A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

28/10/2012 18:55

Além de trabalhar no dia da eleição, eles enfrentaram calor

Elverson Cardozo
Mesmo com calor de 34,2 ºC, José Gerônimo passou o dia no Mesmo com calor de 34,2 ºC, José Gerônimo passou o dia no

José Geronimo, de 52 anos, e a esposa, Maria Izabel Geronimo, 54, saíram cedo de casa, antes das 7h. Dia de eleição sempre rende, ainda mais quando não há concorrentes por perto. Sozinho como vendedor ambulante no ponto de embarque e desembarque localizado em frente à Escola Estadual Hércules Maymone, uma das zonas eleitorais de Campo Grande,  José estava lucrando com os salgados, refrigerantes e as garrafinhas de água mineral, a mercadoria campeã de vendas com esse calor.

Veja Mais
Uber multado, reajuste de ônibus e cidade sob chuva bateram recordes nas redes
Do Corinthians ao canteiro de obra, zagueiro que virou servente tem nova chance

Mas pudera. A temperatura máxima registrada hoje chegou aos 34,2 ºC, às 16h, segundo dados registrados pela estação metereológica da Base Aérea. Mesmo com o calorão, domingo foi dia de trabalho para muita gente. Fora o pessoal que passou a manhã e a tarde nas zonas eleitorais, nas ruas não foi difícil encontrar trabalhadores de plantão, sofrendo com as altas temperaturas.

Primeiro sargento da PMA (Polícia Militar Ambiental), Marcelino Baez, de 41 anos, fazia a segurança na porta do HSBC localizado no prédio do Centro Empresarial Afonso Pena, a única zona eleitoral instalada dentro de uma agência bancária na Capital.

Por conta do trabalho, teve de justificar o voto. O plantão, na porta no banco, começou às 7h30 e só terminaria às 17h, caso não fosse registrado qualquer intercorrência.

No primeiro turno, Baez também justificou a ausência no pleito. Estava a trabalho em Bonito, a 257 quilômetros de Campo Grande. O terceiro sargento Jorge Miguel, de 51 anos, colega de Marcelino, fez a mesma coisa. Hoje, fardados, os dois tiveram de aguentar o calor quase insuportável que fez na cidade.

Equipe da Águas Guariroba também estava de plantão neste domingo. (Foto: Rodrigo Pazinato)Equipe da Águas Guariroba também estava de plantão neste domingo. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Na Afonso Pena, ao lado do MPF (Ministério Público Federal), uma equipe da Águas Guarirobas também estava de plantão e enfrentava o calor exagerado.

De mangas longas, para se proteger do sol, o encanador Ademilson Felipe Ferreira, se empenhava para terminar a extensão solicitada pelo cliente de uma obra ao lado. A finalização do serviço poderia passar do horário de expediente. “Não posso deixar pela metade”, afirmou.

Ademilson estava na rua desde às 9h. Só não começou a trabalhar antes porque foi liberado para votar. “Mas esses caras não dão valor em quem trabalha não”, criticou, se referindo aos políticos.

O amigo, Mateus da Costa, de 24 anos, que trabalha como auxiliar de encanador, pensa da mesma forma, mas acredita em uma renovação política. “Espero que a gente tenha alguma mudança e para melhor”, disse.




Que raio de 'AMBULANTE" é esse que NÃO AMBULA, fica aí tomando espaço público, não paga imposto algum , não existe vigilância sanitária, fiscal ???
 
Rodolfo de Toledo em 29/10/2012 08:57:11
eles pelo menos estavam ganhando.. e quem perdeu o domingo trabalhando de graça cuidando as eleições???
 
Violeta Capeleti em 28/10/2012 21:06:04
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.