A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

21/02/2015 07:12

Depois da morte do pai, jovem faz campanha para incentivar doação de sangue

Aline Araújo
O vídeo já alcançou mais de 2 mil visualizações.O vídeo já alcançou mais de 2 mil visualizações.

Carregando a bandeira de que o "sangue tem amor", Saulo Maciel, de 21 anos, lançou uma campanha na internet. O vídeo despretensioso, gravado em casa em três horas, já alcançou 2 mil visualizações na página dele no Facebook. A ideia da campanha surgiu depois que o pai faleceu com leucemia.

Veja Mais
No Tiradentes, brasão do Chapecoense surge na rua como uma homenagem do bairro
Com quadros de amigos e fotos do passado, casa de Isac é pura recordação

Saulo transformou a dor da perda em música para incentivar as pessoas a doarem sangue. “Meu pai era doador, doava umas três vezes por ano. Ele sempre teve muitos amigos e quando precisou teve quem ajudasse. Mas tem gente que não tem e é muito importante ajudar”, comenta o estudante de Jornalismo.

Saulo ficou surpreso e feliz com a repercussão do material onde canta música composta por ele. Separados em janelas, ele gravou cada parte da canção e depois juntou tudo na hora de editar.

Saulo sempre gostou de cantar e se apresenta na igreja. (Foto: Arquivo pessoal)Saulo sempre gostou de cantar e se apresenta na igreja. (Foto: Arquivo pessoal)

Ele aproveitou a época do Carnaval, quando as doações costumam cair por conta do período de festa, para divulgar o vídeo. “Eu não tenho como mensurar o resultado, mas como muita gente viu, espero que possa ajudar alguém”, explica.

A doença do pai foi avassaladora, Liziano Maciel, de 43 anos, descobriu a leucemia em uma sexta feira de janeiro, na quarta já internado, não resistiu. “Foi muito rápido, outubro ele fez o exame de sangue e não apareceu nada. Em janeiro ele sentia uma dores no ombro e parecia uma gripe. Ele foi ao médico, fez o exame, e já ficou internado. Menos de uma semana sexta e faleceu”, contou.

Na época que o pai precisou de sangue, a família e amigos foram convocados para as doações, Foi quando Saulo se deparou com a importância desse tipo de apoio.

O jovem volta a estudar agora, não planejou nada para alavancar a campanha, não sabe nem se vai continuar com a iniciativa. Segundo Saulo, foi apenas um ato feito por amor.

Ele sempre cantou, por brincadeira, na igreja e com os amigos. “Mas é diferente quando a gente faz algo para chamar atenção sobre uma responsabilidade”, lembra.

Assista ao vídeo:




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.