A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

13/01/2014 09:05

"Segredo" é nome do motel, mas até toque da campainha delata o tipo do cliente

Paula Maciulevicius
De longe se vê a construção amarela na principal avenida do bairro. (Foto: Marcos Ermínio)De longe se vê a construção amarela na principal avenida do bairro. (Foto: Marcos Ermínio)

Na avenida conhecida como corredor do Nova Lima, de nome Marques de Herval, de longe se vê uma construção amarela ouro, que contradiz com o nome que leva. Ali não tem nada de “Segredo”. O lugar é um motel construído há dois anos. Claro que essas coisas despertam nossa atenção. Seja com a mulher, marido, amante, ou o quem for, ninguém quer ser visto entrando para uma rapidinha, ou pernoite.

Veja Mais
A pé, Tulia faz percurso de 10 km até biblioteca onde aprendeu a ser feliz
Passada "nuvem negra" que trouxe o câncer, rosa tatuada no braço une 4 mulheres

Tocamos a campainha e a recepcionista e camareira Cristiane Prestes, de 39 anos, nos recebe. Moradora do bairro, ela dá risada quando a gente pergunta se o local faz jus ao nome. “É, supõe que motel tem que ser segredo”, comenta. Ao contrário do que se vê ali. Segundo ela, pela via passam "apenas" três linhas de ônibus e mais o fluxo de carros. O que justifica a quantidade de tocadas para que alguém atenda.

“Quando é amante, toca desesperadamente, ainda mais se tiver de moto, pensa o povo dizer que viu fulano entrando? Aqui passam três linhas de ônibus, passa tudo quanto é carro porque tem comércio aqui em cima”, descreve.

O movimento maior é entre os dias de pagamento e depois, quando sai o vale. Mas tem clientes que independem dessas datas e vão até quatro vezes por semana ao Segredo não muito secreto. São 11 quartos standarts, com frigobar, ar condicionado e televisão.

Na Brilhante, gerente tem que sair pra ver se o movimento diminuiu, a pedido dos clientes. (Foto: Cleber Gellio)Na Brilhante, gerente tem que sair pra ver se o movimento diminuiu, a pedido dos clientes. (Foto: Cleber Gellio)

Para 2h o valor é de R$ 30, já a pernoite vai de R$ 50 até R$ 60, variando entre finais de semana e feriados.

Cristiane vive de risadas das histórias que os clientes deixam por ali. Tem gente que a cumprimenta no Segredo, mas a ignora na padaria. As mulheres, mais desesperadas, chegam a segui-la até o banheiros dos lugares. “De repente entra e fala pra mim, pelo amor de Deus, você não me conhece, eu estou com meu marido aqui”, conta.

No geral, ela finge que não vê ninguém motel afora. “Se me cumprimenta, eu respondo, aqui pode ser teu irmão, tua irmã, tem que fingir que não conhece”.

Na avenida Brilhante, o motel que surge para quem desce na rua Guia Lopes, na região do bairro Amambaí, não é tão amarelo quanto o primeiro, mas também pega no flagra quem chegar de carro ou mototáxi.

A gerente de 32 anos fala que a localização não inibe ninguém de entrar, muito pelo contrário. “Nunca vi movimento igual aqui, acho que é a questão de limpeza e de atendimento. Isso que chama cliente, ele quer a sua discrição”, observa.

O motel está ali há mais de cinco anos, com 20 apartamentos disponibilizados. Apesar de ter câmeras voltadas para a rua, tem vezes que a gerente precisa ir lá fora para ver o movimento.

“Eles cuidam, não querem ser vistos, pedem para gente sair e olhar e ficam esperando às vezes. Isso é porque a maioria é casado e você sabe o povo, pode ter certeza que vão olhar. O povo do ônibus então...” Por ali passam oito linhas que vão até o terminal.

A certeza de que os clientes se preocupam em ser vistos sim, é confirmada quando uma Strada sai do motel e se esconde ao ver o carro do Campo Grande News.




Há tanto moralismo nesses comentários, que fico a pensar! Será que é só num motel ou numa entrada de motel, ou as escapadas que são imorais? Será que as pessoas já pensaram que tem tantas pessoas enganando alguém, não num motel, mas nas mínimas coisas da vida, roubando, matando, se aproveitando de alguma situação para se dar bem! Será que temos o direito de julgar alguém em alguma situação? De uma coisa temos certeza, que tudo o que fazemos de "ERRADO" um dia vem a tona! Sim, porque não existe nada que fique escondido por toda a vida, uma hora tudo é descoberto, não importa a maneira dessa descoberta. Pode ser na porta de um motel, pode ser em outras situações, nada é perfeito sempre!
 
Márcia Dias em 15/01/2014 15:06:30
realmente acontece cada coisa nesses motéis,certa vez dei dei de cara com uma prima,que trabalhava na portaria,tava de moto,virei a cara e ate hj ñ sei se ela me reconheceu,pois nunca tocou no assunto,e nem tive coragem de perguntar,mas o olhar dela,naquele dia disse tudo.discrição máxima. kkkkkkkkk
 
ezilda jara em 14/01/2014 06:00:37
Rafael Santos, faço de suas palavras as minhas!
 
Sonja Mary em 13/01/2014 14:15:27
Trabalho em um motel no período noturno e quando comecei a trabalhar lá eu nem imaginava que existia tantas coisas que as pessoas fazem.A maioria dos clientes são sim pessoas casadas de ambos os sexos.Cada coisa que se acha nos quartos que a gente fica horrorizada mas eles acham que é segredo deles mas não é bem assim porque as camareiras que vão limpar os quartos e acabam por descobrirem o que eles achavam que era segredo.E sim a gente vê as pessoas que entram e sabe até quem são clientes antigos e tem pessoas que até deixam as identidades por falta de dinheiro na saída.E vem buscar depois.Enfim não tem tanto segredo como alguns pensam que tem.
 
Carolina Silva em 13/01/2014 13:39:22
O legal mesmo é na hora que a gente passa pelo motel e tem alguém entrando, a gente dá umas buzinadinhas. Daí as pessoas que estão entrando vão ficar super em dúvida se a gente conhece eles ou não... já vão entrar pro "crime" com uma pulga atrás do orelha... (risos)...
 
Josiane Schmidt em 13/01/2014 12:25:05
Carlos,

Simples, morava num bairro em uma casa quase defronte um motel. Quando estava de folga tomando um teréré em frente a casa vi muitas mulheres do bairro casadas cujos maridos (conhecidos só de vista) estavam trabalhando e elas esquentando a janta. As vezes não podem ir muito longe por conta das crianças e arriscam indo nos motéis nas redondezas, creio que é isso.
Se brincar, hoje a mulherada trai mais que os homens.
 
Regisnaldo Marin em 13/01/2014 12:04:44
pois bem, se todo mundo pede pra atendente que "pelo amor de Deus vc não me conhece" é pq não tem tanto segredo assim...como que é possível a pessoa que está na recepção saber a identidade de quem entra ou sai de um motel???
 
Carlos Chagas em 13/01/2014 11:34:48
Neste Segredo 90% que vai é com amante e não se preocupam tanto em se esconder não. Já vi muito conhecido entrando ali traindo a mulher. Esse mundo tá feio mesmo.
 
Maria Pereira em 13/01/2014 11:00:34
Povo sem vergonha, homens safados e mulheres sem caráter. Se for pra ficar traindo, por que casam? se for pra enganar alguém por que ficar junto? não tem essa desculpa de que é natural do ser humano, que é só sexo, que sentimento é uma coisa e atração é outra, essa conversa toda de liberdade sexual. Depois descobrem traição e vira tragédia, briga, agressão física. O povo poderia ter a vida mais tranquila, mas gostam de complicar. Se for pra fazer safadeza, fica solteiro, simples.
 
rafael santos em 13/01/2014 10:53:01
Acho que nos motéis são guardados muitos segredos por parte dos seus "hóspedes".
Alguns destes segredos, se fossem descobertos, com certeza terminariam em tragédia.
Ninguém é de ferro, e com tanta tentação que existe por aí, ainda bem que existem os motéis para socorrer "os apaixonados" em seus momentos de "aventura".
Parabéns ao Campo Grande News pela excelente matéria.
 
VALDIR VILLA NOVA em 13/01/2014 09:55:42
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.