A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

13/07/2014 08:08

Poesia do cinema francês começa a ser exibidas amanhã durante mostra

Stephanie Romcy
Cena do filme Depois de maio, um dos selecionados para a mostra. (Foto: Divulgação)Cena do filme "Depois de maio", um dos selecionados para a mostra. (Foto: Divulgação)

Em parceria com a Aliança Francesa de Campo Grande, o Museu da Imagem e do Som abre na segunda-feira a Mostra Cinema Francês, com exibição gratuita de filmes premiados dentro do projeto CineMIS. São produções clássicas, como "La jetée", de 1962, ficção sobre os efeitos de uma Terceira Guerra Mundial.

Veja Mais
Final de semana tem romance, comédia, animação e três filmes nacionais
Final de semana tem a volta de Anjos da Noite, comédia nacional e animações

Também há algumas experiências recentes, como "A Pequena Loja de Suicídios", a história de uma família que ganha a vida vendendo produtos para quem deseja a morte.

As sessões fazem parte dos festejos de 225 anos da Revolução Francesa. Confira a programação e as sinopses dos filmes que serão exibidos a partir de amanhã, sempre às 19h:

 

Poesia do cinema francês começa a ser exibidas amanhã durante mostra

14 de julho

Amores imaginários

Comédia dramática, dirigida por Xavier Dolam - 2010

A frase “A única verdade é o amor além da razão” resume o filme. Francis (Xavier Dolan) e Marie (Monia Chokri) são amigos inseparáveis. Suas vidas mudam quando conhecem Nicolas (Niels Schneider), um charmoso rapaz do interior que acaba de se mudar para Montreal. Um encontro se sucede ao outro e os três logo se tornam um grupo inseparável. Mas Francis e Marie, ambos apaixonados por Nicolas, desenvolvem fantasias obsessivas em torno de seu objeto de desejo comum. À medida que atravessam as típicas fases da paixão, embarcam numa verdadeira disputa pela atenção do rapaz, comprometendo sua antiga amizade.

Poesia do cinema francês começa a ser exibidas amanhã durante mostra

15 de julho

La jetée

Curta-metragem, dirigido por Chris Marker - 1962

Paris está devastada pela radioatividade, resultado de uma Terceira Guerra Mundial. Os sobreviventes vivem no subterrâneo da cidade, onde são feitas diversas experimentações científicas. Entre os que sofrem tais experimentos, um dos homens se destaca: por guardar na memória uma lembrança marcante da infância, ele consegue viajar no tempo. O filme completa 42 anos, ainda reconhecido pelo forte tom poético.

Poesia do cinema francês começa a ser exibidas amanhã durante mostra

Dia 15 de julho

A Pequena Loja de Suicídios

Animação, do diretor Patrice Leconte - 2012

Adaptação do best seller “A Loja dos Suicídios», de Jean Teulé. Em um mundo imerso em depressão e desesperanças, uma família mantem loja onde, há dez gerações, se vendem todos os ingredientes necessários ao suicídio. A pequena empresa prospera até ao dia em que lhe surge pela frente um adversário inesperado: a alegria de viver.

Poesia do cinema francês começa a ser exibidas amanhã durante mostra

16 de julho

O homem que queria viver sua vida

Drama, com direção de Eric Lartigau - 2010

Paul Exben tem uma história de sucesso - sócio de uma das empresas mais exclusivas de Paris, com salário alto, casa grande, uma bela esposa e dois filhos lindos. Mas quando ele descobre que Sarah, sua esposa, está lhe traindo com Greg Kremer, um fotógrafo local, uma corrida de sangue provoca Paul em um erro fatal, o homicídio. Permanentemente sobre o cadáver do amante de sua esposa, assume a identidade do homem morto e foge para uma parte isolada da ex-Iugoslávia na costa Adriática. Lá, Paul recebe outra chance de ser ele mesmo e, finalmente, ver a vida de maneira boa. Direção:Eric Lartigau, Drama, 114min, 2010.

Poesia do cinema francês começa a ser exibidas amanhã durante mostra

17 de julho

Depois de maio

Drama, dirigido por Olivier Assayas - 2012

Região de Paris, início da década de 1970. Gilles é um jovem estudante imerso na atmosfera criativa e política da época. Como os seus colegas ele está dividido entre o investimento radical na luta política e a realização de desejos pessoais. Entre descobertas amorosas e artísticas, sua busca o leva à Itália e ao Reino Unido, onde ele deverá tomar decisões essenciais ao resto de sua vida.

Poesia do cinema francês começa a ser exibidas amanhã durante mostra

18 de julho

Aos nossos amores

Drama, com direção de Maurice Pialat - 1983

Suzanne (Sandrine Bonnaire) tem 15 anos e leva uma vida normal de adolescente. A diferença é que ela transa com vários rapazes, mas nunca conseguiu se apaixonar por nenhum. Incompreendida pela família, ela se vê numa situação ainda pior quando seu pai (Maurice Pialat) sai de casa e vai viver com outra mulher.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.