A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

11/09/2015 06:45

Em escola, alunos e pais cortam cabelo para fazer crianças felizes

Paula Maciulevicius
Resposta foi unânime entre a garotada que cortou cabelo para fazer o outro feliz. (Foto: Fernando Antunes)Resposta foi unânime entre a garotada que cortou cabelo para fazer o outro feliz. (Foto: Fernando Antunes)

A quinta-feira foi um dia diferente na rotina da escola. Ao invés de sala de aula e cadernos, os alunos fizeram fila para cortar os cabelos. Desde os pequenos até os grandinhos e pais, todo mundo entrou na tesoura com um único objetivo: de fazer outras crianças felizes.

Veja Mais
Casal queria poetizar início, mas soube rimar como ninguém o "fim" do amor
Monogâmico ou não, gays e lésbicas querem o direito de viver a afetividade

A resposta era essa, por unanimidade, eles estavam cortando os fios para doar às crianças com câncer. "Fazer elas felizes", justificava a pequena Ester Navarro, de 7 anos. Aluna do 2º ano do Colégio Adventista Jardim dos Estados, a menina e mais toda a escola participaram da ação da "Semana da Pátria Solidária", no qual o objetivo era de levar carinho e atenção ao próximo.

A aluna conta que já teve o cabelo mais comprido do que a gente vê hoje, abaixo dos ombros. O motivo de ela estar sentadinha na cadeira era só este: "para dar para as crianças com câncer. Elas vão gostar de ter cabelo". O mesmo era compartilhado pela estudante do 2º ano, Lavínia Luna, de 7 anos. Já com o cabelo cortadinho, a menina respondia que a ação era "para as pessoas que não têm cabelo".

Pequena Ester cortando o cabelo que do ombro ficou bem curtinho. (Foto: Fernando Antunes)Pequena Ester cortando o cabelo que do ombro ficou bem curtinho. (Foto: Fernando Antunes)

No caso dos meninos, houve quem fosse, sozinho, até o salão de beleza mais perto de casa. Daniel de Oliveira Carvalho, do 3º ano, tem só 8 anos e muita vontade de ajudar. "Eu fui na cabeleireira e pedi, amiga, você pode juntar cabelo para eu doar. Doar para quem? Para quem é careca", explica o garotinho.

O responsável pelos cortes era o cabeleireiro, professor e especialista em Educação, Walter Wolff. Aos olhos do adulto, a atitude as crianças era um exemplo para toda a sociedade. "Sempre tem alguém que precisa e cabelo, é uma graça que a gente tem, porque ele cresce sempre, não para de crescer", resume.

Lavínia depois do corte para ajudar as crianças com câncer. (Foto: Fernando Antunes)Lavínia depois do corte para ajudar as crianças com câncer. (Foto: Fernando Antunes)

Até os pais entraram na dança. A babá Regina Cosmo, de 37 anos, foi uma delas. "Me emociona pela manifestação cristã de ajudar ao próximo".

A coordenadora da escola, Elis Adão, explica que as ações estão sendo feitas ao longo do ano. "É uma forma de trabalhar o desapego com as crianças, em casa e na escola, trabalhamos em conjunto dos pais", avalia.

Os cabelos serão doados para a AACC (Associação dos Amigos das Crianças Com Câncer). Na entidade, há um voluntário que recolhe os fios a cada 40 dias para transformar em perucas e retornar aos baixinhos.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.