A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

03/01/2015 07:23

Gatos fazem amizade com penico, tomam conta do quintal e conquistam vó e neto

Aline Araújo
Gata ao lado do penico. (Foto Marcos Ermínio)Gata ao lado do penico. (Foto Marcos Ermínio)

O quintal todo arborizado, com sombra e água fresca, é o paraíso para um casal de gatos. O mais engraçado é que eles fizeram amizade com um penico infantil, em formato de gatinho, e ficam o dia todo ali, ao lado do amigo. Eles apareceram há uns oito meses e encontram no quintal um lar, conseguiram até conquistar o carinho de Dalva dos Santos Moraes, de 75 anos, que nunca foi muito chegada a animal de estimação.

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

“Eu nunca gostei muito de gato, nem de cachorro, mas eles foram chegando e não têm como a gente não pegar amor ao bichinho” comenta. Em 43 anos morando na mesma casa, é a primeira vez que ela tem um mascote. 

Dalva hoje já tem apego aos bichinhos. (Foto: Marcos Ermínio)Dalva hoje já tem apego aos bichinhos. (Foto: Marcos Ermínio)
O casal de gatos toma conta do quintal.  (Foto: Marcos Ermínio)O casal de gatos toma conta do quintal. (Foto: Marcos Ermínio)

A fêmea é mais dócil, sobe no colo para receber carinho, fica tranquila com a presença de estranhos. Já o macho é arisco e dificilmente sai do canto dele quando tem muita gente por ali.

A cena dela ao lado do penico de gatinho é peculiar. A gata olha, parece até que se identifica com o vizinho, e bebe a água ali. Depois deita e permanece por horas.

O penico tem mais de 20 anos, é de quando um dos netos estava saindo das fraldas. Depois ficou guardando, até Dalva resolver colocar água para os passarinhos, tinha até um sabiá que sempre aparecia por lá. Quando os gatos surgiram, viraram os donos do pedaço e do penico.

Chana e Bichano - Até pouco tempo, eles ainda não tinham nome, mas o netinho Nickolas Atos Moraes, de 9 anos, batizou os dois de Chana e Bichano. “ Acabei dando o nome na pressa e ficou meio estranho, mas é só chamar que eles aparecem”, comenta o menino.

Ele também deu nome aos outros gatos que aparecem no quintal às vezes, mas não são tão de casa, como o Rajado, o Safado o Branquinho. Nickolas, mesmo alérgico, é apaixonado pelos gatinhos da vó. "Depois que eu faço carinho eu só lavo a mão", lembra.

"À noite eu sento para jantar aqui na varanda e quando eu vejo está cheio de gatos. Eu mesmo já contei oito”, comenta. No começo, a companhia não era tão bem vinda assim, mas agora eles já fazem parte da rotina e ganharam o carinho de Dalva e até dos filhos, que vão visitá-la durante o dia.

"Uma vizinha que tinha se encantado com a gatinha até tentou levar para a casa dela no começo, mas não teve jeito, em menos de 10 minutos Chana já tinha voltado para casa." Eles escolheram o quintal de dona Dalva para ficar.

Nickolas tem alergia a pelo de gato, mas não deixa de acariciar a felina.  (Foto: Marcos Ermínio)Nickolas tem alergia a pelo de gato, mas não deixa de acariciar a felina. (Foto: Marcos Ermínio)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.