A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

20/02/2013 06:21

Barbeiro ambulante sobrevive cortando cabelos de porta em porta há 3 anos

Anny Malagolini
João leva maleta e vai onde o cliente está. (Fotos: João Garrigó)João leva maleta e vai onde o cliente está. (Fotos: João Garrigó)

Nascido em Pombal, na Paraíba, João Leite resolveu vir para Campo Grande há 30 anos para escapar do sertão, “dar um jeito na vida”. O ofício já tinha, ensinado pela mãe, e no corte de cabelos conseguiu sobreviver.

Veja Mais
Astrologia védica mostra o futuro, mas também ensina a aceitar o destino
Como mágica, o amor encontrou o palhaço e romance vive liberdade em belas fotos

A primeira experiência, ainda quando garoto, teve o pai como cliente. Um nordestino bravo, mas que gostou do trabalho, garante o filho. Por aqui, começou como ajudante de barbeiro, até ganhar experiência e abrir seu próprio salão, na rua Calógeras.

Depois de 20 anos de casa, a barbearia foi perdendo clientes, ficando vazia e as portas foram fechadas. “O movimento andava fraco, os homens mais novos perderam a cultura de ir à barbearia, preferem salão”, justifica.

Sem trabalho e sem casa, João teve de recomeçar. Foi trabalhar como voluntário na igreja em troca de moradia. Hoje, é figura certa nos cultos. De voluntário, passou para porteiro e ainda hoje ganha um salário para isso.

Mas a profissão não ficou esquecida. Sem espaço, o barbeiro agora vai à casa do cliente, sempre com uma laetinha, mas já adianta que não faz qualquer corte, “Corto apenas no estilo tradicional e social. Esses meninos querem corte tudo despontado, não faço isso não”, explica.

João não tem carro, então depende de uma carona amiga. Se o local é perto, ele vai a pé mesmo. Por conta disso, não atende se o cliente morar muito longe.

O paranaense José Carlos Balabuche, de 52 anos, já sabe das regras. É companheiro de igreja e só corta os cabelos com o amigo.

“Eu nem precisei dizer como eu queria, ela já sabia". Além da admiração pelo trabalho, José também levanta a moral do amigo “Não é só o corte, mas também a boa intenção de vir na nossa casa e a alegria dele são admiráveis, ele não para de falar”.

Barbeiro mostra foto de quando era novo e ainda tinha salão.Barbeiro mostra foto de quando era novo e ainda tinha salão.

Xampu exclusivo e a Xuxa - O corte custa 10 reais, “mas vai subir para R$15,00”, informa sob o argumento: “O preço está devassado, tenho que aumentar”.

Para conquistar a clientela, costuma dar de brinde um vidro de xampu, que ele mesmo faz. A receita leva babosa, sabão de coco e água e a promessa é de cabelos sedosos e macios.

Na maleta, João guarda com estima os materiais de trabalho, alguns que carrega há mais de 10 anos, como a navalha e a tesoura, e é claro, o talco “Tabu”, que dá o toque final. Também há uma foto, de quando era novo e tinha um prédio para chamar de salão.

Solteirão e sem filhos, seu João não esconde o título de namorador, “Já namorei três primas minhas, mas isso era quando eu era moço”. È pretensioso, cativa há anos admiração pela apresentadora Xuxa. A notícia da rainha dos baixinhos estar namorando não agradou muito ao barbeiro “Não sei se ele é bom pra ela. Mas eu desejo que ela seja muito feliz”.




Apesar de só ler toda a descrição dos comentadores à cerca deste Sr. João e refletindo sobre estes comentários, leva-me a penssar que uma simples atitude como a deste Sr., que não cruzou os braços quando ficou sem a sua loja por falta de clientela e começou a ir cortar o cabelo ao domicilio é um gesto de vontade de vencer na vida. Os meus parabéns a este Sr.e se todos nós um dia seguirmos este exemplo, é sinal que todos seremos batalhadores nos nossos objetivos de vida. Gostei desta história verdadeira.
Um Português curioso.
 
joaquim simões em 03/07/2013 21:26:32
Ele corta cabelos, mais não corta o carinho com o qual trata aqueles que estão a sua volta. Parabéns João!!!!
 
Jane Benato em 21/02/2013 20:22:00
tem mas uma que vcs nao sabe antigamente ele cortava os cabelos das pessoas cantando musicas romanticas do roberto carlos.
 
claudelina vicente melinsck em 21/02/2013 19:47:19
Parabéns irmão João!!! Gostei muito de saber um pouco mais sobre a sua história!!!
 
Francisco Natalino da Silva em 21/02/2013 18:18:25
O João Leite corta cabelo muito bem, mas não corta uma boa "prosa". Enquanto trabalha conversa sobre qualquer assunto: politica, futebol, economia, religião e é claro se der tempo, fala da Xuxa também. Parabenizo a Campo Grande News pela reportagem e deixo um grande e fraternal abraço ao meu barbeiro amigo João Leite. Ah! E faço propaganda: corte estilo social e tradicional ele é o melhor barbeiro da cidade.
 
José Carlos Balabuch em 21/02/2013 13:26:15
Que belo reconhecimento para esse amigo e irmão! Grande João Leite, sou fã dele!
 
Jô Makita em 20/02/2013 21:35:13
Parabéns que Deus em nome de Jesus Cristo te abençoe muito e que o senhor sirva de exemplo a todos...
 
João Santos em 20/02/2013 13:45:38
Que Deus dê muita força e saúde ao Sr. João. Quando a pessoa quer trabalhar sempre arruma um jeito de ganhar seu digno dinheirinho.
Parabéns!!! pelo exemplo de grande HOMEM seu João.
 
Neyde de Oliveira em 20/02/2013 11:49:49
ooooh! Ele já cortou meu cabelo uma vez, mas isso foi há 5 anos. Sem contar que sempre o encontro perto da minha casa.
 
Lucas Benevides em 20/02/2013 11:49:05
Parabéns!!! Figuraçaaaaaaa!
 
joana damaceno em 20/02/2013 09:35:55
Ooooo, meu Deus, que fofo! Isso que é dar um jeito quando as coisas não saem como pretendemos.
 
Paula Siebeneichler em 20/02/2013 09:21:20
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer.......
"...o sol nasceu p/ todos, quem quiser uma sombra que plante uma árvore...."
ele está plantando a sua, excelente materia, oxalá os ociosos que reclamam que não conseguem emprego lerem-na.
Um exemplo.
 
jose mendes em 20/02/2013 09:06:26
Lindo exemplo de um cidadão trabalhador brasileiro. Parabéns Sr. João
 
Francisco Romero Junior em 20/02/2013 08:08:34
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.