A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

16/08/2013 13:06

Ditadura militar volta ao cinema em mostra Pela Verdade

Ângela Kempfer
Cena de Infância ClandestinaCena de Infância Clandestina

A partir de segunda-feira, o projeto Clube dos Cineclubes exibe filmes sobre os tempos de ditadura militar o Brasil, durante a Mostra Cinema pela Verdade. A entrada é franca, com exibições sempre a partir das 18h30 no MIS (Museu da Imagem e do Som).

Veja Mais
Final de semana tem romance, comédia, animação e três filmes nacionais
Final de semana tem a volta de Anjos da Noite, comédia nacional e animações

O circuito roda o Brasil, promovido pelo Instituto Cultura em Movimento e Ministério da Justiça, aprovado pelo edital “Marcas da Memória”, da Comissão da Anistia.

No dia 21 de agosto, próxima quarta-feira, a nova fase do projeto em Campo Grande começa com “Eu me Lembro”.

Veja a programação completa e as sinopses dos filmes:

Dia 21

"Eu me lembro" - filme acompanha o crescimento de Guiga, nascido na cidade de Salvador, numa época provinciana. No contato com a mãe, Aurora, descobre a sexualidade e seus limites. Com o pai, Guilherme, temível, austero e puritano exacerbado, viverá muitos conflitos. O garoto cresce movido pela culpa católica, marcada pela morte da mãe antes mesmo da adolescência. Quando jovem, o protagonista nutre raiva pelo pai e, durante a ditadura militar, vive sua fase mais ativa. Direção: Edgar Navarro (Drama, 108 min, 2005).

“Infância Clandestina” - Argentina, 1979. O menino Juan (Teo Gutiérrez Romero), de 12 anos, vive na clandestinidade da mesma maneira que seus pais e seu tio Beto (Ernesto Alterio). Na escola, ele é conhecido como Ernesto e encontra María (Violeta Palukas), de quem sabe apenas o nome. Direção: Benjamín Ávila (Drama, 112 min, 2011).

Dia 22

“No” - Em 1988 o ditador chileno Augusto Pinochet, diante da pressão internacional, convoca um referendo sobre o seu mandato. Os líderes da oposição convencem o jovem publicitário René Saavedra (Gael García Bernal) a liderar sua campanha. Com pouquíssimos recursos e permanente vigilância dos guardas de Pinochet, Saavedra e sua equipe criam um audacioso plano para vencer a eleição e libertar seu país da opressão. Direção: Pablo Larraín (Drama, 110 min, 2012).

O Museu da Imagem e do Som fica no Memorial da Cultura e da Cidadania, na Avenida Fernando Correa da Costa, 559, 3º andar. A entrada é gratuita.




Já sei o conteúdo desses filmes barrelas da atualidade. Com certeza vai mostrar um monte de mentiras inventadas por comunistas que foram combatidos e derrotados pela Gloriosa Revolução Democrática de 1964.
 
Delavi Cicon em 16/08/2013 18:05:14
vai mostrar nossa PresidentE como Ex-integrante do movimento VAR-Palmares, adepta da luta armada contra a ditadura? verdade? anistia? sei não.
 
Alex André de Souza em 16/08/2013 13:31:55
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.