A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

06/05/2016 08:37

A teoria dos 30 anos que parecia nunca se cumprir, enfim se concretizou

Mariana Monge
Éramos três... E continuamos!!!Éramos três... E continuamos!!!

Em maio, duas grandes amigas fazem aniversário. E ontem, me peguei afundada em lembranças entre os anos 1890 e pouco pra lá de 2000. Éramos três... Três meninas que se reconheceram amigas na escola ainda crianças. Fomos as melhores e maiores testemunhas de nossas aventuras na adolescência. E hoje, enxergamos o quanto há da essência de uma na outra. Assim, nos tornamos mulheres.

Veja Mais
Despedida dominou a web na semana em que todo mundo coloriu de verde o coração
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980

Mas o que me deixou realmente pensativa foi uma teoria que levantamos lá pelos nossos 15 anos, época do auge da "paixonite aguda" da deliciosa (?) fase da "aborrecência". Seja lá qual fosse o problema enfrentado, o consolo para doer menos sempre era a frase: "quando tivermos 30 anos, não vamos nem nos lembrar disso". E agora, me vejo aqui de cara com os benditos 30. A idade que parecia estar longe de ser alcançada, num piscar de olhos me parece até que veio a galope.

Parece que até ontem, aos 29, aquela coisa de não se saber adulta ainda era um fantasma. E como uma rosa que desabrocha linda e faceira na primavera, os 30 chegaram dançando com a vida numa valsa que nunca precisou de melodia e compasso. E, de fato, chegamos até aqui com rasas lembranças de dores antigas.

Hoje, temos muito mais a comemorar. Afinal, somos as famosas mulheres de 30, aquelas que andam conquistando o mundo por aí.

Da escola...Da escola...
... à formatura.... à formatura.

No decorrer da jornada dos meus 20 e tantos anos, vez ou outra me pegava imagiando como seria "eu" aos 30. Estaria casada? Formada? Bem sucedida? Realizada? Amada? Frustrada? Sarada? Com rugas? Louca? Com filhos? Desempregada? Longe de casa?

Entre tantas possibilidades, descobri que chegar aos 30 tem mais vantagens do que eu imaginada aos 20. Hoje, se me perguntarem o que a mulher de 30 tem a mais, eu respondo: ela tem tudo o que quiser ter. Ela já não é mais uma mulher de fases. Ah, não! É muito mais do que isso.

Mas de tudo o que aprendi até aqui, o que mais considero precioso é a sensibilidade que adquiri de enxergar a beleza de cada fase da vida. E tenho certeza que a caminhada daqui até os 40 só me trará bagagem de sabedoria e então serei uma pessoa ainda melhor.

Eu ainda poderia escrever alguns parágrafos, desfiando o novelo desta maturidade tão bem vinda. Mas quer saber?! A mulher de 30 não precisa convencer, ela "é" e pronto. 

Chegamos aos 30 com uma teoria de sucesso absoluto. E como foi bom percorrer a estrada ao lado dessas duas grandes mulheres da minha vida. Sem elas, com certeza, as minhas fases não teriam o mesmo sabor, pois as melhores etapas são aquelas nas quais temos as melhores companhias e cúmplices.

Parabéns!!! E que venham os 40, 50... 100!!! E que a gente jamais se perca nas estradas da vida.

A teoria dos 30 anos que parecia nunca se cumprir, enfim se concretizou



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.