A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2017

23/12/2012 13:16

Em época de visitar família, Mercadão é parada obrigatória para passeio

Helton Verão e Mariana Lopes
Movimento no Mercadão foi intenso na manhã deste domingo (Fotos: Luciano Muta)Movimento no Mercadão foi intenso na manhã deste domingo (Fotos: Luciano Muta)

Na alta temporada das visitas de familiares de todos os cantos do Brasil, o Mercadão Municipal em Campo Grande é um dos principais pontos turísticos, culturais e gastronômicos procurado pelos visitantes.

Veja Mais
Guardiã de João, por uma semana repórter cuidou do Fusca sem freios de Júlia
Na novena que atrai milhares, até padre vai em busca de graça

Vir à cidade e não conhecer ou ir ao Mercadão está fora de cogitação pelos turistas. “Essa é a segunda vez que vim a Campo Grande, com meu marido e filho. Gosto daqui do Mercadão, porque é tradição, produtos regionais que encontramos aqui e a diversidade de ervas. É parada obrigatória”, comenta a agente de saúde Maria Antonia Rodrigues, de 48 anos, que veio de Itapuri, interior de São Paulo.

Uma “caravana” de 14 pessoas aproveitava a manhã de domingo para comprar os ingredientes da ceia de natal e claro degustar da gastronomia do Mercadão. “Estamos entre primos, irmãos, cunhados, acabamos nos dividindo, as mulheres estão rodando pelo Mercadão para comprar as coisas da ceia e nós comendo pastel, é tipo o clube do bolinha, e o da luluzinha”, conta e compara com muito bom humor o advogado Arthur Gersioni, de 29 anos.

Segundo Gersioni, as mulheres estão incumbidas da ceia porque se fossem eles os responsáveis poderiam comprar alguma coisa errada e estrague o natal.

 

Foto clássica de turistas: família reunida em frente à banca de pimentas do Mercadão. Os irmãos Cleiton e Cleber, com as respectivas esposas e filhoFoto clássica de turistas: família reunida em frente à banca de pimentas do Mercadão. Os irmãos Cleiton e Cleber, com as respectivas esposas e filho
Deja com a última lista de compras para a ceia natalinaDeja com a última lista de compras para a ceia natalina

Cleiton Carlos Pinto, de 28 anos, recebeu o irmão e a cunhada pela primeira vez na Capital e os levou para conhecer o Mercadão Municipal. “Todos que se hospedam em minha residência levo para conhecer o Mercadão”. Os hospedes Cleber Carlos Pinto, 37 anos e a esposa Karina Ilkiu Treml, de 32, vieram de Foz do Iguaçu com objetivo traçado: “Viemos experimentar o pastel de Jacaré. E as mulheres vão aproveitar as últimas compras”.

Entre os campo-grandenses, não é diferente, o local é indispensável para as compras, alguns consumidores se dizem frequentadores de carteirinha, é o caso da professora Deja Barbosa Teles, de 77 anos, que só para a ceia já veio três vezes ao Mercadão.

“Só para comprar as coisas da ceia essa é a terceira que venho aqui, e é a ultima lista. Sou freqüentadora assídua do mercadão, aqui tem coisas que não se encontra no mercado. Gosto do clima daqui é um lugar de muitas histórias. Muitas vezes venho só para tirar foto com minhas netas”.

Movimento – A dona de uma barraca de ervas medicinais do Mercadão Municipal, Maria Inês Leite de Lima, de 45 anos, diz que de sexta pra hoje (23) o movimento aumentou bastante. “Muita gente vem de fora, e é uma publico muito rotativo. Acredito que seja pela tradição do Mercadão”, constata a comerciante.




imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.