A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

21/11/2015 07:45

Mais antigo do Estado, festival é mantido graças ao comprometimento com a arte

Renata Volpe Haddad
Apresentação dos alunos durante atividade cultural do evento. (Foto: Fernando Antunes)Apresentação dos alunos durante atividade cultural do evento. (Foto: Fernando Antunes)

O Festival Vale do Ivinhema é o mais antigo na ativa em Mato Grosso do Sul, isso porque, conta com o apoio da Fundação Nelito Câmara e da Secretaria de Cultura do município, que faz investimentos, dando suporte para que o festival seja realizado todos os anos.

Veja Mais
Pequena sala de cinema mudou a cidade de 21 mil habitantes e é exemplo para MS
Final de semana tem romance, comédia, animação e três filmes nacionais

Com início em 2000, o Festival Vale do Ivinhema que está na 12º edição, era mantido apenas com ajuda dos pais dos alunos e dos professores. As mostras eram apenas de curtas metragem, e agora, também são realizadas mostra de longas, pois a população do município, abraçou a ideia.

Conforme o coordenador do festival, Leonimar Bacchiegas, o entrosamento da população com o festival, faz com que dê certo. "Durante o festival não temos apenas cinema, mas são realizados alguns shows de teatro, dança, sempre com parcerias, o que atrai as pessoas, envolve os alunos, pois eles se interessam pelo festival, eles querem concorrer", comenta.

A maior dificuldade de realizar um evento assim, segundo o coordenador, primeiro é a falta de mão de obra e de incentivos. "Em alguns municípios, como Aquidauana que trabalha com cinema, Angélica, Nova Andradina, Batayporã e Jardim, são desenvolvidos projetos como esse do festival, mas o problema é que não há uma instituição que coordene isso, falta envolvimento", explica.

A visibilidade do festival, que foi semi finalista do Prêmio Itaú Unicef, por três anos, 2011, 2013 e 2015, ajuda a atrair parcerias. Além disso, o festival é mantenedor da faculdade semi-presencial Anhaguera, o que ajuda a arrecadar dinheiro. "Nosso diferencial é que somos uma instituição organizada e sempre procuramos uma boa maneira para nos manter", alega o coordenador.

Outros festivais – O curador do festival, Airton Raes, confirma que o Vale do Ivinhema é o mais antigo de Mato Grosso do Sul. "O Festival América do Sul começou em 2014, ou seja, bem depois que o de Ivinhema, e o Estado tinha também o Fuá, que era voltado para universitários, e não sabemos se vai continuar e o tem também o da UFGD, a Mostra Audiovisual de Dourados, que está no 3º ano", informa.

Para Raes, o Festival Vale do Ivinhema tem um público diferente e trabalha com coisas voltadas para crianças e adolescentes, valorizando a cultura regional. "Neste ano, estamos trazendo curtas de gente do Estado que está sendo divulgado no Brasil, o festival valoriza o filme nacional, além de possuir uma programação rica de oficinas, entre outras atividades", alega.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.