A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

08/12/2015 06:34

Culpada por gastar fortuna na festa, noiva pede doação de brinquedo a convidado

Paula Maciulevicius
Heloísa e Marcos sobem ao altar em duas semanas, na Chácara Manancial das Águas, em Campo Grande. (Foto: André Barbosa Fotografia)Heloísa e Marcos sobem ao altar em duas semanas, na Chácara Manancial das Águas, em Campo Grande. (Foto: André Barbosa Fotografia)

Quando os convites começaram a ser entregues aos amigos e parentes, mais que a data e o local de realização do casamento de Heloísa e Marcos, junto vinha um recadinho: "Ajude-nos a dividir a alegria desse dia especial com as crianças da comunidade Cidade de Deus, leve um brinquedo para a festa e nós entregaremos no dia de Natal". A noiva se sentiu "culpada" ao gastar tanto no sonho sabendo que pertinho do Natal, muitas crianças não teriam motivos para sorrir.

Veja Mais
Casal queria poetizar início, mas soube rimar como ninguém o "fim" do amor
Monogâmico ou não, gays e lésbicas querem o direito de viver a afetividade

Heloísa e Marcos sobem ao altar em duas semanas, na Chácara Manancial das Águas, em Campo Grande. Espíritas, eles sempre se dedicaram às causas se doando e ajudando como podiam. Na hora do "sim", eles não deixariam essa característica de lado.

Os planos para o casamento começaram dois anos atrás. "Me senti um pouco egoísta de estar gastando muito e tantas pessoas passarem o Natal sem nada, nossa família é sempre tão unida, estaríamos tão felizes nesse momento e ainda teria gente passando necessidade", explica a jornalista Heloísa Garcia, de 22 anos.

Convites chegaram aos amigos e familiares em outubro e junto dele a tag que pede o brinquedo. Convites chegaram aos amigos e familiares em outubro e junto dele a tag que pede o brinquedo.

Na hora de confeccionar os convites, há seis meses, ela criou a hashtag #casamentodobem para dar mais significado à celebração. "Como é perto do Natal, queria que simbolizasse um pouco mais, representasse algo além daquela gastança de festa tradicional. E por que não devolver um pouco, se doar um pouco?", se questionou Heloísa.

A ideia é que os convidados levem um brinquedo novo ou usado, mas em boas condições, no dia da festa, que serão recolhidos na recepção e levados na manhã do dia 25 até a Cidade de Deus, comunidade do bairro Dom Antônio Barbosa, onde o noivo, Marcos, já participa de trabalhos sociais.

O casal namora há seis anos, se conheceram na casa de um amigo em comum, durante um churrasco no início da faculdade. Ela cursou Jornalismo e ele Engenharia Civil.

Longe de quererem ser "exemplo", o casal explica que não está fazendo a ação para se mostrar e sim ajudar as crianças aproveitando a atmosfera solidária na época de final de ano. "Resolvemos unir o útil ao agradável e um brinquedo é mais fácil para pessoas levarem. Se a gente conseguir fazer uma criança feliz, nossa missão já está cumprida", resume.

Na lista de convidados, são 250 pessoas, se forem todos, serão vários brinquedos que chegarão às crianças no dia 25 de dezembro.

Curta o Lado B no Facebook. 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.