A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

06/10/2014 23:00

MIS apresenta mostra de cinema em homenagem a divisão de MS

Eduardo Penedo

Em comemoração aos 37 anos de divisão de Mato Grosso do Sul, o MIS (Museu da Imagem e Som) apresenta a mostra Mato Grosso do Sul da Imagem e do Som com apresentação de filmes que revelam o panorama do cinema sul-mato-grossense, sempre com entrada franca. As sessões acontecem sempre às 19 horas e serão exibidos do dia 13 ao dia 17 de outubro. O MIS fica no Memorial da Cultura, na Avenida Fernando Correa da Costa, 559, 3º andar.

Veja Mais
Final de semana tem romance, comédia, animação e três filmes nacionais
Final de semana tem a volta de Anjos da Noite, comédia nacional e animações

Os filmes refletem como o cinema retratou o Estado ao longo do tempo. O curador Airton Raes escolheu obras das décadas de 60, 70 e 80 e também de cinematografia mais recente. As mais antigas são “Selva Trágica”(1963), de Roberto Fárias, “Caçada Sangrenta” (1974), de Ozualdo Candeias e “Comitiva Esperança” (1985), de Wagner Carvalho.

Já as obras da cinematografia mais recente são das décadas de 2000 e de 2010. São os casos dos filmes “500 Almas” (2004), de Joel Pizzini, “A Academia” (2013), de Daniele Girelli, “Smile” (2013), de Camila Machado e Steffany Santos, “Redhookers” (2013), de Larissa Anzoategui, “À mesa – Campo Grande de Culturas” (2014) e “Portas” (2014), de José Roberto Bastos.

Segundo Raes, a mostra resgata filmes que retratam as mais diversas facetas de Mato Grosso do Sul, destacando a sua diversidade e composição. “Caçada Sangrenta mostra as paisagens do sul de um Mato Grosso ainda uno. Selva Trágica mostra os dramas vividos pelos trabalhadores nas fazendas de erva-mate. Também temos a sensibilidade de Joel Pizzini em um filme ensaio sobre os índios Guatós. Já o último dia da mostra é destinado aos jovens realizadores que apresentam um novo olhar”.

Confira a programação do CineMIS:

13 de outubro

“A Academia” - Documentário sobre a Academia Sul-Mato-Grossense de Letras. Por meio de entrevistas e depoimentos narra parte da história dos autores e das letras em nosso Estado (Dir. Daniele Girelli, Documentário, 20min, 2013).

“Caçada Sangrenta” - Produzido por David Cardoso, possui cenas gravadas em Campo Grande, Aquidauana e Ponta Porã. A trama é sobre um escultor suspeito do assassinato de uma milionária. Ele foge com um envolvido com a polícia pelo interior de Mato Grosso do Sul onde violenta perseguição ocorrerá. Após intenso tiroteio, os dois morrem e aparentemente o escultor reconhece o crime. (Dir. Ozualdo Candeias, Policial, 90min, 1974).

14 de outubro - “500 Almas” - O delicado processo de reconstrução da memória e da identidade dos índios Guatós, atualmente dispersos pela região pantaneira. (Dir. Joel Pizzini, Documentário, 109min, 2004).

15 de outubro - “Comitiva Esperança” - Uma viagem ao interior do Pantanal. Documentário musical que mostra, de maneira poética, o homem no pantanal sul-mato-grossense, resgatando os gestos, os olhares, as falas mais espontâneas, os momentos de força e coragem dessas pessoas, procurando revelar, sem preconceitos, a alma do pantaneiro. Um mergulho nos sons e imagens de uma das regiões mais bonitas do Brasil. (Dir. Wagner Carvalho, Documentário, 30min, 1985).

16 de outubro - “Selva Trágica” - Baseado no romance de Hernani Donato, o filme mostra o cotidiano de trabalhadores de uma indústria de erva-mate que são tratados como escravos. Aqueles que tentam escapar recebem drásticas punições. (Dir. Roberto Farias, Drama, 104min, 1963).

17 de outubro

“Portas” - Interpretado por Aline Calixto, a história gira em torno de uma mulher que entra em um vagão de trem e não consegue mais sair (Dir. José Roberto Bastos, Experimental, 6 min, 2014).

“Smile” - Conta a história de uma garota triste, com problemas em família. Ela pega o ônibus todos os dias com o mesmo garoto que vê a tristeza dela e tenta fazê-la sorrir. (Dir. Camila Machado e Steffany Santos, Drama, 8 min, 2013).

"À mesa - Campo Grande de Culturas" - Documentário que discute a influência das colônias de imigrantes na formação da identidade cultural campo-grandense com foco na gastronomia. (Dir. André Patroni, Kleomar Carneiro e Paulo Higa, Documentário, 25 min, 2014).

“Redhookers” - Karen (Monica Mattos), uma jovem ordeira e estudiosa, começa a perceber que há algo de terrivelmente errado com sua irmã Karina (Jacqueline Takara) ou, como é conhecida na noite, Cherry. Para descobrir o que se passa com ela e resgatá-la da misteriosa Lady Shub (Ju Calaf), Karen terá que remexer nos segredos do bordel RedHookers. Nesse ambiente hostil, horror e depravação a aguardam. (Dir.Larissa Anzoategui, Terror, 18 min, 2013).




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.