A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

28/11/2013 06:40

Mostra de Direitos Humanos começa dia 2, com filmes até para deficientes visuais

Anny Malagolini
No filme Paralelo 10, problemáticas indígenas são abordadas.  No filme "Paralelo 10", problemáticas indígenas são abordadas.

Pela terceira vez, Campo Grande vai receber a Mostra de Cinema e Direitos Humanos. Neste ano, a acessibilidade e temáticas voltadas aos povos indígenas serão exibidos com produções sul-americanas, tudo de graça.

Veja Mais
Final de semana tem a volta de Anjos da Noite, comédia nacional e animações
Semana tem ação com a volta de Jack Reacher, além de ficção e terror

A mostra acontece de 2 a 7 de dezembro, no Sesc Horto, que fica na rua Anhanduí, 200, sempre a partir das 13h30.

São 38 curtas, médias e longas-metragens, mas nenhum produzido em Mato Grosso do Sul foi selecionado. A mostra, que é nacional, já está em sua 8ª edição, mas somente em 2011 Campo Grande entrou na rota de exibição. A programação é a mesma em todas as capitais do Brasil.

Segundo a organizadora regional do evento, a produtora Kamyla Simon, de 32 anos, os filmes fogem das produções exibidas nos cinemas dos shoppings, têm teor humano e de conscientização. Talvez por isso, as salas nem sempre lotam. “É no laço que chamamos as pessoas para assistir” , brinca Kamyla.

“Para Campo Grande, existe dificuldade em trazer a população, não tem a cultura de prestigiar a 7ª arte, preferem o comercial”, reclama a produtora, que encabeça o evento desde a primeira edição na Capital.

Será entregue um formulário a quem aparecer e ao final da sessão o público deve avaliar o filme, se é ótimo, regular ou péssimo. O mais bem votado será selecionado e terá a produção exibida durante um ano em emissora pública de TV.

Já que o assunto é acessibilidade, uma novidade neste ano é a projeção para quem tem deficiência visual, com o recurso da áudio descrição.

A expectava é de 60 pessoas por sessão. Outra produtora local da mostra, Farid Fahed, de 25 anos, diz que apesar da dificuldade em levar o campo-grandense ao cinema alternativo a expectativa é grande “Aqui é precário, mas esperamos 60% dos locais preenchidos”.

Confira a programação do evento:

02/12 – SEGUNDA FEIRA
19h30 – Sessão de abertura
A Onda traz, o vento leva - Gabriel Mascaro (Brasil, 2012, 28’)
Uma História de Amor e Fúria – Luiz Bolognesi (Brasil, 2013, 75’)
Classificação indicativa: 11 anos

03/12 – TERÇA-FEIRA
13h30 
Codinome Beija-Flor - Higor Rodrigues (Brasil, 2012, 16’)
Repare bem – Maria Augusta de Medeiros (Brasil, 2012, 95’)
Classificação indicativa: 10 anos

15h30 
Ilegal.com – Alessandro Angulo Brandestini (Colômbia, 2012, 70’)
O Prisioneiro – Martin Deus, Omar Zambrano e Juan Chappa (Venezuela, 2012, 24’)
Classificação indicativa: Livre

17h30h 
Kene Yuxi, as voltas do Kene - Zezinho Yube (Brasil, 2006, 48’)
Classificação indicativa: Livre

19h 
Conterrâneos Velhos de Guerra - Vladimir Carvalho (Brasil, 1991, 153’)
Classificação indicativa: Livre

04/12 – QUARTA-FEIRA
13h30 
Transformer: AK – 47s Into Guitars – 5´22”
Colombia: Wayuu “Gold” - 8´46”
Argentina: Dreaming of a Clean River – 6´27”
Los descendientes del Jaguar - Eriberto Gualinga, Mariano Machain, David Whitbourn (Equador/Inglaterra, 2012, 29’)
Paredes invisíveis: Hanseníase Região Norte - Caco Schmitt (Brasil, 2012, 35’)
Classificação indicativa: Livre

15h30 – Sessão de Audiodescrição 
Caixa D'água: Qui-lombo é esse? – Everlane Morais (Brasil, 2012, 15’)
Doméstica – Gabriel Mascaro (Brasil, 2012, 75’)
Classificação indicativa: 10 anos

17h30 - Sessão de Audiodescrição 
Brasília Segundo Feldman - Vladimir Carvalho (Brasil, 1979, 22’)
O País de São Saruê - Vladimir Carvalho (Brasil, 1979, 80’)
Classificação indicativa: Livre

18h - Sessão de Audiodescrição 
As hiper-mulheres – Takumã Kuikuro, Carlos Fausto, Leonardo Sette (Brasil, 2011, 80’)
Classificação indicativa: 10 anos

05/12 – QUINTA-FEIRA
13h30 
Barra 68 – Sem Perder a Ternura - Vladimir Carvalho (Brasil, 1961, 82’)
Classificação indicativa: Livre

15h30 
Maio, nosso maio - Farid Abdelnour (Brasil, 2011, 12’)
Insurgentes – Jorge Sanjinés (Bolívia, 2012, 83’)
Classificação indicativa: 12 anos

17h30 
Carga Viva - Deborah de Oliveira (Brasil, 2013, 18’)
A cidade é uma só – Ardiley Queirós (Brasil, 2011, 73’)
Classificação indicativa: 10 anos

19h30 
Bicicletas de Nhanderu - Patrícia Ferreira e Ariel Ortega (Brasil, 2011, 48’)
PI´ÕNHITSI, Mulheres Xavantes sem Nome – Divino Tserewahú, Tiago Torres (Brasil, 2009, 54’)
Classificação indicativa: Livre

06/12 – SEXTA-FEIRA
13h30 
Malunguinho - Felipe Peres Calheiros (Brasil, 2013, 15’)
“Paralelo 10” – Sílvio Da-Rin (Brasil, 2011, 87’)
Classificação indicativa: 14 anos

15h30 
Silêncio - Alberto Bellezia / Cid César Augusto (Brasil, 2012, 12’)
Sibila – Teresa Arredondo (Chile/Espanha/França/Perú, 2012, 95’)
Classificação indicativa: 10 anos

17h30 
Leve-me pra sair - Zé Agripino (Coletivo Lumika) (Brasil, 2012, 19’)
Katia – Karla Holanda (Brasil, 2012, 74’)
Classificação indicativa: Livre

19h30 
Quando a casa é na rua - Thereza Jessouroun (Brasil, 2012, 35’)
Em busca de um lugar comum - Felippe Schultz Mussel (Brasil, 2012, 80’)
Classificação indicativa: 10 anos

07/12 – SÁBADO
13h30 (prog.19)
Caíto - Guillermo Pfening (Argentina, 2012, 70’)
Classificação indicativa: Livre

15h30 
Os dias com ele – Maria Clara Escobar ( Brasil, 2013, 107’)
Caíto - Guillermo Pfening (Argentina, 2012, 70’)
Classificação indicativa: 14 anos

17h30 
O Evangelho Segundo Teotônio - Vladimir Carvalho (Brasil, 1984, 85’)
Classificação indicativa: Livre

19h30 
Acalanto - Arturo Saboia (Brasil, 2013, 23’)
As Iracemas - Alexandre Pires Cavalcanti (Brasil, 2012, 84’)
Classificação indicativa: Livre




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.