A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

22/06/2015 06:45

Candidatos ao Mister Diversidade concorrem em votação na internet

Naiane Mesquita
Além da beleza, candidatos devem ser engajados nas lutas e direitos humanos LGBT (Foto: Higor Blanco)Além da beleza, candidatos devem ser engajados nas lutas e direitos humanos LGBT (Foto: Higor Blanco)

Na lista de roupas para a sessão de fotos estavam marcas renomadas da moda internacional. Os cabelos são todos impecáveis e o nervosismo que pairava no ambiente era quebrado por brincadeiras eventuais.

Veja Mais
Despedida dominou a web na semana em que todo mundo coloriu de verde o coração
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980

Profissionais, os candidatos ao Mister Brasil Diversidade 2015 ignoravam a pouca experiência na arte de modelar e vestiram a camisa do concurso que vai ocorrer no dia 27 de junho, em Campo Grande.

A disputa integra a programação da II Semana Cultural Apolo MS Sem Homofobia, um período dedicado ao diálogo sobre os desafios e as lutas pelos direitos humanos LGBT.

“É um concurso cultural, mas que tem um cunho político muito forte em relação as causas LGBT, do respeito a diversidade. Os competidores assumem essa responsabilidade da beleza e também do foco político”, afirma o presidente-adjunto da Rede Apolo, Diego Rodrigues.

Ao todos são nove competidores dos municípios de Campo Grande, Três Lagoas, Ponta Porã, Dourados, Rio Verde, Bonito, Jardim, Ribas do Rio Pardo e Maracaju.

A ideia de fazer um ensaio especial surgiu do produtor e estilista Luiz Gugliatto, que buscava a igualdade na campanha de cada um ao título. “Eles enviam as fotos para a Revista A Capa e eles divulgam para a votação. Eles chegaram a enviar a foto, mas eu não queria que fosse algo desigual de acordo com a preparação de cada um. Então sugeri que fizéssemos um sessão no estilo de editorial de moda e o resultado foi bem bacana”, explica.

O clima no backstage era de puro companheirismo. Um ajudava o outro com a roupa e até a ajeitar o cabelo. “Está bem bacana o ensaio. Eu já tinha sido convidado a participar na última edição, mas eu sempre recusei com medo da superexposição”, afirma Giovani Piancelli, candidato que representa Três Lagoas.

Para ele, a partir do momento que há a definição para a sociedade não existem motivos para o medo. “Estou muito feliz. Tenho amigos de todas as religiões, evangélicos, por exemplo, héteros, bissexuais. Quando você define para a sociedade, surge uma troca, um retorno, que por vezes é bom ou não”, acredita. 

Quem for considerado o candidato mais preparado pelo júri de Mato Grosso do Sul, o que inclui beleza e engajamento nas causas LGBT, concorre na categoria nacional, que ainda não foi definida. "Não sabemos se vai ter o concurso nacional. Mas, vale lembrar que em 2013, o douradense Carlos Gabriel ganhou a competição nacional", relembra Diego. 

A programação completa e mais informações sobre a disputa estão disponíveis no site da Rede Apolo www.redeapolo.org.br/.

Candidatos ao Mister Diversidade concorrem em votação na internet
Candidatos ao Mister Diversidade concorrem em votação na internet
Candidatos ao Mister Diversidade concorrem em votação na internet
Candidatos ao Mister Diversidade concorrem em votação na internet
Candidatos ao Mister Diversidade concorrem em votação na internet
Candidatos ao Mister Diversidade concorrem em votação na internet
Candidatos ao Mister Diversidade concorrem em votação na internet
Candidatos ao Mister Diversidade concorrem em votação na internet
Candidatos ao Mister Diversidade concorrem em votação na internet



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.