandele
 
guilherme silva de paula em 10/05/2012 11:00:04
Lembro me com boas recordações do grupo tradição e o auge da Colonia Paraguaia, e os grandes bailes o saudade boa tempos que ficam nas lembranças ...uhaha(emocionado)
 
Peterson de Almeida Chamorro em 14/12/2011 10:34:59
São tantas lembranças desse tempo incrível da nossa música...
"eeeeee o amor se feeez, quem me dera ter você mais uma vez! E o amor se fez, essas coisas acontecem uma vez! Pois quando o amor se vai, a gente não esquece mais!"(Os Nativos - a 1ª vez).

E era disso a melhor... TINHA os lançamentos de cd na Afonso Pena...
 
Madalena Sortioli em 13/12/2011 10:08:20
OW ÉPOCA BOA HEIN, EM QUE ESPERAVAMOS A SEMANA INTEIRA PRA CHEGAR NA SEXTA E 11 DA NOITE VAZAR PROS BAILES..... AQUILO SIM ERA BAILE....
 
FABIANA MENDES em 13/12/2011 09:20:07
Nossaaa eu ia muito nos bailes do Santo Chão Michel Teló era um toquinho que arrebentava....tempo bom aqueles viu que podia se sair e dançar a noite inteiro um verdadeiro Baile... tempo que dexam saudades.....
 
Vanessa Rodrigues em 13/12/2011 09:07:51
Era um tempo em que a gente ouvia a música daqui com gosto e dançava, como disse o Robert Moreno, até o calo estourar. E ia mesmo andando para casa, de madrugadão, bebendo. Andando e rindo nas ruas até alta madrugada.
E parávamos numa Cordil para abastecer... Tempo bom , que tinha um Tradição que não só pulava, mas cantava (Cereja e Maçã, lembram?), tinha Uirapuru, Santo Chão...Saudades disso!
 
Mirian Costa em 13/12/2011 08:49:53
Agora o Michel está muiiiiito melhor kkkkkkkkk, é uma grande pessoa. Muito mais sucesso pra ele, saúde e paz.
 
ana gomes em 13/12/2011 08:38:10
kkkkkkkkkkkkk
o bateirista é o odair negao
gente fina,,,,,,
 
paulo lauri em 13/12/2011 01:29:07
vejo ai o joao carlos( perna),,, o toninho fazendo 2ª voz,,,o gerson gaiteiro

saudades dessa galera,,conheci todos,,quem arrebentava mesmo era o toninho e o perna,,,,,,,,,,,

onde andam eles,,,,
rsss
 
paulo lauri em 13/12/2011 01:25:34
aquela época agente dançava até o calo estourar, e voltava a pé pra casa com uma garrafa de martini ou de jhonny.....época boa eee josé abrão eee coophavila
 
robert moreno em 12/12/2011 10:20:59
parabens meu amigo michel,pelo sucesso pelo carater e principalmete pelo filho que é Deus tem muitas surpresas para voce.sucesso na asia porque na europa voce esta arrebentando rsrsrsrsrsrsrs
 
marco antonio borges oliveira em 12/12/2011 08:30:10
Bons tempos que vive... Bailes no Estoril, Tatersal, Pavilhão do Fazendeiro, Circulo Militar, União dos Sargentos dentre outros... UIRAPURU, CANTO DA TERRA, TRADIÇÃO, CHAMA CAMPEIRA, GRUPO CALENDÁRIO, SANTO CHÃO. Temos que dar valor a musica e ao músicos de nossa terra. Hoje vivo em Londrina-PR, mas tenho o maior orgulho de ser Campograndensse. SOU SUL MATOGROSSENSE MESMO!!
 
Emerson Targino Dias em 12/12/2011 06:53:01
bom mesmo é o Ivan , esse sim sabe , esse sabe das coisas
 
alessandro rinaldo di mase em 12/12/2011 06:47:49
Eu fui assistir o lançamento deste cd la na Av Afonso Pena....O Yvan tocava no grupo, agora ele monta os dvds dos grandes artistas
 
paulo ramos em 12/12/2011 06:24:07
SAUDADES DAS DOMINGUEIRAS DO TATERSAL DA ACRISSUL!!!! VELHOS TEMPOS DO ESTORIL. ESSE TEMPO NUNCA SE ESQUECE!!! AO CONTRARIO DESTES SERTANEJOS UNIVERSITARIOS, DAQUI A POUCO ACABA!!
 
tatiane lago rezende vieira em 12/12/2011 05:54:38
legal ver isso, mostra de alguma forma que para entrar na mídia o cara tem que cantar o que as grandes massas querem ouvir, mas nem por isso não teve uma base e não conheça de musica. Falar que o Michel não tem talento eu acho de mais, pode-se até não gostar da musica por ele hoje tocada, mas é só assistir o video e ver que gostoso é ouvir a melodia das musicas deles. Parabéns Marta!!! adorei
 
TELMA MARIA F. CAÇÃO RUBIO em 12/12/2011 05:44:12
acho que o michel tinha que lembrar mais das suas raizes, pois conheço uma pessoa que o acompanhou desde pequeno, e sempre o apoiou, hoje ele reclama muito porque o sr michel nao dá nem um aló pra ele, o tio rosa michel conhece muito bem! sempre o apoiou muito!
 
vino filho em 12/12/2011 05:41:38
Que saudades desse tempo.... Não vejo a hora desses sertanejos universitários se formarem. Espero que nem pense em pós graduação. Ninguém merece né? kkkkk
 
Leila de Moura em 12/12/2011 05:36:40
Eta tempo bão que eu ia nos bailes no Estoril !
 
Rogerio Moralles em 12/12/2011 05:34:19
Concordo com o sr. Ivo Alves. Exceto pela parte da dupla Vitor e Léo, apesar de suas músicas serem consideradas sertanejo universitário, eles possuem um grande taleto, grandes compositores e cantores...
Agora o restante é triste ein... Michel Teló, já foi melhorzinho...
Muito engraçado o sanfoneiro é o Gerson!??!
 
Willian Nery em 12/12/2011 05:31:15
Ai sim, mostra realmente a sua origem, foi quando conheci o Michel, cantava ou melhor ainda canta muito, pessoas maravilhosas que tinha nesse grupo bom demais, muito triste nao ver o Michel falar deste grupo de onde realmente começou sua carreira em Campo Grande. Tenho o CD ate hj autografado por ele e por todos os integrantes do grupo - relíquia -.Era fã de carteirinha kkk BOM Demais.. Saudades..
 
Wania Batista em 12/12/2011 04:54:50
O chamado sertanejo universitário é como frente fria, passa logo. Veja por exemplo Vitor e Leo, Maria Cecilia e Rodolfo, Cesar Menot e Fabiano e muitos outros que fezeram sucesso e ja não existe mais. Assim vai ser com Luan Santana, Michel Teló, Gustavo Lima e outros que ainda vão aparecer. São amados e logo esquecidos por uma juventude que não que como eles não talento. É como fogo de palha.
 
Ivo Alves em 12/12/2011 04:15:03
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.