A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

17/11/2014 06:26

Gata levou tiro de chumbinho, ficou paraplégica e agora depende de adoção

Stephanie Romcy
Gatinha já tem a cadeira de rodas e está se recuperando muito bem. (Foto: Divulgação)Gatinha já tem a cadeira de rodas e está se recuperando muito bem. (Foto: Divulgação)

Pérola se espalha quando a mão resolve fazer carinho. Hoje é bem cuidada, mas já sofreu muito...história que deixou sequelas irreparáveis.

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

A gatinha, de aproximadamente 6 anos, vivia nas ruas de Campo Grande, sem dono. Mas como tem maldade pra tudo nesse mundo, um dia virou alvo em uma brincadeira sem cabimento e acabou atingida por um tiro de chumbinho, perdeu os movimentos das patas traseiras e agora está à espera de um lar definitivo para viver.

 

Pérola é carinhosa e quadro clínico pode ser reversível. (Foto: Divulgação)Pérola é carinhosa e quadro clínico pode ser reversível. (Foto: Divulgação)

A advogada Rafaela Carmello, 24 anos, foi o "anjo" que resgatou Pérola. Ela deu um nome para a gata, cuidou dos ferimentos com a ajuda da Maria de Lourdes Muniz e busca alguém que tenha carinho para doar.

Rafaela conta que a encontrou próximo ao escritório onde trabalha, no Bairro Santa Fé. Ali, sempre ficam vários animais e todos os dias ela os alimentava. Por isso, já conhecia todos.

"Teve um dia que senti falta de uma e fiquei chamando, até que a Pérola apareceu se arrastando, muito fraca e levei imediatamente para uma clínica veterinária", diz.

Depois da consulta, foi constatado que a gatinha havia sido atingida pelo tiro na coluna e o ferimento já tinha sido contaminado com larvas de moscas que infestaram também o órgão genital.

"Ela passou por 3 cirurgias, de castração, remoção da bala e reconstrução do órgão. O gasto total chegou quase à mil reais e foram pagos por mim e também por doações", explica a advogada.

Sete meses depois, agora Pérola está se recuperando muito bem, fazendo tratamento com acupuntura.

Até uma cadeirinha de rodas, que veio de São Paulo, foi adaptada á ela. "As chances são pequenas, mas o quadro dela pode se reverter e ela voltar a andar algum dia", espera a advogada.

A gatinha está temporariamente na casa da Maria de Lourdes e como já está apta para adoção, ela procura alguém tão dedicado que garanta a continuidade do tratamento. Para os interessados na história de Pérola, o telefone de Rafaela é 8136-4237.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.