A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

31/07/2015 08:34

Bibliotecário e fotógrafa juntam paixões e casamento parece ter saído de livro

Paula Maciulevicius
Os dois juntaram as paixões em um casamento que parece ter saído dos livros. (Foto: Everson Tavares)Os dois juntaram as paixões em um casamento que parece ter saído dos livros. (Foto: Everson Tavares)

Ela vê o mundo através das lentes. Ele, pelas páginas. Os dois juntaram as paixões em um casamento que parece ter saído dos livros da biblioteca do noivo. Patrícia e Marcos se conheceram no culto da igreja, justamente aquele dia em que escolheram sentar em lugares diferentes do habitual. Os dois já vinham de casamentos passados e decidiram que a próxima vez que subissem ao altar, seria só depois de muita oração e a certeza de que escreveriam um final feliz. 

Veja Mais
Aos 56 anos, Márcia é parceira do filho do tênis de LED ao Pokémon Go
Papai é a estrela, mas Mamãe Noel pode fazer toda diferença no Natal

Nos últimos 12 meses eles planejaram o casamento que foi realizado no final de junho. Apaixonados pelas palavras, desde o "café dos noivos", o ensaio pré-casamento e até a cerimônia, tudo teve o livro como matéria-prima da decoração. A primeira festividade ganhou o nome 'café' ao invés de 'chá bar' e obras por mesinhas que volta e meia eram lidas pelos convidados.

As fotos do ensaio foram exatamente a "cara" do casal. Com as referências das grandes bibliotecas de Campo Grande afora na cabeça, eles encontraram aqui a livraria Le Parole para servir de cenário. "Desde o começo a gente queria que o nosso casamento refletisse o que a gente é e o que a gente gosta", explica a noiva, Patrícia dos Santos Paula da Silva, de 33 anos. "Escolhemos lá porque queríamos um lugar que fosse o que a gente é", completa. 

Patrícia até cogitou de se casar também na livraria. A ideia ela já tinha visto por aí, mas nunca tão próximo como em Campo Grande. A livraria tem uma área nos fundos, em parte aberta, que caberia perfeitamente um mini-wedding,  mas o receio de que fizesse frio fez com que a noiva desistisse. O ensaio, ela garantiu que fosse lá, entre livros de ação, romance e até os de colorir. 

No café dos noivos, decoração tinha livros e xícaras. (Foto: Everson Tavares)No café dos noivos, decoração tinha livros e xícaras. (Foto: Everson Tavares)
Entre as iniciais de Patrícia e Marcos, convidados ainda liam obras. (Foto: Everson Tavares)Entre as iniciais de Patrícia e Marcos, convidados ainda liam obras. (Foto: Everson Tavares)
No ensaio pré-casamento, eles escolheram focar nas palavras. (Foto: Everson Tavares)No ensaio pré-casamento, eles escolheram focar nas palavras. (Foto: Everson Tavares)
Corredor da livraria virou cenário. (Foto: Everson Tavares)Corredor da livraria virou cenário. (Foto: Everson Tavares)
Com livros de fundo, casal posou em lugar onde os dois se encontram. (Foto: Everson Tavares)Com livros de fundo, casal posou em lugar onde os dois se encontram. (Foto: Everson Tavares)

Passado o ensaio, eles quiseram continuar escrevendo a história a dois na cerimônia. O desafio era fazer algo bacana e com pouco dinheiro, mas que tivesse relação com a textura dos livros e o papel. "A gente queria que tudo 'linkasse' com a nossa história escrita pelo dedo de Deus", conta o casal. 

No grande dia, os detalhes começaram pelo buquê da noiva. Entre as opções ela nunca pensou em usar de flores naturais e até chegou a ver o de pérolas, mas também torceu o nariz. "Por que não flor de livro?" se perguntou Patrícia. O trabalho foi de uma artesã aqui de Campo Grande mesmo, em roxo, para combinar com o restante da decoração. Na cor natural das páginas do livro, a artesã também fez as lapelas dos padrinhos. 

Na entrada, uma árvore seca continha cartõezinhos com mensagens escritas para cada um dos convidados. "A gente queria uma cerimônia que tocasse o coração das pessoas", explica Patrícia. Até o bolo foi feito dessa forma, também por páginas. "Queríamos trazer à memória o que às vezes não é registrado. Às vezes as coisas boas da vida passam despercebidas. E a gente queria essa ideia, da palavra envolvida", resume o noivo Marcos Rubens Alves da Silva, de 32 anos. 

No casamento, em cada canto tinha algo relacionado à palavra. (Foto: Everson Tavares)No casamento, em cada canto tinha algo relacionado à palavra. (Foto: Everson Tavares)
Árvore seca continha cartões para cada um dos convidados. (Foto: Everson Tavares)Árvore seca continha cartões para cada um dos convidados. (Foto: Everson Tavares)
Bolo também foi feito de páginas de livro. (Foto: Everson Tavares)Bolo também foi feito de páginas de livro. (Foto: Everson Tavares)
Lapela do noivo e padrinhos também teve as flores de livro. (Foto: Everson Tavares)Lapela do noivo e padrinhos também teve as flores de livro. (Foto: Everson Tavares)
Noiva entrou com buquê feito de páginas em roxo e na cor natural. (Foto: Everson Tavares)Noiva entrou com buquê feito de páginas em roxo e na cor natural. (Foto: Everson Tavares)
Patrícia e Marcos começaram a escrever uma nova história a partir do sim. (Foto: Everson Tavares)Patrícia e Marcos começaram a escrever uma nova história a partir do "sim". (Foto: Everson Tavares)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.