A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

24/03/2013 10:52

Crenças que duram gerações e o verdadeiro significado dos ramos

Mariana Lopes
Áurea explica que os ramos podem ser queimados para acalmar a tempestade (Fotos: Marcos Ermínio)Áurea explica que os ramos podem ser queimados para acalmar a tempestade (Fotos: Marcos Ermínio)

Igrejas católicas do mundo inteiro comemoram hoje, uma semana antes da Páscoa, o Domingo de Ramos. É aquele dia que os fiéis vão à missa e levam ramos de coqueiro ou palmeiras para relembrar a chegada de Jesus a Jerusalém. Após o evangelho lido pelo padre, todos seguem em procissão, retratando o fato histórico.

Veja Mais
Uber multado, reajuste de ônibus e cidade sob chuva bateram recordes nas redes
Do Corinthians ao canteiro de obra, zagueiro que virou servente tem nova chance

Ao final da celebração e de todo a ato simbólico, os ramos são abençoados. E daí, o que fazer com as folhas bentas que ficaram? A fé se mistura às crendices, histórias que seguem de gerações e acabam virando costumes e tradições.

Com um ramo bem avantajado nas mãos, a aposentada Áurea da Silva, 65 anos, conta que tem tempestade ela queima as folhas bentas para acalmar o tempo. “E faço uma prece a Nossa Senhora”, acrescenta.

Elza diz que aprendeu com a mãe a fazer chá dos ramos bentos para curar dor de barriga e cólica de criança (Foto: Marcos Ermínio)Elza diz que aprendeu com a mãe a fazer chá dos ramos bentos para curar dor de barriga e cólica de criança (Foto: Marcos Ermínio)

As histórias geralmente vêm de família, e foi assim com a dona de casa Elza Pires Souza, 50 anos. “Além de acalmar tempestade, minha mãe também me ensinou que fazer chá de ramo bento é bom para dor de barriga e cólica de criança”, conta.

Conforme a receita de Elza, não importa a folha que é usada para fazer o chá, pode ser de coqueiro, de palmeira, só tem que ser um ramo bento. “O que vale mesmo é a fé”, disse.

A professora Jandira Machado, 54 anos, conta que tem até um altar em casa, onde guarda os ramos dos anos anteriores. “Costumo guardar, para lembrar o que significa, é uma festa para a igreja”, explica.

Mas ela conhece bem as crenças populares. “Quando começa uma tempestade o ramo abençoado deve ser colocado na janela da casa, para cortar a ventania e acalmar a tempestade”, explica a professora.

Mas para a Igreja Católica, o Domingo de Ramos apenas representa relembrar o evangelho de Lucas, no qual conta a chegada de Jesus a Jerusalém. Depois dos 40 dias de deserto, Cristo volta à sua cidade montado em um burrico e é saudado pelo povo com ramos nas mãos.

“As crenças nasceram do povo, de histórias que se estendem ao longo dos anos e com influência de cada região, não há nada instituído pela igreja”, esclarece o padre Aparecido José da Costa Filho.

O que é de costume da igreja, de acordo com o padre, é queimar os ramos do ano anterior na Quarta-feira de Cinza. “Tem que ter a cinza de qualquer jeito, por isso aproveitamos os ramos que foram abençoados, mas também não é algo instituído, é só um costume”, explica o redentorista Aparecido.

Na igreja Perpétuo Socorro teve missa de Domingo de Ramos na parte da manhã e à tarde, às 15h, terá missa com procissão.

Na casa de Jandira, os ramos ficam em um altar para relembrar o significado dele, que é o de receber JesusNa casa de Jandira, os ramos ficam em um altar para relembrar o significado dele, que é o de receber Jesus



o bernal é culpado!
 
sergio falei em 24/03/2013 17:41:04
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.