A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

25/07/2015 18:49

Com karaokê, DJ e desfile, personagens invadem praça no "cosday"

Paula Maciulevicius
Na quinta edição, a ideia era voltar com tudo na proposta de divulgar a cultura nerd. (Foto: Divulgação)Na quinta edição, a ideia era voltar com tudo na proposta de divulgar a cultura "nerd". (Foto: Divulgação)

Depois de um ano suspenso, o "Cosday" voltou a ser realizado em Campo Grande. Das 10h da manhã até às 7h da noite deste sábado, a Praça do Rádio foi invadida por personagens de anime ou de programas de computador. Na quinta edição, a ideia era voltar com tudo na proposta de divulgar a cultura "nerd". 

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

Gratuita, a programação levou DJ's, karaokê, batalha campal e desfile de cosplayers para a praça. "O Cosday começou com o pessoal se fantasiando e marcando encontros, fazer aqui na praça deixa isso mais próximo do pessoal, quem está na rua, andando, vê e lembra da infância", explicam os organizadores Heitor Dias Gomes, de 23 anos e Pedro Henrique Campos, de 22, ambos estudante de Publicidade.

Batalha campal estava entre as atrações da programação. (Foto: Divulgação)Batalha campal estava entre as atrações da programação. (Foto: Divulgação)
Cosplayers ou não, todo mundo podia soltar a voz no karaokê montado no palco da praça. (Foto: Divulgação)Cosplayers ou não, todo mundo podia soltar a voz no karaokê montado no palco da praça. (Foto: Divulgação)
Interpretações e apresentações dos cosplayers eram o ponto alto do dia. (Foto: Divulgação)Interpretações e apresentações dos cosplayers eram o ponto alto do dia. (Foto: Divulgação)
Cada um deles desfilou mostrando que são, fisicamente e de personalidade, os personagens. (Foto: Divulgação)Cada um deles desfilou mostrando que são, fisicamente e de personalidade, os personagens. (Foto: Divulgação)

Mais de 100 pessoas passaram pelo evento. O desfile foi o ponto alto do dia, com apresentações e até interpretações dos personagens. A estudante Paula Manuela Souza, de 16 anos, era uma das participantes. Vestida de "Shingeki No Kyojin", um personagem de anime, ela veio pela primeira vez, apesar de já ser cosplayer há 5 anos.

"A gente procura começar a se arrumar 3h antes do evento, pelo trabalho da roupa, da maquiagem. Essa por exemplo, tem os cintos que deixam mais complicado", conta.

A escolha do personagem se dá pela semelhança de personalidades, pelo menos foi este o caso de Paula. "Escolhi por ser parecido comigo, às vezes ele é mal humorado, tem mania de limpeza..." responde. Ali na praça o que não faltaram foram olhos curiosos. "O pessoal vê, acha legal, pensa que é teatro", descreve.

Vestida de Shingeki No Kyojin, Paula participou pela primeira vez. (Foto: Fernando Antunes)Vestida de "Shingeki No Kyojin", Paula participou pela primeira vez. (Foto: Fernando Antunes)

Caracterizada como um personagem de programa de computador, Letícia Alderete, de 18 anos, era "Len Kogomine". "Ele é um programa de computador feito para cantar, tem até show deles no Japão", explica. Além da produção da roupa, um cosplayer também precisa mostrar os mesmos trejeitos e o gênio do seu personagem.

"Tem que ser um que bata com você, até para não dar trabalho na hora de interpretar e você precisa colocar o máximo de detalhes e características para ser reconhecido", descreve. O dela, no caso, é o "judiado" da turma. Ao lado da irmã gêmea, ele tenta arrumar uma namorada. "Mas é o forever alone, sabe?", brinca Letícia.

No Facebook, por enquanto o grupo mantém a página do evento, mas a ideia é criar um grupo ou uma fan page para discussão de encontros. 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.