A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

09/01/2014 07:02

Em matinê do Clube União dos Sargentos idosos soltam o corpo e caem na dança

Anny Malagolini
Baile começa às 14h e termina às 18h.Baile começa às 14h e termina às 18h.

O Clube União dos Sargentos, no bairro Amambai, é o endereço certo para os idosos de Campo Grande que querem se divertir de um jeito animado. Há 3 meses a entidade vem promovendo um baile só para os vovôs e as vovós. Os frequentadores já sabem: toda terça, das 14h às 18h, é dia de “badalar”.

Veja Mais
Despedida dominou a web na semana em que todo mundo coloriu de verde o coração
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980

Para o caseiro Francisco Rocha, de 69 anos, a matinê virou “compromisso sagrado”. Viúvo há 2 anos, só agora é que ele voltou a descobrir o prazer de dançar. Longe da amada, que o acompanhou por tantos anos, o senhor tenta, sozinho, tocar a vida. “Como não tenho mais minha esposa, convido outras senhoras, mas não sai disso”, explica.

Apesar da participação de homens, a maior parte do público é composto por mulheres. Elas vão para sacudir o esqueleto, mas vivem reclamando que está difícil achar um bom pé de valsa.

“A ideia é dançar, não arranjar paquera”, protestou a aposentada Maria de Souza, de 53 anos, que aguardava, sozinha, as amigas. A idosa, que vai ao clube toda semana, reclama que os cavalheiros, diferente de antigamente, não tiram mais as damas para dançar.

Na pista, todo charme vale a pena. Na "pista", todo charme vale a pena.
O leque, para elas, virou acessório de paquera.O leque, para elas, virou acessório de paquera.

Talvez por isso, para chamar a atenção, a maioria das mulheres que frequentam o clube tenham adotado o leque como acessório indispensável, não só para amenizar o calor, mas como charme. A acompanhante de idosos Luzia Hilário, de 59 anos, revela o segredo: “Usamos como truque e fazemos cara com ele”. As mais reservadas não arriscam na paquera. Preferem ir acompanhadas.

Maísa Sarub, de 60 anos, é uma delas. Na última matinê a aposentada ficou juntinha do companheiro. “É nosso aniversário e viemos comemorar aqui”, comentou. Outras deram a sorte de, bailando, encontrar um amor para passar os bons momentos.

Terezinha Ramos, de 70 anos, é um dos exemplos. Ela conheceu o aposentado Rubel Ismael, de 65 anos, dançando em um bar. Hoje os dois não perdem uma matinê. Para ela, os encontros, no clube, são motivos de alegria. Para ele, a diversão parece ser mais nobre. “Tenho que aproveitar o que ainda tenho de vida”, disse.

Serviço – O Clube União dos Sargentos fica na Rua Camapuã, 185, bairro Amambai, em Campo Grande. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3324-2251.




Muito legal a iniciativa do clube, mas acho que vou ter de esperar mais uns 15 anos para ir lá não estou na idade ainda.
 
jose carlos em 10/01/2014 09:08:19
Também irei até lá balançar o esqueleto. ,Faz tanto tempo que não danço, deu saudade.
 
Neuci Augusta Fonseca. em 09/01/2014 09:35:17
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.