A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

14/07/2016 08:43

Cineasta Hector Babenco morre aos 70 anos ao sofrer parada cardíaca

Priscilla Peres
Há dois anos, cineasta foi entrevistado pelo programa Roda Viva. (Foto: Portal Uol)Há dois anos, cineasta foi entrevistado pelo programa Roda Viva. (Foto: Portal Uol)

O cineasta Hector Babenco, 70, morreu na noite de ontem após sofrer uma parada cardíaca. Ele chegou a ser levado para o Hospital Sírio Libanês por volta das 23h, mas faleceu no local.

Veja Mais
Final de semana tem romance, comédia, animação e três filmes nacionais
Final de semana tem a volta de Anjos da Noite, comédia nacional e animações

Na terça-feira (12) ele já tinha sido internado para um procedimento cirúrgico. De acordo com os jornais nacionais, a produtora da HB Filmes Denise Winther, confirmou a marte e disse que Babenco estava bem, mas não resistiu à parada cardíaca.

O cineasta argentino, mas radicado no Brasil, é um dos principais nomes do segmento e entre seus trabalhos está "O Beijo da Mukher-Aranha", de 1985. O filme rendeu uma indicação ao Oscar de melhor diretor e o prêmio de melhor ator a Willian Hurt.

Entre os longas, o mais conhcido é "Pixote: A Lei do Fraco", de 1981, que conta a história de um garoto pobre de São Paulo, que se afeiçoa a uma prostituta interpretada por Marília Pêra. Um dos últimos filmes de Babenco é "Carandiru", produzido em 2003, que conta o massacre no presídio paulitano.


Ainda não há informações sobre seu velório ou enterro. (Com informações da Folha de São Paulo)




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.