A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

12/10/2016 07:10

Em casa, parques ou praças, escolha a brincadeira para se divertir com os filhos

Paula Maciulevicius
Para fazer sombra, basta uma parede e uma lanterna. (Foto: Arquivo Pessoal)Para fazer sombra, basta uma parede e uma lanterna. (Foto: Arquivo Pessoal)

De bolha gigante de sabão ao teatro de sombras, passando também pelos armários da cozinha. Que brincadeira você escolhe hoje para brincar no Dia das Crianças? Arte educadores e mães deram algumas dicas simples e que podem render gargalhadas em casa o dia todo.

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

Carol Jordão é artista de alma e mãe. Sempre amou brincar e prolonga a infância até hoje. "Quando penso em brincar só vejo muita risada. É um momento de conviver, de amizade seja com os amigos ou com meu brinquedo. Sempre muito bom", define. 

Para o dia, ela diz que tem várias brincadeiras em mente, mas que por ser mãe de meninos, escolhe indicar as bolhas gigantes de sabão. "Acho mágico, tanto para meninos, como para meninas, além de que todas as idades amam", completa.

Bolhas de Sabão

Materiais necessários

- Duas varetas grandes maior que palito de churrasco (elas podem ser até de galhos finos de árvore)
- Barbante
- Água e sabão.

Modo de fazer

Você pode brincar em qualquer espaço. Até mesmo na varanda e só precisa de duas varetas com um barbante amarrado formando um triângulo. Depois de pronto, molhe na água com detergente e erga bem devagar.

"É mágico, a criança desperta para o imaginário e desenvolve a coordenação, a percepção e o companheirismo", avalia Carol. 

Dos tempos de criança, a saudade que ela sente é de brincar de boneca. O artesanato já era forte desde a época, porque a parte preferida dela era a de fazer roupinhas. 

Varetas se transformamVaretas se transformam
em estrutura para bolha de sabão gigante. (Foto: Arquivo Pessoal)em estrutura para bolha de sabão gigante. (Foto: Arquivo Pessoal)

Arte educador, jornalista e músico, Elânio Rodrigues traz a segunda opção de brincadeiras. Aos 36 anos de idade, o que lhe vem à memória quando a gente fala de brincar é diversão. "Coisa que não faz parte do universo de nós, adultos. Eu aprendo muito com as crianças. A gente leva tudo muito a sério e esquece de brincar com a vida", analisa.

Dia desses, ele se fez uma pergunta: será que quem ensina e inventa brincadeiras para as crianças também está se divertindo? "Qual brincadeira que eu estou colocando na minha vida? Pode ser desde esporte a uma atividade prazerosa como comida, festa, bebida. Tem muita coisa que pode ser brincadeira", completa. 

Criado na rua do bairro Universitário, a maior lembrança de infância era do Elânio menino subido em árvore. Por sempre ter usado óculos, ele e esportes não se davam lá muito bem. 

Abra os armários

Os pais vivem reclamando que os pequenos adoram mexer nos armários de casa. Que tal transformar esse questionamento em brincadeira? "Por que não abrir o armário e brincar com os utensílios domésticos? Claro, observar a segurança da criança, mas dá para brincar com os copos de plástico, fazer torre, castelo", exemplifica Elânio.

O que você vai precisar?

Só abrir as portas e tirar o que puder machucar do alcance. De resto, use a criatividade.

Modo de brincar

Dependendo é possível também fazer sons, batucar, criar uma música.

Outra dica do Elânio é montar uma cabaninha no quarto ou na sala a partir de lençóis e armar como se fosse um acampamento. "Dá para pegar os lençóis de casa, forrar com edredon e até fazer um luau. Cantar ao invés de ficar só na TV, fazer comidinhas e é algo que se pode fazer dentro do apartamento ou de casa", ensina. 

O objetivo maior é de aproximar pais e filhos e criar uma interação entre a família. "As crianças exigem muito dos pais hoje e a brincadeira tem que ser prazerosa para eles também. O segredo é este: os pais entrarem na brincadeira", resume. 

Menino maluquinho, Elânio sugere deixar e brincar com as crianças junto aos utensílios domésticos do armário. "Menino maluquinho", Elânio sugere deixar e brincar com as crianças junto aos utensílios domésticos do armário.

De brincadeiras, a animadora de festas infantis, Eliane Alves de Mello, de 32 anos, tem uma lista enorme. Em parte, o que ela usa em trabalho e também em casa, com a filha Manuela, de 7 anos. 

"Brincar é tudo de bom, ainda mais com a companhia dos pais, irmãos e amigos. Brincadeira tem sabor de infância, de alegria", resume. O sítio da família guardam as melhores lembranças da Elaine criança. "Junto com as minhas irmãs, brincávamos de fazer bolinho de terra, confeitar com folhas e sementes, caverninhas com o pé. Nossas bonecas eram de milho, de pano, as casinhas delas eram de papelão, móveis de caixa de fósforo usadas, sofázinhos, mesinhas", descreve.

E para este dia 12, a primeira coisa é perguntar ao seu filho o que ele mais gosta de brincar. "Conhecer este lado que, por conta do dia-a-dia atarefado, muitas vezes é deixado de lado", pede Eliane.

Trava-línguas

Materiais necessários

Uma folha de papel sulfite ou cartolina, canetas e um bom trava-língua.

Como brincar

É interessante imprimir uma folha, como aquele: Três tigres tristes para três pratos de trigo.
Três pratos de trigo para três tigres tristes. E nessa brincadeira, é legal colocar as crianças para pronunciarem, avisando: agora é a sua vez.

Teatro de sombras 

Materiais necessários

Uma parede, pode ser até um cantinho, luz apagada, lanterna e mãos dispostas a brincar.

Como fazer

"O pai pode ensinar o filho a fazer uma sombra com as mãos. Funciona melhor com aquelas lanternas multifocais. E pode ser feita em qualquer parede de casa. Apaga a luz, liga a lanterna e criatividade", explica Eliane.

Curta o Lado B no Facebook. 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.