A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

29/11/2014 07:34

Cinema é de graça em 4 festivais neste fim de semana, inclusive, com drive-in

Elverson Cardozo
Imagem do filme Planuras, que abre o Fest Cine. (Foto: Divulgação)Imagem do filme "Planuras", que abre o Fest Cine. (Foto: Divulgação)

Campo Grande sedia, neste final de ano, quatro festivais de cinema, um atrás do outro. Tem o 22º Mix Brasil da Cultura da Diversidade, itinerância Campo Grande, que começou ontem (28) e vai até domingo (30), o 2° Fest Cine Vídeo América do Sul, de 30 de novembro e 7 de dezembro, a 9ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul, cujas sessões, por aqui, acontecem de 1º a 6 de dezembro, e o FUÁ (Festival Universitário Audiovisual), de 2 a 4 de dezembro.

Veja Mais
Final de semana tem a volta de Anjos da Noite, comédia nacional e animações
Semana tem ação com a volta de Jack Reacher, além de ficção e terror

Para o produtor e integrante da diretoria do colegiado audiovisual de Campo Grande, Airton Raes, um dos curadores do Fest Cine, isso representa um "bom momento". "O aumento dos festivais e das produções audiovisuais sul-mato-grossenses são reflexo de um trabalho continuo que vem ocorrendo nos últimos anos".

Airton lembra que, além dos festivais programados para novembro e dezembro, o Estado sediou outros dois em 2014: o XI Festival de Cinema de Ivinhema e 2ª Mostra Audiovisual de Dourados. "Isso mostra que o audiovisual está crescendo, criando e mantendo espaço", afirma, ao comentar que o trabalho "ajuda na formação do público e incentiva os realizadores".

Programação - O primeiro Festival desta "lista", o Mix Brasil, que começou na sexta-feira, tem a proposta de apresentar o que há de mais recente na produção audiovisual brasileira relacionado à temática da diversidade sexual.

Na programação entram filmes premiados, como o “Hoje eu quero voltar sozinho”, indicado para representar o Brasil no Oscar 2015. O longa abre o evento, que será realizado no MIS (Museu da Imagem e do Som).

Ao todo, serão exibidos mais de 15 curtas. Haverá, ainda, debates programados, sobre diversidade, mídia, cultura e comportamento, sobre diversidade, direitos e legislação e a respeito do cinema feito em Campo Grande.

Cena de “Hoje eu quero voltar sozinho”, que será apresentado no Festival Mix Brasil. (Foto: Divulgação)Cena de “Hoje eu quero voltar sozinho”, que será apresentado no Festival Mix Brasil. (Foto: Divulgação)

O segundo, o Fest Cine Vídeo América do Sul, viabilizado com recursos do FIC (Fundo de Investimentos Culturais de Mato Grosso do Sul) e promovido pela Associação de Cinema e Vídeo do Estado, vai reunir produções sul-mato-grossense e dos hermanos da América do Sul.

A mostra, que nasceu em 2013, tem 44 produções brasileiras e sulamericanas que serão exibidas em salas do cinema UCI, no Shopping Bosque dos Ipês, e em um drive-in montado no estacionamento do local. As sessões terão sempre um longa, seguido por curtas.

Entre os classificadas tem produções feitas no interior, como "Temporal", de Três Lagoas, e "Cordilheira da Amora II", de Amambaí. O filme que abre o Fest Cine é o inédito "Planuras", do sul-mato-grossense Maurício Copetti. A produção apresenta um olhar poético sobre as paisagens do Pantanal.

Serão exibidos mais 15 curtas além dos debates programados ao fim de cada sessão.Participam do festival também o ator Caio Paduan, do filme “Sobre Papéis”, que foi protagonista de Malhação em 2012, e Vinícius Olivo, do curta Flerte.

O festival também promoverá debates com cineastas daqui, para fomentar a produção no Estado. Além das exibições o festival terá, assim como o Mix Brasil, debates e exposição fotográfica de registros ligados ao cinema.

Mostra de Direitos humanos vai apresentar este filme, La Jaula de Oro, sobre adolescentes guatemaltecos e sua jornada migratória para os Estados Unidos. (Foto: Divulgação)Mostra de Direitos humanos vai apresentar este filme, La Jaula de Oro, sobre adolescentes guatemaltecos e sua jornada migratória para os Estados Unidos. (Foto: Divulgação)

A 9ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul chega no dia primeiro de dezembro, no Sesc Horto. O festival, realizado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República em parceria com o Ministério da Cultura, é inspirado, desta vez, nos 50 anos do golpe militar. A homenageada é a cineasta carioca Lúcia Murat.

O evento será realizado nas 26 capitais e no Distrito Federal e, até 2015, em 1 mil pontos culturais fora das capitais urbanas. Em Campo Grande, o Sesc Horto sedia a mostra que traz, ainda, debates acerca dos direitos humanos, com filmes que abordam temas como a população LGBT e enfrentamento da homofobia, além de questões culturais e territoriais da população indígena, direitos da pessoa com deficiência, entre outros.

No total serão exibidos 41 filmes, todos com sistema closed caption e sessões que incluem audiodescrição, voltadas para pessoas com deficiência visual. A novidade deste ano são os filmes produzidos não só na América do Sul, mas em outros países do Hemisfério Sul, como Egito e Jordânia.

Já o Festival Universitário Audiovisual, o FUÁ, vai reunir produções de jovens talentos que há 8 anos vem contribuindo com o desenvolvimento do cenário audiovisual em Mato Grosso do Sul. A mostra competiviva acontece no Centro Cultural José Octáveio Guizzo e reúne obras que se enquadram em 12 categorias, como animação, vídeo trash, experimental, ficção, entre outros. 

Os três festivais tem entrada franca. Para conferir a programação de cada um, clique nos links abaixo.

Mix Brasil

Fest Cine

Mostra Cinema e Direitos Humanos

FUÁ




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.