A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2017

17/11/2014 06:26

Gata levou tiro de chumbinho, ficou paraplégica e agora depende de adoção

Stephanie Romcy
Gatinha já tem a cadeira de rodas e está se recuperando muito bem. (Foto: Divulgação)Gatinha já tem a cadeira de rodas e está se recuperando muito bem. (Foto: Divulgação)

Pérola se espalha quando a mão resolve fazer carinho. Hoje é bem cuidada, mas já sofreu muito...história que deixou sequelas irreparáveis.

Veja Mais
Guardiã de João, por uma semana repórter cuidou do Fusca sem freios de Júlia
Na novena que atrai milhares, até padre vai em busca de graça

A gatinha, de aproximadamente 6 anos, vivia nas ruas de Campo Grande, sem dono. Mas como tem maldade pra tudo nesse mundo, um dia virou alvo em uma brincadeira sem cabimento e acabou atingida por um tiro de chumbinho, perdeu os movimentos das patas traseiras e agora está à espera de um lar definitivo para viver.

 

Pérola é carinhosa e quadro clínico pode ser reversível. (Foto: Divulgação)Pérola é carinhosa e quadro clínico pode ser reversível. (Foto: Divulgação)

A advogada Rafaela Carmello, 24 anos, foi o "anjo" que resgatou Pérola. Ela deu um nome para a gata, cuidou dos ferimentos com a ajuda da Maria de Lourdes Muniz e busca alguém que tenha carinho para doar.

Rafaela conta que a encontrou próximo ao escritório onde trabalha, no Bairro Santa Fé. Ali, sempre ficam vários animais e todos os dias ela os alimentava. Por isso, já conhecia todos.

"Teve um dia que senti falta de uma e fiquei chamando, até que a Pérola apareceu se arrastando, muito fraca e levei imediatamente para uma clínica veterinária", diz.

Depois da consulta, foi constatado que a gatinha havia sido atingida pelo tiro na coluna e o ferimento já tinha sido contaminado com larvas de moscas que infestaram também o órgão genital.

"Ela passou por 3 cirurgias, de castração, remoção da bala e reconstrução do órgão. O gasto total chegou quase à mil reais e foram pagos por mim e também por doações", explica a advogada.

Sete meses depois, agora Pérola está se recuperando muito bem, fazendo tratamento com acupuntura.

Até uma cadeirinha de rodas, que veio de São Paulo, foi adaptada á ela. "As chances são pequenas, mas o quadro dela pode se reverter e ela voltar a andar algum dia", espera a advogada.

A gatinha está temporariamente na casa da Maria de Lourdes e como já está apta para adoção, ela procura alguém tão dedicado que garanta a continuidade do tratamento. Para os interessados na história de Pérola, o telefone de Rafaela é 8136-4237.




imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.