A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

18/09/2016 07:31

Aos 2 meses, Maísa posa vestidinha de Samu ao lado de mãe orgulhosa

Paula Maciulevicius
Uniforme de Maísa foi feito pela mãe, ainda na gravidez. (Foto: Newborn Revellari)Uniforme de Maísa foi feito pela mãe, ainda na gravidez. (Foto: Newborn Revellari)

Desde a barriga da mamãe, Maísa já tinha ganhado o uniforme do Samu. O macacão foi confeccionado pela enfermeira, apaixonada pelo que faz e que esperava um dia ser fotografada ao lado da filha, as duas devidamente uniformizadas.

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

O ensaio de acompanhamento foi feito na semana que passou, depois que Maísa completou dois meses. A ideia é registrar a cada bimestre o crescimento da menininha. Enfermeira desde 2007, a mãe Talita trabalha no Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de Campo Grande há três anos, na ambulância de suporte avançado e também na central de regulação.

"Sempre gostei assim de urgência e emergência, nunca de unidade básica, faço plantão em dois locais, na ambulância e na central. Lá a gente fica na operação de frota, organizando a questão do envio das ambulâncias", explica Talita Moreira Silva, de 29 anos.

De roupinha azul, viés, nome e símboloDe roupinha azul, viés, nome e símbolo
foram bordados para Maísa. (Fotos: Newborn Revellari)foram bordados para Maísa. (Fotos: Newborn Revellari)

A gravidez foi mais que planejada e quando a mãe soube que seria menina, ficou realizada.

O uniforme que as duas vestiam no ensaio, é o que Talita usa na ambulância, um macacão azul marinho. "Eu fiz o uniforme sem saber o tamanho, quando ainda estava grávida, depois de ver a ideia na internet. Comprei a roupinha pronta, de bebê mesmo, um casaquinho com botão e calça. Personalizei colocando o viés, as fitas e mandei bordar o símbolo e o nome já pensando em usar no ensaio mesmo", descreve a mãe.

Na etiqueta, a roupinha era para ser usada de 3 a 6 meses, mas aos 2, já servia. "Porque ela é gordinha e quando o fotógrafo marcou comigo e perguntou qual a roupinha, eu já pensei: quero por a do Samu", narra Talita.

Desde o ensaio newborn, feito com 15 dias de nascida, Maísa já posou ao lado da bota e do boné do Samu. (Foto: Newborn Revellari)Desde o ensaio newborn, feito com 15 dias de nascida, Maísa já posou ao lado da bota e do boné do Samu. (Foto: Newborn Revellari)

Em casa, a enfermeira que ainda está em licença maternidade, vestiu o macacão e colocou o uniforme no bebê. "Minha ideia era essa, de ficar de lembrança para nós duas. E fez tanto sucesso que eu vou fazer a roupa maiorzinha e agora tem até encomenda de colega querendo", diz a enfermeira.

Quando Maísa crescer, Talita imagina que o sentimento dela em relação ao trabalho será confirmado pelo ensaio. "Ficou bonitinho, não é? Mas não que eu queira que ela siga a carreira, ela pode escolher o que quiser", brinca. 

Para si, Talita tem a certeza de ter feito a escolha certa. "O atendimento de emergência acaba que a gente não tem muito contato com o que acontece com o paciente depois, mas assim, o que você faz por ele no local, na cena do acidente ou da ocorrência que tiver acontecendo, já é gratificante. Já conseguimos salvar bastante pessoas e a adrenalina de atender fora de um prédio... A gente atende na rua, no sol, na chuva. A cada dia é uma situação nova", descreve a mãe. 

Curta o Lado B no Facebook. 

E roupinha já fez sucesso que Maísa deve ganhar outra maior. (Foto: Newborn Revellari)E roupinha já fez sucesso que Maísa deve ganhar outra maior. (Foto: Newborn Revellari)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.