A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

22/05/2013 06:45

Colorido dá o ar da graça e em terra de pouca sombra, quem tem ipê é rei

Adriel Mattos
O ipê chama a atenção de longe na casa de Arthur . (Foto: Marcos Erminio)O ipê chama a atenção de longe na casa de Arthur . (Foto: Marcos Erminio)

Quando chega a época da floração dos ipês, muita gente fica encantada com a beleza das flores. Dá vontade de ficar ali, parado, admirando. Neste ano, eles já começam a dar o ar da graça em Campo Grande e transformar os dias de alguns privilegiados.

Veja Mais
Tatuagem é carinho para a mãe que há meses só fala por cartas com filho
Querida na UFMS, professora de parasitologia agora dá nome ao que sempre estudou

No Nova Lima, no quintal da casa simples, o ipê rosa é a riqueza do aposentado Artur Vieira Cândido, de 86 anos.  No bairro, o sol é predominante, é terra de pouca sombra. Por isso a árvore fica ainda mais bonita.

Ele mesmo plantou a árvore e esperou com paciência pelo espetáculo. "Fui eu que plantei, há uns 9 ou 10 anos", afirma. Desde então, o local todo ano vira ponto de contemplação. "Os moradores do bairro e até outras pessoas de fora param pra ver", diz.

É tanta fama que em 2006 seu Artur resolveu distribuir mudas da árvore para os vizinhos, "mas poucos cuidaram", comenta. Quem levou a planta a sério, hoje também exibe a beleza em diferentes pontos do bairro.

No quintal há também limão, poncã, manga e outras frutas que o dono do pomar também faz questão de dividir com a vizinhança. "Dou de bom coração", diz ele.

Seu Artur veio com a família de Juazeiro, no Ceará, em 1951. Já havia casado com dona Maria 5 anos antes. A família morou em São Paulo por dois anos, depois mudou-se para Terenos, onde tinha uma chácara. Algum tempo depois, a família toda veio para Campo Grande e até hoje vive no Nova Lima.

Há alguns anos, ele descobriu a catarata. Fez a cirurgia de raspagem, mas infelizmente não foi bem-sucedida, e a visão de um dos olhos "foi-se embora". Mas isso não é motivo para o seu Artur esmorecer.

Mesmo enxergando pouco, sobrou visão para a beleza do ipê rosa, o que faz da casa da família uma morada especial. "Gosto daqui. E muito!"

No cruzamento da Ernesto Geisel com a Mascarenhas de Moraes, outro ipê esbanja beleza. (Foto: João Garrigó)No cruzamento da Ernesto Geisel com a Mascarenhas de Moraes, outro ipê esbanja beleza. (Foto: João Garrigó)

 

 




Saudades da minha amada Campo Grande!
 
Patrícia Ourives em 29/05/2013 11:10:15
Ah, que saudade imensa de CG! Chega a doer no peito. Eu vivi aí por 15 anos e amo essa cidade como se fosse minha. A beleza dos ipês floridos, enfeita as ruas e enche a alma da gente de contentamento. Eu morei por alguns anos na av. Mascarenhas de Moraes e este cenário me traz doces recordações.
 
Viviane Lopes em 23/05/2013 05:20:16
A Ernesto Geisel com a Mascarenhas de Moraes é o meu caminho para o serviço, e as minhas manhãs tem sido especiais pois tenho o privilegio de admirar essa paisagem lindíssima.
É maravilhoso.
 
Rozane Leite em 22/05/2013 19:33:16
Não foi seu Deus mitológico que foi bom pra cidade e sim a pessoa que planto a árvore
 
Igor de Luna em 22/05/2013 18:19:30
isso se chama Natureza, como DEUS É BOM DE MAIS conosco faz essa maravilhas!!!!!
Parabens Campo Grande terra querida!!!!!.
 
maria inacia rocha em 22/05/2013 13:44:12
Alguém sabe o motivo de na gestão passada, a administração pública ter plantada palmeiras ao invés de ipês nos canteiros da avenida na saída para São Paulo (imediações da Rodoviária)?
 
Fernando Silva em 22/05/2013 10:26:29
Ipê é a marca do Campo Grande-MS, é lindo demais
 
angelica miranda em 22/05/2013 08:09:46
Prefeito, o senhor deveria plantar Ipes na orla morena para que toda a cidade pudesse apreciar esta beleza que é daqui .... Parabéns para quem sabe cuidar de uma árvore.
 
Norma Domingues em 22/05/2013 06:59:08
imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.