A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

05/10/2015 18:36

Dono da Brink's aparece e diz que tem sonho de abrir parque em Campo Grande

Naiane Mesquita
Vanderlei Salumoni foi o proprietário da Brink's em Campo Grande (Foto: Arquivo Pessoal)Vanderlei Salumoni foi o proprietário da Brink's em Campo Grande (Foto: Arquivo Pessoal)

Depois de publicada a reportagem que conta um pouquinho a história da Brink's, de 4,5 mil compartilhamentos no Facebook e de questionar o paradeiro do antigo proprietário do local, ele finalmente apareceu. O responsável por animar as manhãs e tardes das crianças e adolescentes da década de 80 e 90 em Campo Grande é o empresário Vanderlei Salumoni, hoje com 52 anos.

Veja Mais
Despedida dominou a web na semana em que todo mundo coloriu de verde o coração
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980

Dono de vários estabelecimentos semelhantes pelo País, o paranaense que adotou a Cidade Morena como lar diz que ainda mantém o sonho de reabrir as portas do local no futuro. “Um dia volta ainda”, promete, em entrevista ao Lado B, por telefone.

Ao contrário dos rumores, Vanderlei ainda mora na cidade, mas viaja muito por conta da franquia Planet Park, que tem em shoppings do país, como em Cuiabá, Rondonópolis, Porto Velho, Rio Grande e no Pará.

“Eu tenho ainda a pretensão de abrir um grande centro de diversão em Campo Grande, mas ainda não tive a oportunidade. Eu brinco que precisamos de mais 200 mil habitantes, chegar a 1 milhão de pessoas para comportar uma casa da forma como eu imagino”, diz.

Terceiro endereço, segundo Vanderlei, do paraíso de fliperamas Terceiro endereço, segundo Vanderlei, do paraíso de fliperamas

Empresário, ele conta que abriu a Brink's sem ser apaixonado por fliperamas ou videogames. “Foi desde o início um negócio para mim, mas hoje eu gosto bastante”, ressalta. O local foi aberto em 1984 e permaneceu em funcionamento até 2001.

“Era uma verdadeira guerra com diretor de escola, promotoria da infância, conselho tutelar. Na época eu acho que a juíza era a Ariadne Cantú e ela cobrava bastante da Brink's essa questão de evitar que os alunos matassem aula”, explica.

Mesmo com a presença da justiça e o pente fino do local, as crianças conseguiam burlar o sistema. “A Brink's foi um marco, acho que pelos videogames, simuladores, você poder dirigir um carro em alta velocidade e não morrer, isso era incrível para a época. Lutar, desafiar, eles adoravam”, relembra.

A primeira loja foi na 13 de maio em frente a Praça Ary Coelho, entre Afonso Pena e a 15 de novembro. Depois a loja mudou para outro ponto próximo a Caixa Econômica e finalmente na 13 de maio com a avenida Afonso Pena e a Barão. “Nessa, as portas eram tipo de faroeste e foi a foto que vocês publicaram”, diz.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.