A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

02/12/2013 12:19

Festival de cinema começa hoje, com animação que pode ser indicada ao Oscar

Lado B
Animação Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi,Animação "Uma História de Amor e Fúria", de Luiz Bolognesi,

A partir de hoje, a Mostra de Cinema e Direitos Humanos passa a exibir produções sul-americanas no Sesc Horto, na rua Anhanduí, 200. As sessões são gratuitas e tratam de temas como violência, preconceiro, conscientização, acessibilidade e, especialmente este ano, questões indígenas.

Veja Mais
Final de semana tem a volta de Anjos da Noite, comédia nacional e animações
Semana tem ação com a volta de Jack Reacher, além de ficção e terror

As sessões começam nesta segunda-feira, às 19h30, com o curta metragem brasileiro "A onda traz, o vento leva". O filme fala de Rodrigo, deficiente auditivo que ganha a vida fazendo instalação de som em carros. A proposta é levar a uma jornada sensorial sobre um cotidiano marcado por ruídos, vibrações, incomunicabilidade, ambiguidade e dúvidas.

Mas o destaque do dia é a animação "Uma História de Amor e Fúria", de Luiz Bolognesi, com as vozes dos protagonistas Selton Mello, Camila Pitanga e Rodrigo Santoro.

A pegada é pop, apesar do assunto parecer maçante: séculos de história do Brasil. O formato lembra história em quadrinhos. Abeguar (voz de Selton Mello) é guerreiro tupinambá imortal que pode se transformar em pássaro e renascer em diversas épocas para eterna luta contra Anhangá, divindade senhora das sombras na mitologia indígena.

O guerreiro surge ao longo das de´cadas para contar diferentes episódios na formação cultural brasileira, até virar sitiante negro, no Maranhão de 1825 e reencontrar Janaína (voz de Camila Pitanga), um grande amor, transformada em outra mulher, num período abalado por rebeliões de escravos, barbaramente reprimidas.

O filme concorre a uma indicação ao Oscar 2014, como Melhor Animação.

Festival - São 38 curtas, médias e longas-metragens, inclusive, brasileiros. Quem assistir, também poderá votar e ajudar a eleger as melhores produções apresentadas. Os vencedores terão o trabalho exibido durante um ano em emissora pública de TV.

Também estão programadas projeções para quem tem deficiência visual, com o recurso da áudio descrição. 

Confira a programação do evento que segue até o dia 7 de dezembro:

02/12 – SEGUNDA FEIRA
19h30 – Sessão de abertura
A Onda traz, o vento leva - Gabriel Mascaro (Brasil, 2012, 28’)
Uma História de Amor e Fúria – Luiz Bolognesi (Brasil, 2013, 75’)
Classificação indicativa: 11 anos

03/12 – TERÇA-FEIRA
13h30
Codinome Beija-Flor - Higor Rodrigues (Brasil, 2012, 16’)
Repare bem – Maria Augusta de Medeiros (Brasil, 2012, 95’)
Classificação indicativa: 10 anos

15h30
Ilegal.com – Alessandro Angulo Brandestini (Colômbia, 2012, 70’)
O Prisioneiro – Martin Deus, Omar Zambrano e Juan Chappa (Venezuela, 2012, 24’)
Classificação indicativa: Livre

17h30h
Kene Yuxi, as voltas do Kene - Zezinho Yube (Brasil, 2006, 48’)
Classificação indicativa: Livre

19h
Conterrâneos Velhos de Guerra - Vladimir Carvalho (Brasil, 1991, 153’)
Classificação indicativa: Livre

04/12 – QUARTA-FEIRA
13h30
Transformer: AK – 47s Into Guitars – 5´22”
Colombia: Wayuu “Gold” - 8´46”
Argentina: Dreaming of a Clean River – 6´27”
Los descendientes del Jaguar - Eriberto Gualinga, Mariano Machain, David Whitbourn (Equador/Inglaterra, 2012, 29’)
Paredes invisíveis: Hanseníase Região Norte - Caco Schmitt (Brasil, 2012, 35’)
Classificação indicativa: Livre

15h30 – Sessão de Audiodescrição
Caixa D'água: Qui-lombo é esse? – Everlane Morais (Brasil, 2012, 15’)
Doméstica – Gabriel Mascaro (Brasil, 2012, 75’)
Classificação indicativa: 10 anos

17h30 - Sessão de Audiodescrição
Brasília Segundo Feldman - Vladimir Carvalho (Brasil, 1979, 22’)
O País de São Saruê - Vladimir Carvalho (Brasil, 1979, 80’)
Classificação indicativa: Livre

18h - Sessão de Audiodescrição
As hiper-mulheres – Takumã Kuikuro, Carlos Fausto, Leonardo Sette (Brasil, 2011, 80’)
Classificação indicativa: 10 anos

05/12 – QUINTA-FEIRA
13h30
Barra 68 – Sem Perder a Ternura - Vladimir Carvalho (Brasil, 1961, 82’)
Classificação indicativa: Livre

15h30
Maio, nosso maio - Farid Abdelnour (Brasil, 2011, 12’)
Insurgentes – Jorge Sanjinés (Bolívia, 2012, 83’)
Classificação indicativa: 12 anos

17h30
Carga Viva - Deborah de Oliveira (Brasil, 2013, 18’)
A cidade é uma só – Ardiley Queirós (Brasil, 2011, 73’)
Classificação indicativa: 10 anos

19h30
Bicicletas de Nhanderu - Patrícia Ferreira e Ariel Ortega (Brasil, 2011, 48’)
PI´ÕNHITSI, Mulheres Xavantes sem Nome – Divino Tserewahú, Tiago Torres (Brasil, 2009, 54’)
Classificação indicativa: Livre

06/12 – SEXTA-FEIRA
13h30
Malunguinho - Felipe Peres Calheiros (Brasil, 2013, 15’)
“Paralelo 10” – Sílvio Da-Rin (Brasil, 2011, 87’)
Classificação indicativa: 14 anos

15h30
Silêncio - Alberto Bellezia / Cid César Augusto (Brasil, 2012, 12’)
Sibila – Teresa Arredondo (Chile/Espanha/França/Perú, 2012, 95’)
Classificação indicativa: 10 anos

17h30
Leve-me pra sair - Zé Agripino (Coletivo Lumika) (Brasil, 2012, 19’)
Katia – Karla Holanda (Brasil, 2012, 74’)
Classificação indicativa: Livre

19h30
Quando a casa é na rua - Thereza Jessouroun (Brasil, 2012, 35’)
Em busca de um lugar comum - Felippe Schultz Mussel (Brasil, 2012, 80’)
Classificação indicativa: 10 anos

07/12 – SÁBADO
13h30 (prog.19)
Caíto - Guillermo Pfening (Argentina, 2012, 70’)
Classificação indicativa: Livre

15h30
Os dias com ele – Maria Clara Escobar ( Brasil, 2013, 107’)
Caíto - Guillermo Pfening (Argentina, 2012, 70’)
Classificação indicativa: 14 anos

17h30
O Evangelho Segundo Teotônio - Vladimir Carvalho (Brasil, 1984, 85’)
Classificação indicativa: Livre

19h30
Acalanto - Arturo Saboia (Brasil, 2013, 23’)
As Iracemas - Alexandre Pires Cavalcanti (Brasil, 2012, 84’)
Classificação indicativa: Livre




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.