A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

25/12/2013 08:00

De longe ou de perto, Natal é festa em família

Mariana Lopes
Família Oliveira reunida no Natal deste anoFamília Oliveira reunida no Natal deste ano

Estando perto ou longe, o Natal é aquela época do ano que todo mundo gosta de passar com a família, de juntar os parentes e simplesmente comemorar. Seja de forma simples ou mais requintada, o que importa é celebrar a união, independente do que será servido na ceia ou do presente que estará ao pé da árvore.

Veja Mais
Na experiência de ser Noelete por 1 dia, descobrimos como nasce trauma de Natal
Uber multado, reajuste de ônibus e cidade sob chuva bateram recordes nas redes

Antes de morrer, Antônio Joaquim de Oliveira tinha o costume de reunir os 12 filhos no Natal e a tradição segue há mais de 40 anos, mas hoje com a família bem maior. A geração está nos pentanetos e todo ano a festa conta com mais de 200 pessoas, entre parentes e agregados.

Para conseguir organizar a ceia natalina, cada ano um dos 12 filhos fica responsável em arrumar tudo, do local ao cardápio. Em 2013, a festa será na Associação dos Dentistas de Mato Grosso do Sul.

Mas antes de soltar a música e dar início à “bagunça”, a família não esquece de homenagear o anfitrião da festa, que é Jesus. “Temos um primo que é padre e ele preside uma missa com toda a família, sempre no local onde é realizada a festa”, conta uma das bisnetas do “seo” Antônio, Gabrielly Coelho, 30 anos.

Longe de casa – Morando há 21 meses nos Estados Unidos, este é o segundo Natal que a jornalista Luciana Petelinkar, 27 anos, passa longe de casa e da família. Embora as últimas noites do dia 24 de dezembro não tenham tido o mesmo brilho do que as anteriores, a tecnologia ajuda a amenizar a saudade e a vontade de estar perto principalmente dos pais e do irmão.

“Nesta época do ano é tão ruim estar longe, é quando sinto ainda mais a falta da família e dos amigos”, desabafa Luciana. E para não ficar totalmente de fora da ceia de Natal, no ano passado a família se reuniu em volta da mesa da ceia, ligou o Skype e fizeram a oração da noite junto com a jornalista, que estava do outro lado do oceano.

“Minha família fez um semicírculo para que eu visse todo mundo pela câmera, e deu para ver e conversar com minha vózinha, meus tios e primos também. Até foto com meus pais, meu irmão e minha cunhada eu tirei, com eles segurando o computador comigo no Skype”, recorda Luciana, que conversou com a reportagem pelo Facebook.

Enfim, não importa onde cada um esteja, se a família é grande ou pequena, se está completa ou se tem gente longe, se vai ter um festão ou apenas uma confraternização, se vai ter presente ou só um abraço.

O que importa mesmo é o sentimento que o Natal aflora em cada coração, de amor, paz, solidariedade, fraternidade, gratidão, e por aí vai.

Luciana com a família no natal do ano passadoLuciana com a família no natal do ano passado



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.