A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

11/11/2012 15:36

Com 2,5 toneladas de cordeiro, a festa que virou tradição

Elverson Cardozo, de Sidrolândia
Carneiro assado inteiro, uma das versões para o destaque da festa. (Fotos: Rodrigo Pazinato)Carneiro assado inteiro, uma das versões para o destaque da festa. (Fotos: Rodrigo Pazinato)
110  animais foram abatidos para o evento. 110 animais foram abatidos para o evento.

Assado inteiro, no forno, em forma de quibe, de linguiça e para todos os gostos. Quem não gosta come frango, carne bovina, arroz, salada ou apenas farofa. Mas é bom que saibam: a vedete da festa foi e sempre será o cordeiro.

Veja Mais
Parque das Nações terá Jota Quest de graça, além de Curimba e Bella Xu
Morre ator e comediante Guilherme Karan aos 58 anos

Em sua 6ª edição, a Festa do Cordeiro já virou tradição em Sidrolândia, município distante 71 quilômetros de Campo Grande. Neste domingo (11), o esperado almoço, realizado no Parque de Exposições João Comparim, reuniu pelo menos 3 mil pessoas, segundo estimativa da organização.

Para atender a demanda, que não para de crescer, 110 animais foram abatidos. São 2,5 toneladas de carne. Ao público que não dispensa a festa, mas não gosta de comer cordeiro, foram disponibilizados 2 novilhas e 350 quilos de frango. A entrada individual custava R$ 20,00.

A equipe de organização do evento, entre voluntários e contratados, reuniu mais de 100 pessoas. A funcionária pública Ondina Lapa Ferri, de 60 anos, estava correndo desde cedo. Era uma das integrantes da equipe de mulheres que ajudavam a servir e repor os alimentos.

“É uma vez por ano. Vale a pena. A cidade se move. É uma festa para a comunidade”, comentou.
A amiga, Izabel Berthir, de 60 anos, esposa do presidente-fundador da maçonaria que promove o evento, ficou, desta vez, na função de recepcionista.

Para a aposentada que deixou o Rio Grande do Sul para morar em Sidrolândia há mais de 30 anos, a cidade é diferente.“Aqui, se tem um evento todo mundo colabora, nem que seja só para pagar e ver”, disse.

Quem não gosta de carne de carneiro tinha frango e carne bovina à disposição.Quem não gosta de carne de carneiro tinha frango e carne bovina à disposição.
Carne assada, ainda na churrasqueira. É de dar água na boca. Carne assada, ainda na churrasqueira. É de dar água na boca.

O engenheiro agrônomo e agropecuarista Rogério Menezes, de 32 anos, estava no time responsável por colocar a carne no espeto. Sem deixar de lado o serviço, ele contou que participa da festa desde a 3ª edição.

Começou como voluntário. Hoje integra o grupo da maçonaria que promove o evento. A iniciativa, acredita, ajuda a desmistificar os trabalhos realizados pelo grupo. “Tem muita gente com a cabeça pequena”, declarou.

Fora isso, o encontro oportuniza a geração de renda. Sidrolândia tem muitos assentamentos. “Isso favorece os pequenos produtores e divulga o festival gastronômico da cidade”.

Em família – Conhecida entre os sidrolandenses, a Festa do Cordeiro é a oportunidade de confraternizar com a família, amigos e até formar novas amizades. O aposentando Hamilton Canteiro, de 66 anos, mora em Campo Grande, mas fez questão de viajar para o município. É a segunda vez que participa do encontro.

Moradora de Sidrolândia, Flávia Nogueira participa desde a 1ª festa.Moradora de Sidrolândia, Flávia Nogueira participa desde a 1ª festa.

A companheira dele, Dety Bazan, de 61 anos, não ficou para trás. Para a artista plástica, o evento divulga e deixa ainda mais em destaque o município. “Conheci Sidrolândia pela Festa do Cordeiro. Eu sempre ouvir falar mais da plantação de soja”, contou.

Além deste aspecto, completou, o encontro intensifica a integração social entre os moradores. É a pausa necessária para os reencontros. “Venho e encontro os amigos aqui”.

Moradora de Sidrolândia desde que nasceu, a administradora Flávia Nogueira Pereira, de 34 anos, sabe bem a importância que festa adquiriu com o passar dos anos. “Virou tradição e serve para unir muita gente de fora. É muito prestigiada porque não tem em nenhum outro lugar”, afirmou.

Para o almoço, Flávia foi acompanhada da filha Luiza, de 1 ano e 5 meses, do esposo, um casal de cunhados e o irmão.O tom familiar dado ao evento é um dos aspectos mais valorizares.

Almoço reuniu pelo menos 3 mil pessoas, segundo estimativa da organização.Almoço reuniu pelo menos 3 mil pessoas, segundo estimativa da organização.

Responsável pela coordenação este ano, Guilher Frainer Gonçalves, de 30 anos, ressalta que a festa é para família, tanto é que o encerramento acontece às 18h. “Nosso objetivo é divulgar a cidade. Estamos a 30 minutos de Campo Grande”, declarou.

História – A Festa do Cordeiro é realizada pela Loja Maçônica Guardiões da Luz nº 43, com sede em Sidrolândia.

Egeu Rathier, presidente-fundador da loja maçônica que promove o evento.Egeu Rathier, presidente-fundador da loja maçônica que promove o evento.

Presidente-fundador da entidade, o cirurgião dentista Egeu Rathier, de 63 anos, foi um idealizadores. A idéia, contou, foi divulgar a cidade, promover o consumo de carne de cordeiro – uma das produções locais – e, além disso, expandir os trabalhos da maçonaria.

A primeira edição, realizada em 2006, reuniu aproximadamente 800 pessoas e foi custeada pelos próprios membros. Na época, o investimento girou em torno de R$ 5 mil reais. “Foi só o almoço. Fizemos dentro do salão. Caiu uma chuva danada e ficamos todos presos”, relembrou.

Nesta edição, o custo para realização chegou a R$ 70 mil. As atrações se expandiram, a estrutura melhorou e hoje, 6 anos depois, a Festa do Cordeiro é realizada durante 3 dias.

O sucesso é tanto que a lista de patrocinadores só aumenta. “Agora eles nos procuram para patrocinar”, conta. A correria e o empenho para fazer acontecer mostra que todo o esforço compensa. “Você imagina o pai de uma criança. Para mim isso é aqui é uma alegria”, disse.

Egeu Rathier acredita que a festa já tem notoriedade em nível estadual, quiçá nacional. Muitos dos participantes são de fora. A tendência é melhorar cada vez mais. “É um destaque gastronômico da cidade”, destacou.

Para a este ano, a estimativa de arrecadação é superar a 5ª edição, que foi de R$ 27 mil. Parte do dinheiro será doado para entidades de caridade.

Festa foi realizada no Parque de Exposições João Comparim.Festa foi realizada no Parque de Exposições João Comparim.

Abertura e programação – A abertura solene da 6ª Festa do Cordeiro foi realizada na sexta-feira (9), com um coquetel para convidados especiais e os mais de 40 patrocinadores. Começou às 8h e terminou às 0h. O prefeito eleito em Sidrolândia, Enelvo Felini (PMDB), esteve presente.

Ontem (10), às 23h, no Tatersal de Elite, ocorreu o Show Baile. Animaram a noite as duplas Kid & Kenner, Fred e Guilherme e o DJ Pedro Herrera. Neste domingo (11), dia do tradicional almoço, diversas duplas sertanejas regionais se apresentaram.

Quem levou os filhos pôde ficar mais à vontade com um espaço recreativo montado paras as crianças. No gramado do parque foi montada uma exposição de carros antigos.




Parabens a todos que trabalharam nessa bonita festa, tudo correu justo e perfeito.
 
sandro Franchini em 11/11/2012 16:51:46
Falta divulgação desses eventos, moro em campo grande e não sabia, se soubesse teria indo nesta festa do carneiro
 
José Arantes em 11/11/2012 16:29:07
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.