A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

01/12/2014 08:00

Dezembro chegou. E agora? O que você ainda precisa fazer nos próximos 30 dias?

Elverson Cardozo
Jéssica conseguiu fazer algumas coisas que estavam planejadas, mas quer entrar 2015 na casa nova. (Foto: Alcides Neto)Jéssica conseguiu fazer algumas coisas que estavam planejadas, mas quer entrar 2015 na casa nova. (Foto: Alcides Neto)

Final de ano chegou. Dezembro esta aí. Começa hoje. O que você fez? O que ainda pretende fazer para entrar 2015 “zerado”? Antes de fazer a nova lista de resoluções, vale a pena rever a do passado para resolver pendências que, muitas vezes, são bem fáceis.

Veja Mais
Uber multado, reajuste de ônibus e cidade sob chuva bateram recordes nas redes
Do Corinthians ao canteiro de obra, zagueiro que virou servente tem nova chance

Alguns planos, para sair do papel, não pedem mais que força de vontade. Outros demandam mais tempo e dinheiro, é verdade, mas o segredo pode estar na organização e no planejamento a curto, médio e longo prazo. Se não der certo desta vez, fica a lição para a nova fase. O importante é tentar.

Quero conhecer São Paulo. É uma cidade grande, bem falada”. (Foto: Alcides Neto)"Quero conhecer São Paulo. É uma cidade grande, bem falada”. (Foto: Alcides Neto)

A dona de casa Jéssica da Silva Luna, de 22 anos, conseguiu por em prática algumas promessas que fez no ano passado. Comprou móveis, conseguiu juntar um “dinheirinho” e a fez o aniversário dos sonhos para comemorar os 6 anos da filha: uma festa, nas palavras dela, “com tudo que tem direito”, com bexiga, cama elástica, pula-pula, piscina de bolinha, castelinho...

Mas nem todos os itens da lista dela foram riscados. Para entrar 2015 feliz, ela quer três coisas: pagar todas as contas, “ganhar” casa nova do governo, que está esperando há um tempo, e ir conhecer São Paulo com uma amiga.“É uma cidade grande, bem falada”, comenta.

O dinheiro ela conseguiu. As contas podem ser quitadas e a viagem já está agendada. Resta a residência, que deve sair, afirma, até o dia 20 de dezembro. Torcida não falta.

O pedreiro Amâncio Costa Vieira, de 57 anos, só pensa em terminar a reforma da casa onde mora com a mãe. “Quero estar com ela pronta até o ano novo. Comecei a mexer na semana passada”.

O pedreiro Amâncio está focado na reforma da casa, que quer terminar até o final de dezembro. (Foto: Alcides Neto)O pedreiro Amâncio está focado na reforma da casa, que quer terminar até o final de dezembro. (Foto: Alcides Neto)

A obra já estava prevista desde o final de 2013, para ocorrer em 2014 mesmo, mas a execução foi emergencial. “Um temporal arrancou o telhado. Estou arrumando e também vou colocar mais uma parede para separar uma peça. É esse o meu plano”, diz. Não fosse isso, talvez não saísse.

“Em janeiro eu prometi que iria fazer uma varanda para minha mãe não lavar roupa do sol”, relembra. Essa promessa foi uma das que conseguiu cumprir. Mas nem sempre é assim. “Às vezes a gente planeja, mas não consegue cumprir. [...] Se for fazer tudo o que quer fica difícil”, pontua.

É difícil mesmo, reforça o auxiliar de serviços gerais Roberto Carlos Centurião, de 49 anos. “Eu estava querendo um carro esse ano, mas não vai ser possível. Só ano que vem”, lamenta.

Roberto queria um carro, mas não conseguiu comprar. Agora, quer viajar. A esposa, Célia, também quer espairecer, mas espera mesmo é emagrecer. (Foto: Alcides Neto) Roberto queria um carro, mas não conseguiu comprar. Agora, quer viajar. A esposa, Célia, também quer espairecer, mas espera mesmo é emagrecer. (Foto: Alcides Neto)

Esse era um dos planos dela para 2014. Não vai ser agora. Mas Roberto não desanima. Quando não dá certo, pula para o próximo item. “Estou pensando em viajar, refrescar as ideias, sentir um clima diferente”, revela.

A esposa, a dona de casa Célia de Assis, de 53 anos, compartilha do mesmo desejo de final de ano e, assim como ele, quer fazer isso antes de dar tchau a 2014. “Quero ir para o Rio de Janeiro, onde está minha filha”.

Mas ela quer, também, emagrecer. “Pelo menos 8 ou 10 quilos, para ficar bem levinha. Fechei a boca. Estou comendo coisas mais leves”, garante.

A pipoqueira Elza Almorone da Silva, de 53 anos, também que ficar mais “leve”, mas das contas. “Quero entrar o ano sem conta, pelo amor de Deus. Não devo muito, mas o pouco que devo quero pagar e vou pagar se Deus quiser”.

Ela quer eliminar as dívidas, mas espera ganhar mais dinheiro, por isso, para 2015, deseja saúde e muito trabalho.

Elza quer quitar as dívidas e ganhar mais dinheiro nesse final de ano. (Foto: Alcides Neto)Elza quer quitar as dívidas e ganhar mais dinheiro nesse final de ano. (Foto: Alcides Neto)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.