A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

07/11/2015 07:56

Buchicho na rede teve novena exportada, bebê de sertanejo e clássicas polêmicas

Val Reis
Buchicho na rede teve novena exportada, bebê de sertanejo e clássicas polêmicas

1. Novena famosa é exportada para os Estados Unidos

Veja Mais
Casal queria poetizar início, mas soube rimar como ninguém o "fim" do amor
Monogâmico ou não, gays e lésbicas querem o direito de viver a afetividade

A novena da Igreja Perpétuo Socorro está cada vez mais lotada, e por este motivo, chamou a atenção até do exterior. O Padre Dirson, reitor do Santuário na Capital, foi convidado a levar aos brasileiros que estão no Estado de Nova Jersey, o formato das novenas, missas e celebrações.

A matéria, publicada no Campo Grande News, foi a mais curtida e comentada da semana nas redes sociais. Foram 2,4 mil curtidas, 91 comentários e 397 compartilhamentos. Se você perdeu, vale a pena rever.

Buchicho na rede teve novena exportada, bebê de sertanejo e clássicas polêmicas

2. A mãe do filho de Munhoz é linda, rica e universitária

O segundo assunto mais comentado da semana foi o anúncio do Munhoz (da Dupla Munhoz e Mariano) de que teria um filho mas continuaria solteiro.

E a mãe da criança, uma mato-grossense de 29 anos é linda, rica e universitária, título publicado no Lado B que deu muito pano pra manga. O assunto bombou e teve mais de 167.000 pessoas alcançadas.

 

Buchicho na rede teve novena exportada, bebê de sertanejo e clássicas polêmicas

3. Rodízio de tapioca? Pois é, o povo curtiu, e muito!

Ao todo são 28 sabores de tapioca e você ainda tem a opção de comer todos eles no rodízio que a Divina Tapiocaria realiza aos domingos.

A matéria, postada pelo Campo Grande News agradou. Foi a terceira que mais bombou da semana, com 1.100 curtidas, 254 comentários e 286 compartilhamentos. Se você perdeu, veja aqui. 

Buchicho na rede teve novena exportada, bebê de sertanejo e clássicas polêmicas

4. Pobre fazendo “pobrice”.

Com este título uma universitária de Campinas publicou uma foto de uma mãe com um dos seios de fora amamentando uma menina enquanto andava de bicicleta. Veja o que ela escreveu, que causou tanta indignação na internet:

"POBRE FAZENDO POBRICE! Vai em um bairro nobre, ou em um restaurante fino pra vc ver se encontra mulher com o peito pra fora?! Kkkkkkkkk! JAMAIS! Elas levam mamadeira! Como eu fazia! Ou no mínimo colocam uma fraldinha pra tapar o peito! Isso se chama BOM SENSO! Essa ridícula aí ta querendo aparecer! E outra, depois dos 6 meses a criança já começa a comer outros tipos de alimentos e não é necessário ficar amamentando a qlq momento e em qlq lugar não! Essa história de amamentação é um programa de incentivo do governo pra fazer as coitadas das pobres virarem umas vacas leiteiras e ficar amamentando até 2 anos de idade! Economia pro governo! Imagina se toda a pobraiada que se empenca de filhos resolvessem dar NAN (mamadeira) para toda a sua penca? O governo tava lascado! Eles incentivam amamentação e cada uma q se vire com os peitos mesmo.... Agora, quem tem dinheiro não segue esse incentivo... Eu nunca amamentei meu filho e ele é lindo e saudável! O NAN hj em dia é completamente igual ao leite materno em questão de nutrição! Hoje em dia não tem mais necessidade de amamentar dessa maneira! O mundo ta evoluindo gente! Só que custa muito caro! Mas eu optei por isso... A criança mama com muito mais facilidade, fica mais tranquila, dorme melhor, não tem dor de barriga e vc leva a mamadeira pra qlq lugar e não passa vergonha com o peito de fora... Foi a melhor coisa que fiz na minha vida!”

O post viralizou e casou revolta em muitas mães, que acabaram criando a campanha #pobrefazendopobrice para conscientizar a respeito da amamentação. A timeline ficou lotada de pessoas postando foto amamentando, com a hashtag.

Diante das críticas, a moça desativou seu perfil no Facebook.

Buchicho na rede teve novena exportada, bebê de sertanejo e clássicas polêmicas

5. Meu corpo, minhas regras

Petra Costa, na premiação do Festival do Rio recebeu diversas agressões verbais no Facebook e no Youtube, depois de declarar em seu discurso que desejava que toda mulher pudesse ter soberania sobre o próprio corpo e que nenhuma fosse vítima de machismo.

Em pouco tempo comentários como “vadia, se não quer ter filhos fecha as pernas” inundaram a página do filme.

Em resposta a essas agressões, as atrizes e atores de Olmo e A Gaivota se vestiram como Olívia, a protagonista do filme, e gravaram um vídeo falando de temas como machismo, aborto, gravidez na adolescência. O vídeo, postado no youtube, já tem mais de 360.000 visualizações.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.